29 setembro 2008

História - Várzea Alegre Uma viagem no Tempo - Por Antonio Alves de Morais



VARZEA-ALEGRE.

Este texto conta a origem de Varzea-Alegre e Sitio Cristo Rei que pertencia aos avós de Dr. Flavio e o Sanharol ao meus avós.‏

Os irmãos portugueses Capitão Agostinho Duarte Pinheiro e o Alferes Bernardo Duarte Pinheiro, associados ao cearense Vasco da Cunha Pereira, solicitaram umas datas de sesmarias as margens do riacho do Machado. Por despacho de 23 de fevereiro de 1718 foi-lhes concedido a data citada numa extensão de nove léguas, com uma légua para cada lado do riacho. Dois anos depois acompanhados de familiares resolveram fazer uma excursão a propriedade. Quando chegaram no local onde existia uma lagoa, toda circundada por floresta virgem, ficaram a contemplar aquela paisagem maravilhosa escutando o cantar de pássaros que voavam nos galhos de arvores frondosas. Admirado com aquele magnífico panorama um dos componentes proferiu essa concisa e significativa frase: Mas que Várzea-Alegre! Sendo sugerida a escolha do nome da fazenda. O Capitão Agostinho retornou para Portugal e o Alferes Bernardo permaneceu na localidade que nunca mudou de nome até hoje. De Raimundo Duarte Bezerra, papai Raimundo, neto do português descende grande parte da população de Várzea-Alegre. Os seus filhos Major Joaquim Alves Bezerra e o Major Ildefonso Correia Lima tiveram grande participação e influencia na historia de Várzea-Alegre e Lavras da mangabeira. O Major Joaquim Alves Bezerra nunca se afastou do município de Várzea-Alegre, ele e seus descendentes eram pessoas pacatas, calmas e não há registro de contendas ou desavenças em suas trajetórias de vida. Os seus descendentes ocuparam o executivo municipal desde a criação do município em 10.10.1870 até o ano de 1962, quase cem anos. O Major Ildefonso Correia Lima matrimoniou-se com Dona Fideralina de Lavras da Mangabeira. Deste casamento originou-se uma das famílias mais tradicionais e importantes do Ceara. Conhecida nos segmentos do direito, política, cultura, economia e valentia. Conta-se que por obra do diabo é que Lampião foi parar por aquelas bandas. Em Várzea-Alegre foi recebido com honras e festas. Foram três dias e três noites de dança. Um fiota das bandas do sitio Cristo Rei, dançava solto que parecia uma carrapeta, quando Lampião perguntou quem é você? Se identifique cabra? Ele se engasgou e respondeu: Êeeeu sou o finado Zezin! Já um sujeito desassombrado das bandas do Sanharol, fumava seu cigarro de fumo brabo, parecendo mais um tirador de abelha, ao ser perguntado por Lampião: Você fuma cabra? Respondeu: fumo mais se seu Lampião quiser eu largo agora mesmo! Não rapaz eu quero é um cigarro! O medo foi tamanho que não conseguiu fechar o fumo na palha de milho.

De passagem por Lavras da Mangabeira a conversinha foi outra. Quando a bala cantou Lampião meteu a cara no mato como era costume fazer sempre que o perigo o ameaçava. E já um pouco distante os seus capangas cantavam:

Nós íamos relando o chão,
Temendo a bala ferina.
Mas quando Lampião viu
Que lá havia ruína
Correu com medo dos cabras,
De Dona Fideralina.

E já no Barro, mais distante ainda, cantavam:

Bem que Lampião dizia,
Que deixasse de asneira.
Que passasse bem longe
De Lavras da Mangabeira.

Antonio Alves de Morais
.

5 comentários:

  1. Boas estas histórias da nosssa Várzea Alegre, o lugar mais bem humorado do Ceará. Quem bebe das águas do Machado não tem depressão, ansiedade ou coisa que o valha.

    ResponderExcluir
  2. Caríssimo Antonio Morais.
    Parabéns. Confesso que eu não conhecia a história de Várzea Alegre. Já tinha uma grande simpatia por essa cidade, primeiro porque era a terra de uns primos e amigos do meu sogro, entre os quais conheci pessoalmente o ex-vice-governador e depois deputado federal Figueiredo Correia. Depois, porque quando viajo daqui para o Crato, ao passar por Várzea Alegre já começo a sentir o cheirinho bom do nosso Cariri. Certa vez o deputado Otacílio Correia foi com Humberto Mendonça à nossa casa aí do Crato. Ele era dono de um finíssimo humor e nesse dia contou que certa vez atendeu ao telefone da Assembléia e uma voz indagou: "O Júlio Rego está?" E então ele respondeu: "Está o Antônio Câmara." (Inimigo político do Julio Rego lá em Tauá e cujos partidários nem se falavam). E a voz do outro lado da linha emendou o palavrão:"Vá tomar no..." "Quem Júlio Rego ou Antonio Câmara?" Perguntou o Otacílio. "Os três." Completou o que estava sendo atendido.

    ResponderExcluir
  3. Dr. Carlos Esmeraldo.

    O Deputado Otacilio colocava um pouco de humor em tudo que fazia. Quando morava em Varzea-Alegre, um certo dia, ele passava perto da Lagoa e hum dos seus filhos, o Luis Carlos, de 12 anos tomava banho com outros meninos nas aguas poluidas e sujas. Otacilio viu e disse: Luis quando eu chegar em casa vou dizer para tua mãe que voce está se banhando nessa sujeira de agua. No mesmo dia a noite, havia uma lugar suspeito, que tinha um tocador de pé de bode, sanfoneirinho pai-d'egua e umas morenas dançadeiras, o Otacilio estava abrecado com uma dançando que recrebava. De passagem pela janela viu que Luis Carlos estava dando uma olhada no movimento. Otacilio soltou a cabocla chamou Luis e disse: meu filho vamos fazer um negocio! Eu ainda não disse a tua mae a historia do banho e voce não diz que me viu aqui e fica uma coisa por outra.

    ResponderExcluir
  4. Caro Antônio Alves de Morais,

    Esta foto que entitula "História - Várzea Alegre uma viagem no Tempo" não é da cidade de Várzea Alegre, e sim de um povoado no interior do Espírito Santo, município de Santa Teresa, grande produtor de legumes, principalmente do Tomate. Um belo lugar, por sinal, que muito conheço pois lá eu nasci. Esta foto na sua parte inferior mostra um pedaço da Fazenda que foi de meu pai Acrísio Luiz Mattedi. Por aquela estradinha aí passei muitas vezes para ir à escola. Há 50 anos saí de lá, mas estive recentemente e tirei outras bonitas fotos onde tudo é muito verde.
    José Carlos Mattedi
    jcmattedi@uol.com.br
    jcmattedi@gmail.com

    ResponderExcluir
  5. ola sr antonio Alves de morais sou dai de V-Alegre ce vi seus comentarios por isso estou lhe escrevendo tb viz meu estudos fundamentais ai no Colegio são Raimundo Nonato qd era diretor do colegio Dr Iran Costa sou da turma de 1973 abçs conterraneo

    ResponderExcluir

Visite a página oficial do Blog do Crato - www.blogdocrato.com - Há 10 Anos, o Crato na Internet.