21 fevereiro 2008

Empresários do Cariri, invistam nessa idéia - Blog do Crato abre espaço para publicidade!

Blog do Crato - Empresário, invista nessa idéia!

Olá, Amigos,

O Blog do Crato em breve fará grandes ampliações físicas. Reforma no estúdio original, que já é bastante eficiente. Estamos programando construir mais uma sala de 8 metros por 4 metros integrada ao estúdio original, exclusvamente dedicada a vídeo, com iluminação apropriada, rede elétrica separada, revestimento de pedra e materiais acústicos. Piso de lambris e palco para apresentações. No novo local, serão produzidos alguns dos maiores documentários para preservação da história e das pessoas do nosso tempo. Por isso, peço o apoio de patrocinadores para levarmos à frente essa idéia, pois será direcionada à criação de um banco de imagens e de sons da cidade do Crato.

Veja algumas fotos do Blog do Crato e DM Studio atualmente:

Acima: DM STUDIO, estúdio principal, sala da técnica, estúdio onde são gravadas entrevistas de áudio, edições, e de onde sairá a ampliação do espaço para o setor de vídeo.


Localizado em outra sala, computador principal, onde são postados os artigos do Blog.

Um dos tripés usados para as filmagens.

Acima: sequênciador usado como auxiliar para gravação de trilhas, vinhetas no formato MIDI.

Acima: Câmera de alta qualidade ( 3 ccds ) da Panasonic, onde são gravadas as reportagens e entrevistas.

Central de armazenamento de dados em HDs externos: Atualmente contendo 3 terabytes em HDs de 500 e 400 gb.
Acima: servidores dos sites do Blog, funcionando 24 Hs. Aqui diversos sites são hospedados, inclusive o Portal do Jazz, com estação de rádio 24hs no ar há 4 anos, e são gravadas estações de rádio da cidade.
Vista traseira dos servidores.

Sistema de backup para se evitar perda de dados de até 4 horas de duração de blackout elétrico.

Vista ampliada dos HDs de 500Gb externos.


Outra visão do armazenamento.



Outra visão do estúdio.


O BLOG DO CRATO ATUALMENTE - Estatísticas:

- Mais de 20.000 visitas por mês
- Mais de 40 escritores, das mentes mais brilhantes do Cariri.
- Mais de 1.100 artigos já escritos em 1 ano de funcionamento
- A sua melhor visibilidade na internet ao nível de Cariri.

Devido aos altos custos de manutenção do Blog do Crato com reportagens, vídeos, fotos, entrevistas, reportagens, e a grande ampliação prevista para Maio/2008 para a construção de um estúdio de TV via Internet, estamos convocando os empresários e pessoas que acreditam na nossa proposta de trabalhar para o bem da cidade de Crato, trazendo-lhes notícias, artigos, reportagens em vídeo, buscamos patrocinadores. Divulgue a sua empresa no Blog do Crato. Temos inúmeras propostas para a melhor visibilidade do seu negócio. A partir de 20 de fevereiro de 2008, cada empresa participante do patrocínio do Blog contará com os seguintes benefícios:

01 - Banner na seção lateral do site
02 - Banners aleatórios ao final de diversos artigos do Blog
03 - E o melhor: A cada mês, cada empresário tem direito a uma matéria completa sobre seu negócio, tais como atualizões, sequência de fotos, reportagems, entrevistas com os proprietários.

Portanto, cada empresário que investe no Blog do Crato só tem a ganhar.
Aguardo o contato dos empresários, seja através do e-mail blogdocrato@hotmail.com ou através do tele. do estúdio: 088-3523-2272

Atenciosamente,

Dihelson Mendonça
.

Afinal: A palavra é Rio Grangeiro ou Rio Granjeiro ???


Pelo que me consta, o nome desse rio é Grangeiro.
A palavra do dicionário granjeiro, vem de granja, mas no caso do rio, este sempre foi escrito com "G" ao invés de "J"... então... se for mesmo com G, tem muito artigo escrito de forma errada!

Dihelson Mendonça
Foto: fonte: Google Earth de vista do satélite de parte do canal do Rio Grangeiro.
.

Hoje no DN - Insegurança no Rio Granjeiro

Clique para Ampliar

O último acidente foi no último dia 18, quando um Ford EcoSport capotou e caiu dentro do canal (Foto: Antônio Vicelmo)

Os moradores pedem a instalação de redutores de velocidade ao longo da Avenida José Alves de Figueiredo

Crato. O capotamento de um carro dentro do canal do Rio Granjeiro evidencia a necessidade da instalação de redutores de velocidade ao longo da Avenida José Alves de Figueiredo, que margeia o canal.

Os moradores argumentam que este é o terceiro veículo que é acidentado no mesmo local. Para eles, o motivo é o mesmo: alta velocidade.

O último acidente ocorreu no último dia 18, quando um Ford EcoSport, placa HYM-5768, dirigido pelo estudante Felipe Guedes Leite Silvestre capotou e caiu dentro do canal, a uma altura de três metros. O motorista do veículo sofreu apenas escoriações.

Os moradores da avenida dizem que são comuns os atropelamentos e derrapagens nas curvas. Além de ser um trecho muito movimentado por pedestres que descem do bairro do Seminário, o Colégio Objetivo funciona do outro lado do canal, com grande freqüência de estudantes que utilizam as pontes sobre o Rio Granjeiro. Sem esquecer que o calçadão das margens do canal é utilizado para caminhadas.

A avenida, de quase um quilômetro, não conta com nenhum sinal eletrônico e acompanha as curvas do canal.

Uma das pontes foi interditada, na semana passada, em conseqüência das enchentes que danificaram sua estrutura, o que obrigou a Prefeitura a colocar material de construção no meio da pista.

Os moradores da Avenida José Alves de Figueiredo estão enviando abaixo-assinado ao prefeito Samuel Araripe, solicitando ao Departamento Municipal de Trânsito (Demutran) a instalação de redutores de velocidade ao logo da avenida.

Manancial

A cidade do Crato nasceu e cresceu nas margens do Rio Granjeiro que, na época, era um manancial de águas cristalinas. Com o tempo, o rio foi sendo poluído com os dejetos que são jogados em seu leito.

Há cerca de 50 anos foi construído o primeiro canal a céu aberto com o objetivo de facilitar o escoamento das águas. Nos últimos anos, o canal de concreto, ferro e cimento foi complementado, mas aumentaram as inundações em razão do represamento das águas na parte de baixo.

O alargamento e asfaltamento da Avenida José Alves de Figueiredo foi uma obra importante que contribuiu para desafogar o trânsito do Centro da cidade. No entanto, conforme a população do local, está sendo transformada em pista de corrida.

Mais informações:
Prefeitura Municipal do Crato
Largo Júlio Saraiva
(88) 3523.7069

www.diariodonordeste.com.br
.

O CANAL DA VERGONHA - Por: Jorge Emicles



O CANAL DA VERGONHA - "Uma visão realista do problema" *

No início da década de cinqüenta, na cidade do Crato, era comum as pessoas se banharem às margens do Rio Grangeiro, que manso acumulava as águas das nascentes do pé da chapada e as direcionava ao rio Salgado, que por sua vez alimentava o Jaguaribe, que morria no mar. Era a diversão, ao final das tardes quentes, de muitas das boas famílias da Vila Real. Hoje somente pensar na imagem de pessoas se banhando no canal do rio Grangeiro simplesmente causa repugnância. Eis um exemplo deplorável, mas ao mesmo tempo induvidoso da catástrofe que a ignorância humana pode causar.

Num tempo onde o homem era ilimitado, que tudo poderia e no qual não cabia consciência do ambiente como um conjunto da vida, que para se preservar exige sustentabilidade, os grandes líderes do Crato na busca da modernidade, literalmente encaixotaram o velho rio, que desde então passou também a ser alimentado com os dejetos da cidade, virando o depósito de todas as podridões da urbe em crescimento. Mau sabiam que o eleito símbolo do progresso na verdade acabaria representando o fracasso de várias gerações de políticos, empresários e pensadores, que na verdade, ajudaram a história a conduzir o Crato para um ostracismo que se infiltrou nas entranhas de seu povo a tal grau que serão preciso mais que várias gerações futuras para apagar-se de sua memória. A sujeira do rio passou também a contaminar a alma do povo cratense, que desde então viveu no mesmo grau do velho Grangeiro, a decadência e a podridão de seguidas e péssimas administrações. O ocaso se formou e chegou.

Não seria de acordo com a verdade a desmemória ao brilhante trabalho realizado pelo ex-prefeito Raimundo Bezerra, quem se incumbiu de encomendar um belíssimo projeto de reurbanização do rio, limpando-o dos dejetos e organizando seu leito. O projeto do saudoso Raimundo Bezerra, além de prever a coleta separada dos esgotos que com a mesma naturalidade da força gravitacional correm para o seu leito, ainda pensou num projeto arquitetônico muito parecido com o idealizado por outro grande cratense, Júlio Saraiva, que já na década de quarenta pensava da necessidade de urbanizar-se o entorno do rio urbano do Crato. Dito projeto, como se percebe, idealizado em harmonioso acordo com as idéias de sustentabilidade e de respeito ao meio ambiente dos tempos contemporâneos, infelizmente somente pôde ser executado anos mais tarde. Pior que tudo, foi executado por um legítimo representante das forças do atraso em Crato, aqueles mesmos que confundiram desenvolvimento com poluição. Por isso não foi nada difícil a deformação do projeto, com a retirada do coletor de esgotos e a baixa qualidade da construção, como hoje é de pública e notória observação. Mas a inauguração foi com estardalhaço e a campanha eleitoral daquele ano trouxe como maior símbolo da administração Walter Peixoto exatamente as obras de reforma e ampliação do canal do rio Grangeiro, as quais ao vultoso preço de mais de cinco milhões de reais na realidade é o símbolo do maior crime ecológico cometido pela administração pública municipal, realizado às claras, financiado com dinheiro público e festejado como um grande feito do ex-prefeito.

Agora que aquela antiga campanha está bastante distante da memória do cidadão (lá se foram mais quatro anos), assistimos perplexos aos correligionário do ex-prefeito indo à imprensa, indignados com o atual estado das coisas no canal do rio Grangeiro, culpando ostensivamente o atual prefeito pela bagunça , falta de estrutura, segurança para a população e feiúra do local. O prefeito até se justifica dizendo que os governos federal e estadual não liberam mais verbas para obra ainda tão recente, mas os franco-atiradores não desistem e persistem cobrando providências. Sabem, então, qual seria a providência mais coerente a se tomar? Respondo: cobrar a responsabilidade política, civil e criminal do executor da obra. Por que ninguém ainda pensou nisso?

Por: Jorge Emicles Pinheiro Paes Barreto
Advogado, professor e radialista
.

"O DIABO E A TERRA DE SANTA CRUZ" - Por: Wilson Bernardo

"O DIABO E A TERRA DE SANTA CRUZ"

CANTO I - O TEMPERO DA CARNE NO FORNO INQUIZIDOR!

No imaginário do velho mundo feudalizado
a alma sacramenta o improvável.
Equador dos trópicos de cinco zonas climáticas
três mares
doze ventos
três continentes que se vestiam de especiarias.
A velha Í ndia temperada no forno da carne santa
a pimenta saboreada na sua intensidade
Magreb
Egito
na fonte suprema das águas no Nilo
a argamassa celestial das pirâmides.
Alexandre o bem feitor dos expurgos
povos israelitas
fortalece a alma de Gog
e a fantasia de Magog.
Além do Índico, muito além do sul
cinocéfalos
ciclopes
trogloditas
homens-formigas.
Os cristões da velha Europa povoavam
suas mentes antinômicas
lendárias terras de uma antiga Atlâtica.
América portal de proteção imaginária
vestida do inusitado medo pela descoberta.

WILSON BERNARDO

AJUDE A MONTAR A CHAPA DE CANDIDATOS A "JUDAS" (CRATO-CE) - Por: Cacá Araújo

Prezado(a),

Avizinha-se a 8ª Festa Popular da Malhação do Judas e, como de costume, realizaremos uma eleição para escolher aquele ou aquela que merecerá nosso mais forte repúdio e será pendurado na forca até a explosão final. Solicitamos, portanto, a leitura do projeto abaixo e, após refletir profundamente, que apresente de uma lista de 3 nomes (com uma breve justificativa) que deverão ser avaliados pelo COLÉGIO ELEITORAL DO JUDAS 2008, que se reunirá nesta sexta, dia 22 de fevereiro, 19 horas, no Bar do Evandro (Escritório Central do Judas), localizado no Centro Cultural do Araripe, com o fim de definir a CHAPA de 10 CANDIDATOS que concorrerá a JUDAS 2008. Sua sugestão deverá ser enviada como resposta à presente mensagem até as 14 horas do dia 22 próximo (sexta).

Atenciosamente,
Cacá Araújo

X-X-X-X-X-X-X-X-X-X-X-X
Fundação do Folclore Mestre Eloi
8ª Festa Popular da Malhação do Judas
DIA 22 DE MARÇO DE 2008 – SÁBADO DE ALELUIA
CENTRO CULTURAL DO ARARIPE – CRATO – CEARÁ
PROMOÇÃO E REALIZAÇÃO
Fundação do Folclore Mestre Eloi
Secretaria de Cultura do Crato
Sociedade Cariri das Artes


Por: Cacá Araújo
.

Rosário e seu diário .


O sol ...
Quando a sua luz poderá explicar o infinito?
Diário...Sempre inrrepetível!
Noturno...Sempre escondido!
Nasce, brilha, possibilita vida!
Foge do olhar que se apaga...
Queima a planta do destino que se corta
Ilumina no céu, almas que viajam.
Põe-se no horizonte , mar , nuvens ...
Verdeja a flora que enfeita a casa.

Foram dias vazios e longosEsperei-te diante da TV, assistindo filmes ou cenas de novelas. Esperei-te em luz, nos finais de tarde. Esperei-te em imagens, em cada aurora que escutei. Falei contigo, só como as loucas encontram os ditos... Até que achei, no canto do meu silêncio, a essência do nosso sentimento, e meu coração ficou aquietou-se !

Acredito na paisagem depois das curvas, nas terras depois das águas, na vida depois da morte, no tempo que nunca é passado!
Maria é essa figura, que você indaga amiudamente... ”Que mulher é essa, que chegou, inesperadamente?” Achou-me num batente de rua, e comigo viveu madrugadas e tardes, mesmo de forma sonolenta...

O arrumar de coisas (querendo nada esquecer), a crescente excitação detonada pelo relógio , enquanto o clarão da lua cheia de agosto, exacerba a emoção. Mistos de sentimentos... Um caos no coração! E eu te acompanho pelas ruas, pelos becos. Hoje eu fico , enquanto você some, como fumacinha de avião. Teu olhar se aparta do meu, teu cheiro de mato volta pro pé de jasmim, nem sei de qual jardim... E teu riso , se esconde na estrada, onde a minha mão te solta!

É a vida? É assim? Terá volta? Quem sabe nos envelhece, ou quem sabe nos renova?Girei nos canteiros da praça... Aqueles mesmos cheiros de pipocas, de filhoses...Sem você sou cega sem guia. Tenho que enxergar teu vazio, e senti-lo em peso!Mas um dia tudo volta... A separação é como um giro numa roda. Se eu conseguir não enlouquecer de saudades, meu amor será teu mais tarde !

Rosário é uma boneca cínica. Minha dor não a comove. Sabe que a nossa casa é uma gaiola sem portas: que as tuas coisas, se acomodam aqui e ali, penduradas como ela... Querendo que o meu olhar as encontre. Aspiro a poeira dos teus sapatos, ainda perto da cama!

Dia comprido. Recebi recadinhos com gosto de mel. Vi a rosa do céu com teu olhar , sempre apressado e astuto. Ouvi teu “tique, taque”, congelando a beleza, apesar de saber que ela é solta ,aberta, nua, e tua! À noite capotei nos sonhos, querendo que os dias corram como atletas. Até você voltar, posso comer tudo devagar, e fazer de conta que, na vida o que conta é ter alguém pra contar!

Estou sem gosto e sem cheiro. Estou sem vontade de música e imagens. Estou querendo tua voz perfurando a minha carne.Abri mão de todas as luas e sóis. Ganhei um novo olhar sempre descondicionado. Precisamos que tu nos aprove. Aprove e prove , a umidade do meu corpo, que a tua lembrança chove!Menino dos meus olhos ,tenho um rosário de beijos pra mordiscar , nesta noite , teu coração estrangeiro!

Ainda é domingo. Chuvisca. A lua é clara e disforme. Desajeitada na luz, ela desloca minha saudade, pro sono chegar. O céu é claro, mas não vejo estrelas. Mudaram todas para enfeitar teus cabelos. Por isso , tanta prata? Teus pezinhos não se arrastam pela casa. Sinto falta dos teus braços madrugados... Cheiro no pescoço, já caído pelo sono ... Respira palmeira do terraço, ao som de uma noite calada... Só escuto o motor do ventilador.

Manhã chuvosa. Não avistei Aurora. Acordei com cantigas de galo, pássaros , e o som de vassouras, rastreando folhas dos quintais da quadra. Teu olhar enxergaria os calos, nas mãos femininas das mulheres, jovens e velhinhas, que cheiram a alho, pó de café, lavanda e água sanitária. Acho que vou buscar pão: aquele que tem a crocância do gergelim. Provavelmente, prolongue passos até a feira, olhar aquela misturada de coisas sem fim. Preciso de uns metros de chita, uns pauzinhos de canela, frutas doces, ver pessoas... Procurar teus cachos... Nas bananas, nas espigas de milho, nas uvas, nos molhos de acácias. Quem sabe cruzo com o teu olhar, no moço que debulha o feijão; no azul pálido do céu; no chão pingado de lama, ou nos olhos de uma gato?

Teu dia também começa... O meu muitas vezes foi assim: ruas e rostos estranhos até o olhar harmonizar formas e cores.Bom dia, mi amor!Aperte os olhos. Teu clique vai começar... Num olhar e andar solitários, o que se esconde e parece invisível para todos, pra ti vai descortinar!

Noite de segunda-feira. Ufa! Que dia! Que ginástica danada para vê-lo passar sem angústia ou ansiedade. Final de tarde, assistindo clássicos do cinema... Adoro! Audrey Hepburn, Mel Ferrer, Henry Fonda... Jovens e lindos!

A praça começou a fazer zoada. Escuto fogos, cantorias na igreja, e sinto a poeira do povo. Noutros tempos era dia de comprar pano novo. As costureiras usavam seus dedais, literalmente, para pouparem os dedos. O que eu mais gostava era o caráter de virgindade das roupas. Tinha um só cheiro... (inesquecível!) o cheiro das roupas novas!A partir de amanhã, quem sabe , encontre piedade, pra rezar aos pés da Penha; aspirar aos cheiros do Boticário espalhados no povo... Noutros tempos era “Magriff” ou “Madeira do Oriente”. Os tecidos eram de renda francesa. Não tinham esses fios rústicos que a gente tanto gosta. Adquirimos formas irreverentes de vestir e calçar, ao longo dos anos... Lembro dos meus saltos , meias desfiadas, bracelete egípcio , aliança de tucum ...

Bonecas de pano ... Eu e Rosário !