03 outubro 2008

Utilidade pública Blog do Crato: Veja o que você precisa saber antes de ir às urnas

Você ainda tem dúvidas sobre quais documentos levar na hora de votação ou como justificar a ausência no dia da eleição?

A eleição de domingo vai ter segurança reforçada em mais de 300 cidades. O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) prevê uma apuração rápida, até meia-noite.

O documento que o eleitor não pode esquecer é o título de eleitor. Mas quem perdeu o título pode levar um documento de identidade com foto. O voto é obrigatório. Um lembrete importante: o eleitor deve cuidar também do que vestirá no domingo. O uso de short e bermuda é permitido, mas se evitar trajes de banho.

Em todo o Brasil, estão sendo disputadas 5.563 vagas para prefeito e vice, e 52.137 para vereador. Só em Fernando de Noronha e no Distrito Federal, não haverá votação. No resto do país, 128 milhões e 806 mil eleitores vão às urnas no domingo, entre 8h e 17h. Quem está no exterior não pode votar.

O eleitor que estiver fora de sua cidade tem que fazer a justificativa, no domingo mesmo ou em até dois meses. Para isso, basta ele pegar o formulário nos cartórios eleitorais ou imprimir um da internet, acessando o site do Tribunal Superior Eleitoral (TSE). Depois, ele deve levar até uma seção eleitoral ou posto do Tribunal Regional Eleitoral.

A urna eletrônica não é mais novidade. Desde o ano 2000, em todos os municípios do país, o voto é digitado em máquinas. O TSE estima que a votação vá ser rápida. Cada eleitor deve levar, em média, 40 segundos para concluir o voto. Até a meia-noite de domingo, os novos prefeitos e vereadores já serão conhecidos.

Mesmo na urna eletrônica, é possível votar em branco ou anular o voto. Mas tanto o branco quanto o nulo não são considerados votos válidos.

As Forças Armadas vão atuar em 341 municípios para ajudar a inibir atos de violência no dia da eleição. Para evitar qualquer tipo de pressão para que o eleitor prove em quem votou, o que é ilegal, o Tribunal Superior Eleitoral proibiu o uso de celulares, câmeras fotográficas e filmadoras na cabine de votação.

“O voto de cabresto é um voto controlado, um voto monitorado. Resolvemos reagir com firmeza, porque isso desnatura o voto. É da natureza do voto o segredo. Isso também violenta a consciência do eleitor”, explica o presidente do TSE, Carlos Ayres Britto.

A lei proíbe que candidatos e partidos políticos ofereçam transporte a eleitores entre amanhã e segunda-feira. Apenas, a Justiça Eleitoral pode fazer isso no dia da eleição.

Candidatos também são proibidos de fornecer alimentação a eleitores no domingo. Nas cidades onde houver segundo turno, os eleitores voltarão às urnas no dia 26 de outubro, último domingo deste mês.


Fonte: G1

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Visite a página oficial do Blog do Crato - www.blogdocrato.com - Há 10 Anos, o Crato na Internet.