06 agosto 2008

PROVOCAÇÃO: O Crato AINDA é a Capital da Cultura?


Já faz algum tempo que me pergunto sobre a verdade do epíteto Crato Capital da Cultura que adotamos? Isto porque me deparo com um livrinho/agenda/catálogo do Centro Cultural BNB-Cariri (não por acaso se localiza em Juazeiro do Norte) onde a cada mês ações culturais de grande nível acontecem naquele espaço que se transformou num dínamo de nossa cariricultura (não confundir com caricatura).
Depois dos eventos Festival da Canção (mesmo sem o planejamento devido) e da ExpoCrato (a gente pode considerar ?) o que estamos construindo efetivamente para não perdermos de vez a nossa referência mais forte.
A fundação J. de Figuieredo Filho ainda vive?
E o Instituto Cultural do Cariri, com uma sede própria, tem cumprido um papel no sentido de agregar artistas e promover suas interferências na cidade?
Os equipamentos como cine-teatro, museus, galerias por que não estão sendo ocupados permanentemente?
E a URCA onde entra nisso tudo?
E como estão a Sociedade de Cultura Artística do Crato -SCAC, a Sociedade Lírica do Belmonte- Solibel, Fundação Mestre Eloi, Academia de Cordelistas e afins? Como se movem?
E os nossos jornais (temos?)?! Alguma revista literária? A secretaria de Cultura do Município ajuda ou atrapalha?
A pergunta que quero fazer mesmo é:
O que podemos fazer juntos para não nos perdermos no meio do caminho?

5 comentários:

  1. Olá, Luiz,

    Você tem razão no seu questionamento. Na minha opinião, eu acho que nunca chegamos na história do Crato a ter todo um aparato de facilitaria a tornar o Crato Capital da Cultura. Só falta uma coisa:

    E PORQUE NÃO FUNCIONA ?

    Não sei. Vc mesmo disse: Centro Cultural do Araripe, Teatro Municipal, etc que são do poder público.

    Mas vem também uma série de outros meios que são "particulares" e que igualmente não estão sendo ocupados os espaços. Por exemplo, ICC, Teatro Raquel de Queiroz, ...etc...

    Parece até que o Centro Cultural Banco do Nordeste e o SESC vieram para mostrar a nossa grande incompetência em saber fazer eventos permanentes e organizados. Eu já sugeri a muita gente se basear na agenda do BNB como modelo de organização.

    Não é de hoje que eu reclamo ao Sr. Prefeito municipal e à Secretária de cultura Danielle, que são gente bem-intencionada, o porque que não já se fêz aqui no Crato uma agenda cultural ao moldes do BNB, permanente, com o ano todo de atrações. Locais não faltam. A Danielle me falou que isso seria feito posteriormente, esbarrando num problema de ordem burocrática. Estou aguardando. Estou pensando em entrevistá-la para saber qual é o problema, porque essa agenda não sai dos planos.

    Olha, se precisarem de alguma ajuda e eu puder ajudar, estou às ordens, e creio que o BNB também não se negaria a ajudar na construção da agenda. É preciso firmar parcerias com o BNB, com o SESC e com a URCA.

    É preciso também que o ICC comece a funcionar. A função do ICC tem sido duramente criticada, pois parece que até agora, a função do ICC tem sido a de premiar com troféus os novos membros do ICC, ao invés de convocar os membros já existentes para realmente começarem a atuar de verdade na cultura.

    Somente quando todos esses aparatos começarem a funcionar como um corpo, em sincronismo, é que poderemos vislumbrar o "Crato, Capital da Cultura". Por enquanto, há os locais, e a boa vontade. Falta AÇÃO. E falta ação de muita gente. Desde o governo do estado ao Instituto Cultural do Cariri, de nome pomposo, mas que na prática...


    Dihelson Mendonça

    ResponderExcluir
  2. Pois ent�o, Dihelson, a gente tem que rever as nossas a�es (individuais e institucionais) e, como voc� bem disse, propor saidas. O texto do Z� Fl�vio Crato & Cultura � bem esclarecedor. A nossa omiss�o (ou cansa�o?) tamb�m contribui para que n�o se revertam os processos.
    O BlogdoCrato e o CaririCult podem puxar um semin�rio (at� virtual) para discutir caminhos para a nossa cultura. Ali�s � o que j� estamos fazendo.

    ResponderExcluir
  3. Amigo Salatiel,

    Você conhece melhor e mais tempo do que eu o povo desta cidade parada.

    Foi feito recentemente antes da ExpoCrato reuniões na câmara de vereadores para buscar soluções para os artistas locais, organizadas por um grupo de jovens esforçados chamados de COLETIVO CAMARADAS. Eu e Pachelly fomos lá. Mas diz quantos outros artistas próximos da nossa geração estiveram lá ? NINGUÉM.

    Se quisermos que esses aparatos funcionem, acho que nao depende mais de forças de políticos, o que está faltando são os artistas saírem das tocas. Outro dia estive falando com a secretária Danielle, e ela me disse que está com os espaços aí disponíveis pra quem quiser trazer projetos, está esperando os artistas, só que ninguém vai lá, ninguém se interessa de mandar um projeto. Fica todo mundo em casa, vão dormir 7 horas da noite...

    Isso é um absurdo!
    Os artistas precisam se unir, fazer uma associação. Oh, classe desunida e desorganizada!

    Pode contar comigo para esse fórum. poderemos tentar somar forças pra ele se realizar. Agora, só nao sei se vai dar em alguma coisa. O crato vive num sono eterno, que diaxo é isso nessa cidade ??

    Enquanto isso, o ICC continua um Elefante branco sem dar o primeiro passo...

    Um abraço,

    Dihelson Mendonça

    ResponderExcluir
  4. Olá,Salatiel,
    com certeza a secretária de cultura ajuda bastante. Todos os espaços abertos para você ou qualquer outro artista usar, o que acontece é que alguns artistas prefere criticar, tenha certeza que nossa cidade é a capital da cultura sim e convido você, como artista que é, ai lá, participar, dar opinião, eu convercei muito com o Dihelson,com o João, com vários artistas me ofereci para formar uma comição para ir falar com os responsáveis da ExporCrato, nossa cultura popular toda tem o apoio da secretária, com certeza estamos fazendo a nossa parte por que acreditamos no potencial dos nossos artistas.
    Abraços,
    Mônica Araripe.

    ResponderExcluir
  5. A administração tem feito sua parte. Eu creio que em nenhum outro momento da história desta cidade, dispomos de tantos meios para que a cultura possa se propagar. Mas a cultura não passa somente pela secretaria de cultura. Danielle tem boa vontade, mas é sozinha na sua missão. Falta o povo chegar junto e levar propostas. E mesmo a cultura passa por outros órgãos e pessoas que deveriam fazer a sua parte. Por exemlo, o ICC, como eu ressaltei em outra mensagem. O SCAC, as fundações e tantos outros mecanismos.

    E ainda tem o entrave principal, que apoio nenhum irá resolver: A organização dos artistas. Não há classe mais desorganizada do que os artistas. É preciso que tomemos consciência disso, dar o braço a torcer. A prova foi o que aconteceu das reuniões que promovemos na câmara de vereadores convocando os artistas e só foram 8 pessoas.

    Um absurdo!
    Se os artistas fossem mais organizados, quem não teria boa vontade para ajudá-los ?

    Eu acho que a gente tem que fazer alguma coisa. No momento em que se tiver um plano definido, apoios aparecerão naturalmente ou forçadamente.

    Abraços,

    DM

    ResponderExcluir

Visite a página oficial do Blog do Crato - www.blogdocrato.com - Há 10 Anos, o Crato na Internet.