23 abril 2008

Dia mundial da maior invenção humana, o Livro. - Por Tiago Viana


Um vento
Um pensamento se forma
As Letras sentem a necessidade da união
As Palavras indicam algo
As Frases explicam o causo
O pensamento absorve o intenso
As Páginas ganham as mesmas Letras
Preenchidas por confissões do passado
Que vão ao encontro do passo dos ventos
Na união das páginas, palavras, e letras
A história corre
Frases negras a ocupar as páginas brancas
A narrativa cresce
A amontoar no papel vago
Os rabiscos do conto contado
E segue na rotatória de pontos, acentos, sentimentos
Mãos as páginas na seqüência narrada
Olhos a tocar cada lágrima descrita
Adentra o pensamento da conquista do mundo
E segue a história a rabiscar o papel vazio
A completar caminhos sem final fechado
No início era acanhado
Mas, o fim se aproxima das últimas palavras
Fecha a capa, é um livro formado
De histórias a penetrar na alma
Na leitura viva da vida
Fincada passo a passo no fino papel acuado
Sempre a espera das letras
Na imortalidade atrevida das histórias.



Parabéns Livros por mais um ano a abastecer o mundo da sabedoria!
Uma homenagem a todos os leitores dos Livros, porque Livro sem leitores não existe.

By Tiago Viana™ .

QUE HORAS SÃO, MESMO?


Eu nasci no Araripe e o casarão de minha família fica bem na frente da Igreja Matriz de Santo Antônio, o padroeiro da cidade. Na torre da matriz, tem um relógio. Nossa família quando chegava à cidade - eu ainda criança - e o relógio não estava funcionando era uma provocação para o meu pai. Ele mandava buscar onde quer que estivesse alguém capaz de consertar o relógio porque achava que a cidade não se desenvolvia com o relógio parado. O tempo parava e a cidade também!
No Crato, eu sempre me lembro do meu pai Carlos quando cruzo a praça Francisco Sá e vejo a coluna da hora com o seu relógio parado há meses. Se o meu pai fosse o prefeito dessa cidade...!

Interblogs

O mais novo espaço da blogsfera caririense, como costuma dizer Dihelson Mendonça, - o blog CaririAgora!- abordou a aguardada informação, feita pelo profícuo bispo diocesano Dom Fernando Pânico, de que igreja-matriz de N.Sra. das Dores, de Juazeiro do Norte, foi elevada à condição de Basílica Menor. A determinação do Santo Padre Bento XVI foi em atendimento ao pedido do bispo de Crato.
Vejam na íntegra a matéria de autoria de Armando Rafael, que mesmo sem querer, está de volta ao Blog do Crato, por força deste Interblogs:


Igreja-Matriz de N.Sra.das Dores - de Juazeiro do Norte - foi elevada a Basílica Menor

Basílica menor é um título honorífico concedido pelo Papa a igrejas de diversos países do mundo consideradas importantes por diversos motivos tais como: veneração que lhe devotam os cristãos, transcendência histórica e beleza artística de sua arquitetura e decoração.
Entre os argumentos apresentados por dom Fernando Panico, junto ao Vaticano, para obtenção do título de Basílica Menor para a igreja caririense está o fato de Juazeiro do Norte se constituir num dos maiores centros de romaria da América Latina. Essas romarias são motivadas pela herança espiritual do Padre Cícero Romão Batista, constituindo-se em notícias periódicas nas principais redes de televisão, além de matérias divulgadas pelos principais jornais e revistas do Brasil. Cerca de dois milhões de fiéis visitam anualmente a cidade de Juazeiro do Norte.
Ressalte-se que foi no interior da ainda capela de Nossa Senhora das Dores que, em 1º de março de 1889, ocorreu o fenômeno do sangramento da hóstia dada em comunhão à Beata Maria de Araújo. A partir desse episódio, o fenômeno foi propagado em todo o Nordeste, não mais cessando as romarias para Juazeiro do Norte.

História da nova Basílica Menor

A nova Basílica Menor de Nossa Senhora das Dores de Juazeiro do Norte teve origem com a construção, pelo Brigadeiro Leandro Bezerra Monteiro, de uma humilde capelinha cuja pedra fundamental foi lançada em 15 de setembro de 1827. À época, a atual e pujante cidade de Juazeiro do Norte não passava de uma fazenda, situada no município de Crato, propriedade do citado Brigadeiro, denominada de Fazenda Taboleiro Grande. A propósito, a escritora Amália Xavier de Oliveira, no livro de sua autoria, O Padre Cícero que eu conheci, esclareceu o que motivou a construção dessa capela:
"Ordenara-se Sacerdote o Pe. Pedro Ribeiro de Carvalho, neto do Brigadeiro, porque filho de sua primogênita, Luiza Bezerra de Menezes, e de seu primeiro marido, o Sargento-mor Sebastião de Carvalho de Andrade, natural de Pernambuco. Para que o padre pudesse celebrar diariamente, sem lhe ser necessário ir a Crato, Barbalha ou Missão Velha, a família combinou com o novel sacerdote a ereção de uma capelinha, no ponto principal da Fazenda, perto da casa já existente". (OLIVEIRA, 1981:33-34).
"A Capela foi consagrada a Nossa Senhora das Dores, cuja imagem foi trazida de Portugal”. (id.: 35).

http://caririag.blogspot.com/

Tolices Impublicáveis !

É incrível como parte da humanidade é má. Quando eu vejo as pessoas se deliciarem como se fora um banquete ao procurar sites que mostram pedaços de gente em acidentes de trânsito, facadas, e coisas do gênero vivo a pensar que estamos em um mundo DOENTE e cujo paciente não procura tratamento.

Essa pequena nota é só para lhes comunicar das coisas absurdas e impublicáveis que às vezes recebo por e-mail, de pessoas completamente destrambelhadas que insistem em querer fazer comentários sem o menor sentido, coerência, educação, gramática, ortografia, que se publicados, só iriam causar muito mal às pessoas que pensam nesse Blog com qualidade. Chega de tudo: de grosserias infundamentadas, a calúnias, difamações aos membros que levariam até a processos judiciais...

E principalmente em se tratando de um ano de eleições, creio que teremos de tudo. A baixaria deveria correr solta. O ser humano é mau por natureza? Mas não se preocupem nossos leitores que o meu dedo se encontra no "GATILHO" para disparar contra esses, e pelo menos aqui no Blog do Crato não tolerarei como sempre friso bem, não tolerarei as baixarias, as postagens anônimas, nem as postagens que ataquem alguém diretamente por parte de pessoas desacreditadas.

Quem quiser fazer comentários, ou remeter seus textos para publicação, terão que fazê-lo sempre dentro da ORDEM. Sabe o que é Civilização ? Sabe o que é Educação ? pois é isso. Como pessoas civilizadas, redijam seus textos, comentários, sem denegrir a imagem das pessoas citando nomes, e se houver indignação contra certos fatos que não deixe a ira descer ao limite da baixaria. Irritar-se com as mazelas do mundo é normal. É até salutar. Como expressar o pensamento que seja diferente. Mas entre pensar uma coisa e escrever um artigo ou comentário, existe um longo processo que passa pela Formação Educacional, Saber Redigir, Ter educação, Saber ler e escrever. Não é todo mundo que deve escrever artigos nem comentários. Apenas pessoas que têm um mínimo de educação, formação e boa vontade, para não prejudicar os outros e escrever bobagens. A internet tem essa desvantagem, a de que ao se publicar um Artigo sobre Física Quântica, por exemplo, tanto o gênio Albert Einstein pode emitir a sua opinião, como o Zé das Quantas que nunca leu nada sobre física tem igual espaço. Mas nesse sentido está havendo um amadurecimento nos sites sérios de modo a afastar e bloquear a postagem de gente totalmente desqualificada. A sociedade é mantida por leis, por ordem. A internet não pode se transformar num covil de arruaceiros cuja opinião que não vale um só vintém possa ter o mesmo espaço para afrontar autoridades em certos assuntos. Seria proliferar uma sociedade virtual injusta. E de injustiças, já estamos fartos !


Dihelson Mendonça
.

Programe-se


Oportunidade que teremos para discutir e idealizar a cidade que queremos num futuro próximo.