18 dezembro 2008

Há pessoas que são Idosas, mas não são velhas. E há jovens que são velhos, porém não idosos...


NÃO DISTOÇAMOS AS COISAS:

Algumas pessoas se pronunciaram de forma contrária, alegando que utilizei palavras um tanto quanto pesadas para ilustrar meu texto sobre o preconceito de velhos contra os jovens. Outro, como o cronista José do Vale até escreveu um artigo literário tentando negar que essa diferença exista. Mas eu creio que utilizei as palavras certas sem ferir quem não merece ser ferido. Quando eu falo em Velho, não falo "Idosos". Falo velho mesmo. Quando eu falo Velharias, falo contra, mas não por ter idade, mas por terem idéias de rejeição ao novo. No meu texto em questão, falei dos clãs de exclusão que já se formam. Falei do desdém e da frieza que alguns velhos, no topo de uma experiência malfadada olharem para as mentes mais jovens. Falei da presunção dos que se reunem nas dependências palacianas para auferirem diplomas a si próprios. Principalmente no Crato.

Falei da urgente necessidade REAL em se receber bem os jovens, seja de qualquer parte, que por possuirem igual ou superior talento, merecem igual destaque e consideração.

Pois na verdade, há Jovens sim. Há velhos sim. E a VELHICE não é demarcada pela idade, mas pelas atitudes de não conseguir aceitar o novo quando de fato, é bom também, e até superior ao que fizeram. Há pessoas que são Idosas, mas não são velhas. São Jovens no pensamento e nas ações. E há jovens que são velhos, porém não idosos. Porque a velhice está na cabeça, no pensamento restrito, confinado, de opiniões pré-elaboradas acerca dos fatos, e dos questionamentos.

Por isso, me sinto bem à vontade para falar sobre os Velhos e as Velharias. Sei bem diferenciar um traste de uma relíquia. Uma obra-de-arte de uma velharia. É terrível ser um velho!. Porque é na mente que se é velho. Já não o é, ser apenas um Idoso. E não há qualquer forma depreciativa em se classificar outrem de idoso. Pelo contrário, os idosos merecem todo o respeito, ao contrário dos velhos. Pois saber envelhecer com sabedoria, é arte para muito poucos!

Dihelson Mendonça
.

2 comentários:

  1. Meu Caro Dihelson.

    Na sua postagem anterior fiz um pequeno comentario que foi na linha do seu texto. Na verdade existe mesmo o isolamento. O pior amigo é o isolamento por classes sociais. Esse bem evidente maltrata mais ainda. Basta observar que se ver as aproximações, e formações de grupinhos da mesma condição social. É um mal da sociedade. Quando eu disse que a qualidade prevalece quiz dizer que o que é bom não tem idade. A sua observação é pertinente. O que vai ser do Instituto Cultural do Cariri daqui a 20 ou 30 anos se não mudarem as atitudes ? Fecha. A coisa é tão seria que talvez tenha escritores jovens que mesmo sendo convidado a participar não aceitariam.

    ResponderExcluir
  2. Prezado Amigo Morais,

    Sobre a sua última afirmação, eu tenho o testemunho de pelo menos 2 grandes poetas da região do cariri que me garantiram não aceitar qualquer convite daquela instituição por causa exatamente deste fenômeno dos Clubinhos de que falo nesses textos.

    Reafirmo: É importante a renovação. Que se abram as portas para o novo SEM MEDO da perda de Status. Agora, ficar reverenciando a antiguidade achando que nada melhor foi feito depois deles é pura loucura!

    Os Blogs e websites estão aím cheios de gente talentosa, e lhe digo, outros tantos querem vir e têm receio de apresentarem seus trabalhos, com medo daquele olhar que sempre vem de cima para baixo e o famoso sorriso de canto de boca por educação...

    Um grande abraço,

    Dihelson Mendonça

    ResponderExcluir

Visite a página oficial do Blog do Crato - www.blogdocrato.com - Há 10 Anos, o Crato na Internet.