22 setembro 2008

Carta do Leitor - Ivens Mourão - Fortaleza - CE

Caro Dihelson Mendonça

Inicialmente, desejo parabenizá-lo pela Blog do Crato. Está excelente. Permita-me que me apresente. Sou natural do Crato. Meus pais (Alexandre Sauly Mourão e Giseuda de Araújo Mourão) eram oriundos de Crateús e viveram em Crato de 1937 a 1955. A paixão pela cidade iniciou-se com a primeira visão que tiveram do Vale, do alto da serra do Araripe. Até seus últimos dias de vida, sempre afirmavam que os anos mais felizes de suas vidas foram aqueles vividos no Crato. Ainda tenho alguns primos residindo na cidade e, sempre que possível, vou à cidade matar a saudade.

Tenho um tio materno, Luiz Gonzaga Bezerra Martins, que tem memória fotográfica e guarda fatos pitorescos ocorridos na cidade nos anos dourados. Como uma maneira de preservar essas histórias, gravei em dezessete horas de conversas. Transformei-as num livro: Só no Crato... Acabo de disponibilizá-lo na internet através de um blog. O endereço é:

http://sonocrato.blogspot.com/

Trata-se, portanto, de um resgate de uma época que, percebo, está desaparecendo e que as gerações atuais desconhecem. Sugiro divulgar o endereço acima no seu blog para que os cratenses, ou não, façam essa viagem no tempo.

Antecipadamente grato
Ivens Roberto de Araújo Mourão
Fortaleza – Ceará
.

13 comentários:

  1. Sr. Ivens Mourão
    Quando vi esta sua postagem imediatamente corri o com o mouse para o endereço indicado de "Só no Crato". Achei sencacionalllll... Um verdadeiro hino de amor ao Crato. Edição caprichada, recheada com lindas fotos, muitas delas verdadeiras relíquias. Histórias fascinantes, a maioria das quais eu não conhecia ainda. Não me lembro de haver conhecido o seu pai, mas o meu sogro, Anibal Figueiredo, filho do seu Zuza da Botica, o homem que flagrou seu Teófilo fabricando a água bananosa, falava muito nele. Parabéns pela excelente obra. Ela não deve ficar restrita apenas na internet, mas deve urgentemente ser publicada. Acho que a prefeitura do Crato deveria partrocinar a impressão da sua obra. E o mais rápido possível. Tenho editado um livro com muitas histórias do Crato dos anos sessenta, minha época. Gostaria de lhe ofertar um exemplar e ter o prazer de lhe conhecer. Meu telefone: 3246.4971. Um grande abraço e os mais efusivos parabéns.

    ResponderExcluir
  2. Prezado Ivens.

    O Crato tem uma grande divida com o seu Tio Luiz Gonzaga Bezerra Martins. Ele foi fundador do Clube Recreativo Granjeiro, foi o idealizador da arquitetura da Praça Siqueira Campos e o propriatario da SORVETERIA GLORIA. Este texto a seguir está no Jornal Folha da Semana edição do Dia 11.10.1953 por ocasião do Centenario da cidade do Crato. Há uma foto dEle, bem jovem, mais eu sou mobral e não sei postar. A reportagem é de duas paginas eu faço uma pequena amostra.

    Hei-la:

    O grau de progresso de uma cidade mede-se, sempre pela coragem dos seus moradores. O Crato tem evoluído. A cidade transforma-se. Muda sua roupagem de cidade sertaneja, quase todas elas sem estética urbanística, para a de uma capital. Quem conheceu o Crato há dez anos passados encontra, hoje, sensíveis e profundas modificações. Isto não é nada mais e nada menos do que o resultado do esforço incomensurável de muitos de seus filhos. Haja vista, por exemplo, o dinamismo, a capacidade produtora e o extraordinário trabalho que vem realizando Luiz Gonzaga Bezerra Martins para manter em primeiro lugar, no ramo comercial a que se dedicou, a SORVETERIA GLORIA, estabelecimento que, sem nenhum favor, honra os foros de civilização da Princesa do Cariri...

    ResponderExcluir
  3. Caro Carlos Eduardo
    Obrigado pelas palavras elogiosas.
    O seu sogro, Dr. Anibal, além de ser o dentista da família, era muito amigo do meu pai e companheiro de Rotary. O Dr. Anibal era o padrinho de crisma do meu irmão Marcelo, hoje médico em Porto Alegre. Gostaria muito de ter o seu livro. Vamos conversar mais. Grande abraço
    Ivens Mourão

    ResponderExcluir
  4. Caro A. Morais
    Realmente o Crato deve muito ao meu tio Luiz Gonzaga. O Clube Grangeiro é uma prova viva do seu empreendimento. Na verdade o livro Só no Crato... já é uma homenagem a ele.
    Eu conheço a publicação a que se refere. A foto que aparece no jornal é a mesma que eu coloco no início do livro. Agradeço muito pelos comentários.
    Grande abraço
    Ivens Mourão

    ResponderExcluir
  5. Uma beleza de Obra...uma relíquia!
    Sobre o Professor Arnaldo Salpéter, peço licença para uma observação: Quando da sua vinda do Rio de Janeiro para o Crato, trazido por ele veio o meu pai - Nélio Clayton Falcão -, que era músico e que no Crato ficou até o fim da sua curta vida.

    ResponderExcluir
  6. Caro Nélio
    Fico sensibilizado com seus comentários. Forneça mais informações sobre o seu pai. Ele participava da orquestra? Terei o máximo prazer em acrescentar, inclusive com fotos. Esta é uma vantagem do livro na Internet. A qualquer momento a gente pode fazer nova edição. O meu e.mail: ivensmourao@webcabo.com.br
    Desde já, muito obrigado
    Ivens Mourão

    ResponderExcluir
  7. Caro Sr. Ivens Mourão

    Parabéns pelo belo trabalho sobre fatos, homens e a vida de nossa Crato. Li de um fôlego só, deliciando aquilo que vi ainda menino-moço e ouvi dos ilustres cratenses de verve aguçada. FAço minhas as palavras do escritor e amigo Dr. CArlos Esmeraldo: publique ungentemente seu trabalho para o bem de nossos fígados e corações.
    Prof. Zé Nilton

    ResponderExcluir
  8. Roberto, o Dr. Anibal Figueiredo na realidade era padrinho de crisma do nosso irmão mais novo, o Alexandre Mendelssohn, que é Engenheiro Mecânico e reside em Fortaleza. O meu padrinho de crisma era o seu Pedro Pereira, a quem presto homenagem, grande comerciante do Crato nas décadas de 40/50 e que tinha o seu armazém separado de nossa casa pela Radio Araripe ali na Rua Nelson Alencar. Marcelo Mourão

    ResponderExcluir
  9. Prezado Ivens,

    O meu pai participava sim da orquestra(não era bem uma orquestra, e sim um "regional" - como era chamado à época).
    Participavam o Maestro Arnaldo Salpéter no violino; o meu pai no violão; Luzimar no acordeon e Leônidas no contrabaixo.
    Chegaram ao Crato no ano de 1951 e começaram a fazer parte de diversas atividades musicais na cidade, inclusive os programas da Rádio Araripe.
    Por conta do falecimento prematuro em 1973 e eu ser muito novo, não tive o prazer de ouvir diretamente dele todas as histórias, mas sim através dos seus inúmeros amigos, dentre eles: Wilson Machado, Roberto Piancó, Zé Porrada, Zé Flávio Teles, Hildelito Parente, Ítalo Militão, Ailton Araújo e muitos outros.
    Com relação ao seu trabalho, parabéns. Tenho certeza absoluta de que todas as pessoas que amam o Crato se sentirão profundamente emocionadas ao se depararem com o conteúdo da obra.

    Saudações,
    Nélio Júnior

    ResponderExcluir
  10. Caro Professor José Nilton

    Agradeço as palavras de estímulo e me sinto honrado, partindo de alguém que porta um sobrenome tão ilustre.
    Na verdade, o meu principal objetivo era perpetuar este momento de ouro do Crato, com essas figuras notáveis. Felizmente, a memória privilegiada do meu tio Luiz tornou possível pararmos a engrenagem inexorável do tempo. Ele lembra dos diálogos!
    Como professor, fique à vontade para levar o Só no Crato... a seus alunos e possam, então, debater sobre essa época da nossa cidade. Será possível se reproduzir? Ou existem, nos dias de hoje, personagens semelhantes, mas com roupagens diferentes?
    Muito grato
    Ivens Mourão

    ResponderExcluir
  11. Prezado Nélio

    Lembro do regional. Não lembro da imagem do seu pai. Talvez, vendo uma foto eu me recorde. Eu morava vizinho à Rádio Araripe e participava de toda a programação, tanto dos filmes como dos programas de auditório. A tela era recuada para dar espaço ao palco. Até subsidiava o Wilson Machado com informações sobre futebol. Seria possível resgatar uma foto do regional ou dos integrantes, isoladamente? É importante registrar e terei o máximo prazer em incluir no livro. Seria interessante, também, incluirmos uma foto da orquestra que animava as festas do Crato Tênis Clube.
    Desde já grato pelo apoio, incentivo e colaboração.
    Ivens Mourão

    ResponderExcluir
  12. Caro Ivens,
    Tentarei resgatar as fotos com a minha mãe.
    Oportunamente entrarei em contato.
    Saudações,
    Nélio

    ResponderExcluir
  13. Parabens Ivens..nessa eu não poderia ficar de fora. Trabalhei junto com seu Tio Luiz Gonzaga Martins na execução da reforma da praça Siqueira Campos, ele projetou e eu executei, isso no governo municipal de José Adega.E hoje ela está sendo reformada.
    Muito bom ter feito essa parceria com seu tio.
    Abraços

    ResponderExcluir

Visite a página oficial do Blog do Crato - www.blogdocrato.com - Há 10 Anos, o Crato na Internet.