14 abril 2008

Cuidado com a onda de Macartismo que invade o Blog do Crato ! - minha opinião sobre as postagens recentes. - Por Dihelson Mendonça


Acima: Foto do temido senador Joseph McCarthy, um tirano que levou dezenas ou centenas de pessoas pra cadeia por "suspeita" de ser comunista em meados do século XX. Diversos filmes foram produzidos que retratam essa era que muito envergonha a humanidade.

Macartismo.

Quem sabe um pouquinho de história, já deve ter ouvido falar em Macartismo.
O macartismo é um termo que descreve um período de intensa patrulha ideológica horrenda, que floresceu nos Estados Unidos em meados do século XX, promovida pelo senador Joseph McCarthy, que odiava os comunistas e promoveu uma intensa caça às bruxas acusando, forjando provas e levando pessoas para os tribunais e para as cadeias.

Estou vendo uma tendência de macartismo aqui no Blog do Crato faz tempo, em comentários que falam mal desde Fidel Castro e o "comunismo" comedor de criancinhas, Che Guevara e outros. É preciso que a gente tenha muito cuidado com o que escreve... É preciso que nos debates, nós possamos ser racionais, e não precisar atacar as pessoas pelo fato de um ou outro defender um regime de governo. Isso é o que caracteriza o estado democrático. Aqui nunca se falou mal do nosso grande amigo ARMANDO RAFAEL por este defender a MONARQUIA. Porque razão iremos detonar o membro Darlan que como o Tarso Araújo, também faz parte da nossa rede de Blogs pelo fato de ele ter um retrato de Fidel ou de Che Guevara na parede ? Digam no seu bom-senso: vcs não acham que isso é apelativo e patrulha ideológica? Se o Darlan tem alguma culpa nas administrações da URCA, que se fale em termos dos erros cometidos lá na URCA, com provas, mas sem essa de querer incriminar uma pessoa por aquilo que ela acredita, por ideologia ou por um retrato de Fidel ou Guevara.

Qual o problema em ser Comunista, Socialista, Capitalista ?
Eu por exemplo, adoro o governo LULA, e daí ?
Odeio FHC, e daí ?
Não sou filiado a nenhum partido, tenho amigos no PSDB, qual o problema ?
É preciso que ao se escrever uma matéria, não se confundam nossos ódios pessoais com o que é fato e com o que é fantasia. E creio que no estado democrático e IMPARCIAL, deve-se ter em mente uma palavra importante:

TOLERÂNCIA.
Acima: Foto do odioso Edgar Hoover - O mais famoso chefe do FBI. Caçador de comunistas.

A falta de tolerância é o grande mal da humanidade.
Podemos travar grandes batalhas no campo das idéias sem precisar agredir as pessoas.
Não vamos aqui dar uma do odioso império de Edgar Hoover à frente do FBI, nem do senador Joseph McCarthy. Aquele tipo de caça ideológica é abominável. Acho odioso também quando alguns me criticam por ter amigos em vários lados. Sou amigo, por exemplo de Mônica Araripe, e estou sabendo que há um cidadão da URCA que se treme todo quando eu a chamo de "princesa". Eu consigo ver as pessoas antes de tudo, como seres humanos. Não me interessa se pertencem a partidos políticos. O que importa, minha gente, são as amizades e o bem-comum. Gostaria tanto que alguns pudessem entender isso. Talvez a gente pudesse construir um mundo melhor, sem Macartismo, sem Stalinismos, sem ISMOS e KISMOS...

Abraços, e PAZ.

Pra quem não sabe o que é Macartismo, aqui está um texto sobre o assunto:

Macartismo (em inglês McCarthyism) é o termo que descreve um período de intensa patrulha anticomunista nos Estados Unidos que durou do fim da década de 1940 até meados da década de 1950. Foi uma época em que o medo do Comunismo e da sua influência em instituições estadunidenses tornou-se exacerbado, juntamente ao medo de ações de espionagem promovidas pela União Soviética. Originalmente, o termo foi cunhado para criticar as ações do senador estadunidense Joseph McCarthy, tendo depois sido usado para fazer referências a vários tipos de condutas, não necessariamente ligadas às elaboradas por McCarthy.

Durante o Macartismo, muitos milhares de estadunidenses foram acusados de ser comunistas ou filocomunistas, tornando-se objeto de investigações agressivas. A maior parte dos investigados pertencia ao serviço público, à indústria do espetáculo, educadores e sindicalistas. As suspeitas eram freqüentemente dadas como certas mesmo com investigações baseadas em conclusões parciais e questionáveis, além da magnificação do nível de ameaça que representavam os investigados. Muitos perderam seus empregos, tiveram a carreira destruída e alguns foram até mesmo presos. A maioria das punições foi posteriormente ilegitimada por veredictos dos judiciais.

O Macartismo realizou o que alguns denominaram "caça às bruxas" na área cultural, atingindo atores, diretores e roteiristas que, durante a guerra, manifestam-se a favor da aliança com a União Soviética e, depois, a favor de medidas para garantir a paz e evitar nova guerra. O caso mais famoso nesta área foi Charlie Chaplin.

A "caça às bruxas" perdurou até que a própria opinião pública estadunidense ficasse indignada com as flagrantes violações dos direitos individuais, graças em grande parte à atuação do jornalista Edward R. Murrow na rede estadunidense de televisão CBS, o que levou McCarthy ao ostracismo. Ele morreu em 1957, já totalmente desacreditado.

Fonte sobre o texto do Macartismo: Wikipedia - A Enciclopédia virtual.

Por: Dihelson Mendonça
.

O COMUNISMO PASSOU POR LONGE - Por Tarso Araújo

Vamos estabelecer a verdade: o prof. Darlan Reis não é comunista. Em nenhum momento do texto falei contra o comunismo, doutrina que muito respeito. O Darlan não precisa dar respostas (ou não quer) porque não consegue explicar algumas coisas estranhas que acontecem hoje na URCA. Mais ainda, não sabe explicar mesmo o que é essa imprensa golpista do Crato. Repito: quando se pode dar nomes, é melhor calar.
Há algumas perguntas que Darlan não quer responder: o site da Urca; o projeto que a Urca perdeu porque ele boicotou; a postura golpista dele na greve dos professores.
E a mais importante: a imprensa do Cariri está até hoje esperando a divulgação do resultado da auditoria feita na Urca com relação aos gastos da gestão anterior. Até agora nada foi divulgado, mesmo o Darlan dizendo numa assembléia que os culpados seriam punidos. O silêncio nos leva a crer em muitas coisas.
Mas, a palavra está mesmo é com a reitoria, ou com o próprio Darlan se puder explicar o fim deste relatório.

Lembrete: é bom falar com provas. Isso facilita o entendimento e esclarece a verdade dos fatos.

CULTURA NÃO SERÁ COCA-COLAS DE CONSUMO O QUE CAJUINAS... - Por Wilson Bernardo.

As diversidades culturais existentes não interferem empaticamente em termos como academias,rótulos ciências, mas sim em fatores primordiais ,desde que o tempo e as mais remotas descobertas da humanidade como a cultura do fogo que representa divindades,assim como o borro na vida remanescente de comunidades,que mesmo sem o desenvolvimento da escrita,são tão cultos o quanto a mais moderna das relações sociais,tecnicistas que mesmo com o desenvolvimento das palavras continuam inertes as transformações culturais dos povos e de seus remanescentes. Códigos,símbolos e oral é a informatica das mais primitivas e umas das mais atuantes,principalmente no nordeste brasileiro,detentora de indices alarmantes de analfabetismo não funcional,mas de ricas culturas aqui pré-estabelecidas,que ao longo dos anos se desenvolveram com uma nova identidade e manejos artisticos,por conta de uma formação etnica, mesclada justamente pela diversidade cultural,que se não todos mas grande parte adormecidas a espera dos incentivos,para desabrochar o erudito,o popular, e os intrigantes fazedores de romarias com seus cantigosmem busca de um paraíso que é visivel e bem real nas necessidades do povo,que é sobreviver as mazelas da seca ou o excesso das águas quando assim o inverno propicia.

A arte de se manifestar na cultura retrata perfeitamente as necessidades em que o homem se adapta.O cariri cearense e o crato nasceram no leito de uma fonte onde escoava das metrópoles européias,as manifestações culturais que quando aqui desaguavam os piquizeiros logo os transformavam e ai virava festa de batuques e pifanos cabaçais,reisados,ladainhas e trovadores renascentistas em versos rimados cordelistas os novos cultuadores da musica,poetas,gravadores e a certeza de que o sertão será a fonte,onde as metrópoles e o litoral em tempos vindouros,mataram sua sede de cultuarem a verdadeira cultura brasil tupiniquim Kariris...

Yes nóis tem bananas!

Em meados dos anos oitenta,estudantes e amigos engasgados digamos assim na contra cultura,revolucionamos a maneira comportada de fazer teatro e cultura no cariri. Criamos um grupo de teatro o GIA,totalmente desconstruindo a velha tradição teatral de tablados e cortinas do teatro aristotélico em uma nova visão,baseado em estudos do teatro do oprimido do então Augusto Boal em que nos revela e nos insere em um contexto que se aplica a peformace e o teatro de enquetes com determinada sincronia com platéia.justamente a coparticipação do publico com os atores onde ambos fazem parte do mesmo espetaculo.O oprimido passará então a reverter os fatos,em que a historia insisti em glorificar o opressor como vencedores,indo mais além numa visão mais pessoal,o oprimido passa a ser o opressor do opressor em uma estética é claro fisioideologica.O grupomGIA marcou epoca na metade dos anos oitenta onde ainda se confraternizavam-se em ataques literarios os grupos MUTART E OS SANGUESSUGAS. tempos de uma maturidade ingênua,mas que formou-se grandes amigos.

Saudades

Por: Wilson Bernardo

OBSCURANTISMO E ATRASO NO BLOG DO PROF. DARLAN REIS - Por Tarso Araújo

O Chefe de Gabinete do Reitor da Urca, professor Darlan Reis, mantém um blog na web. Vendo este blog sou obrigado a dar razão ao jornalista Paulo Francis (citado em O Estado de S.Paulo” de 05 Fev. 97) que assim se expressou: “A melhor propaganda anticomunista é deixar os comunistas falarem”. Mas, tomando essa frase(que é anticomunista sim) e colocando outro adjetivo poderia ficar assim: “A melhor propaganda antiDarlan é deixar o Darlan falar”. Tinha razão.Darlan Reis acusa levianamente e sem provas. No blog aparece uma foto dele na sala da chefia de gabinete. Na parede, onde sempre esteve colocado um crucifixo (nas administrações passadas, de Teodoro a Herzog) foi colocada uma foto de Che Guevara (confira: http://www.darlanreis.blogspot.com/). Abaixo da foto, ele se define: “Quem sou eu: Comunista, Carioca, Vascaíno, Professor do Departamento de História da URCA”.

A força do atraso

No seu blog, Darlan defende Fidel Castro e a ditadura cubana, Hugo Chávez(que não tem nada de democrata ou socialista, outro ditador) , a repressão da China contra o povo tibetano...
Eis algumas pérolas escritas e postadas no blog pelo professor Darlan:

1 – “A imprensa marrom tem seus representantes no Crato - CE. Aqui, alguns que se dizem jornalistas, são pagos por determinados partidos e políticos para defenderem a todo custo seus "patrões". Mas o pior é posarem de "imparciais" e inventarem "notícias". São os representantes menores do PIG - Partido da Imprensa Golpista”.

O Darlan esqueceu de dizer uma coisa: e os chefes de gabinetes golpistas como ele? É, porque não há professor na Urca que esqueça, de agora em diante, o papel do Darlan na última greve dos docentes das universidades públicas estaduais.

Outra coisa: se tem gente da imprensa recebendo dinheiro para defender seus patrões, quanto Darlan recebe de gratificação para defender Plácido e o Governo Cid? Não será a mesma coisa: não interessa a fonte, mas se receber dinheiro para ter um cargo público o dinheiro vem sempre do suposto patrão.

Como sempre o Chefe de Gabinete do Reitor lança farpas inverídicas e não dá nome aos acusados. Vamos lá professor: dê nome aos bois! Os que o conhecem dizem que você é chegado a bravatas. Portanto, não deve temer ler aquilo que sempre se acostumou a escrever contra os outros.

Outra coisa: se a imprensa é assim golpista no Crato, a assessoria de imprensa da Urca é também golpista?? Aproveitando esse tema imprensa gostaria de saber porque o site da Urca só divulga as coisas positivas da atual gestão. (essa mesma pergunta foi feita pelo Darlan no orkut quando ele era oposição ao Herzog. O Darlan hoje é situação e o site da Urca continua falando apenas da atual gestão).

2 – “Presidente Lula, aqui na Universidade Regional do Cariri é assim também. A gente trabalha e tem uma oposição que conspira”.

(Deixa o menino trabalhar gente! O professor Darlan julga as pessoas agem como ele agia quando era oposição. Aliás, para atestar sua pusilanimidade, quando ele ia se encontrar com André Herzog entrava pelo corredor existente ao lado do gabinete do reitor, para não ser visto. A verdade é que a atual administração da Urca tem uma oposição branda quando comparada com a que o professor Darlan Reis fazia).

Outra coisa: comparar o Governo Lula com a atual gestão da Urca é no mínimo uma piada de mau gosto. O presidente Lula sabe o que faz, tem compromisso social, basta ver alguns interessantes projetos sociais do atual governo .A atual gestão da Urca está perdida e não tem projeto social algum.

3 – “A central de boatos na URCA continua a todo o vapor. E as "viúvas" também. Continuam conspirando”.
(Parece idéia fixa. Freud explica?)

Conclusão: o professor Darlan não abraça a pluralidade democrática. Abraça a causa
do stalinismo mais xiita do tipo albanês e maoísta, defendendo a ditadura do proletariado e as teses mais absurdas do stalinismo mais abominável, admirando os tempos de Enver Hoxa. Naveguem no blog do Darlan para conferir...

4 – E por falar em inventar notícias, como a imprensa do Crato foi acusada por Darlan, como está mesmo aquele projeto que iria beneficiar o Museu de Paleontologia de Santana do Cariri que não foi aprovado porque a direção da Urca não assinou o convênio? Será que é outra invenção da imprensa?

Profa. Luitgarde Oliveira Cavalcante no Cariri