01 fevereiro 2008

DE CRATO A ROMA: UMA VOLTA NA MESMA IDA.

Certos esforços coletivos não são fáceis de ter identificada a sua origem. O mais provável é que vontades antes reservadas terminem por se expressar entre várias pessoas e afinal se tornam em um único desejo. Um único desejo entre pessoas tem potência muito alta de acontecer.

A certeza é que alguém sentada numa mesa do Granjeiro, tomando uns copos de cerveja gelada no interior da paisagem do vale do Cariri comentou: eu não morro sem ir a Roma. O companheiro de copo bateu duas vezes na madeira da mesa e repetiu a frase. As mulheres logo se assanharam pensando nas grifes, nos perfumes europeus, nas calçadas de gente bonita. Um que passava para uma prosa breve ouviu e lembrou da bênção papal. Assim deste núcleo a vontade foi se unificando.

A TAP seria a aerovia. O crediário no cartão a certeza. E a vontade arregimentadora criou um grande grupo. Alguns haviam cruzado o oceano. A maioria se aventurara pelo turismo nacional. Mas ela, a mais pioneira entre todos e todas, apenas chegara até a beira do oceano atlântico, em Fortaleza, por uma única vez.

Imaginem a fantasia antecipada que ela vestiu com a família e a vizinhança. de medalhas milagrosas e quinquilharias que se tornam troféus de viagem dos turistas, para se esquecerem no fundo de gavetas escuras e empoeiradas, ela tinha uma lista de toda a rua. Vestidos, lingeries, cabelos cortados e pintados, dieta para emagrecer e cremes para suavizar a pele. Estava pronta para a grande ventura.

A viagem até Fortaleza foi em ônibus especial, fretado especialmente para o grupo. Chegaram direto ao Aeroporto. Naquele dia teve um teste de carga excepcional na calçada repleta de malas. Malas com fitas coloridas, a algazarra dos desejos. O embarque, apresentar o passaporte, uma emoção sem igual. Vôo e todos em Roma.

Todo mundo junto. Um mundo se expondo em milhares de desejos. Era tanta coisa que manter o grupo unido seria um esforço de estouro de manada. Finalmente ela combinou com as amigas que as esperasse onde se encontravam, enquanto entrava para comprar algum souvenir. Pronunciar a palavra souvenir era uma sofisticação maior que a própria. Escolhe ali debaixo, no meio e em cima. Escolhe do lado, olhe que lindo acolá, pronto a variedade é o trevo da perdição.

Retornou ao ponto de encontro e o grupo havia sumido. Isso mesmo, em plena Roma, no centro daquele mundo estranho, não havia uma cara conhecida nem para um chá. Na esquina e na outra também não. De repente nunca mais acharia o Crato. Sozinha, abandonada. Sem um norte na vida. Não teve alternativa.

Foi para o centro da Piazza Navona e toca a berrar a plenos pulmões e nos decibéis que as cordas vocais permitiam. VIVA O BRASIL. VIVA RONALDINHO. VIVA O BRASIL. VIVA RONALDINHO. Alguém se apiedou da cena veio pergunta que acontecera para tamanho amor patriótica e ela:

Aquelas covardas me abandonaram. As covardas disseram que me esperavam aqui e nem sombra delas. Covardas mais safadas. Covardas sem alma.

Ele lembrou de uns restaurantes por perto em que os ônibus de turismo costumavam levar seus viajantes para o almoço. Foram para , ela reencontrou o grupo mas foi aos berros:

Suas covardas. Me deixaram sozinha no mundo. Isso não é coisa que se faça. Eu faltei morrer de medo.

As amigas tentaram se explicar pelo ato falho, mas tal coisa servia para que ela mais ficasse excitada. Desconfiava que aquele esquecimento fora proposital. E neste clima do medo e da suposta rejeição deu quiripapo no peito da mulher, passou mal, saiu de ambulância internada para avaliação.

No dia seguinte a excursão iria a algum lugar e ela queria ficar junto. O médico nem , daqui não sai ela ainda deve ficar em observação. Para terminar a história a mulher teve discreta melhora apenas para fazer o caminho de volta para o Crato e com ela toda a frustração dos demais com a excursão interrompida.

A danada ainda comentava: bem feito. Também fizerem aquilo comigo!

Garota Blog do Crato - Paty Brito prova que veio pra arrasar !

Ensaio Fotográfico - Paty Brito

O Blog do Crato, divulgando a beleza da mulher Cratense, reconhecido berço de mulheres cuja beleza fantástica transcende, e se destaca em todo o Ceará, traz uma série de ensaios fotográficos com nossas modelos apresentados até agora, e que não são modelos profissionais, apenas mulheres lindas, cratenses, como muitas que existem nessa cidade feliz e bela. O Ensaio de hoje é com a bela Patrícia Brito, que foi nossa primeira garota "Blog do Crato". Vcs mal podem esperar para ver os outros ensaios, hein ?
Com olhar de garotinha travessa, e carinha de anjo, a garota Blog do crato Paty Brito vem mesmo pra arrasar corações, abrindo a seção de ensaios do "Garota Blog do Crato". Inteligente, sensível, estudiosa, Paty está sempre atenta a viver a vida na sua plenitude, aproveitando cada momento sabiamente, com coragem, determinação e ousadia. Eis um grande exemplo de uma garota cuja beleza exterior e interior se faz notar. Foi verdadeiro prazer fotografar Paty Brito. Muito fotogênica, e como diz a letra da música do grande Chico Buarque, "...ela sabe enfeitiçar..."


Veja o Ensaio Completo na seção Garota Blog do Crato ( Clique Aqui ).
Aproveite e vote nas enquetes. No fim do ano teremos a escolha da garota mais bela do ano.

.

POLÍTICA DE MARMELADA


Pedro Esmeraldo

É dramático para aqueles que gostam de sua terra (a pioneira da região) assistirem de maneira brusca seu esfacelamento e nada poder fazer. Principalmente, depois de tomarmos conhecimento dos casos aberrantes, pois sempre os nossos políticos desviam-se das normas da ética do trabalho e não lutam em defesa desse grande centro de concentração urbana do Cariri.
A nossa situação é extremamente grave já que encontramos o povo desanimado o desorientado. Em defesa desta terra apelamos para que reajam e tenham união e aumento de força, reagindo com muita garra reclamando às autoridades governamentais, mostrando que o Crato não é bugre podre para que venham cercear seu desenvolvimento equilibrado e firme, empurrando o barco em direção de águas brandas.
Ouvimos boatos que o governador desejaria dar ao Crato um hospital de alto relevo o que viria tornar esta cidade o maior centro médico da região. Infelizmente, os políticos fracos desinteressaram desse grande melhoramento.
Avisamos a esses senhores de que não existe fraqueza desde que partem destemidamente para a luta, mostrando que somos fortes e não vamos soçobrar desses poderosos que só pensam em diminuir o Crato, enlanguescendo com seu trabalho austero a fim de alcançar o equilíbrio econômico.
O desconhecimento desse pensamento ridículo deve ser desconsiderado e não dar ouvido, a esses inimigos do Crato, pois só desejo desqualificar esta administração, que a tanto esperamos maiores desempenhos em seu trabalho. O que mais nos esmorece é aceitar-lhes calmamente da idéia deles dizendo que é bom pra lá e bom para toda região.
Tudo isso envolve transmissão de conhecimento reduzido que o normal de conceito histórico permite agir sobre o ângulo de interresse positivo. Ao mesmo tempo, conclamamos a todos que não se envolvam em conversas ocas e sim prestem a trabalhar, elevando seu espírito com dignidade e apreço.
Devemos evitar esta política de marmelada, enfrentando barreiras que se parecem intransponíveis, mas com trabalho e fé poderemos igualar na luta com muita disposição.

Convite Exposição Coletiva de Fotografia

.

Será realizado no SESC - Juazeiro - dia 12 de fevereiro 2008 terça-feira às 19h a primeira CONVERSA COM FOTÓGRAFOS (AS). Terá a presença dos fotógrafos expositores Alan Bastos, Onofre, Pachelly Jamacaru, Nívia Uchôa e Willo. Essa conversa pretende aproximar a fotografia, fotógrafos, apreciadores, como também tornar hábito conversas informais e objetivas acerca de temas relativos à fotografia, apreciação da arte fotográfica, o gosto estético, o ato de fotografar, entre outras questões.

Por: Nívea Uchoa
.