03 julho 2008

Pássaro Soldadinho-do-Araripe protege fontes perenes

.

Serra do Araripe

O macho da espécie Soldadinho-do-Araripe é branco e tem penacho vermelho na cabeça. A ponta da cauda e as rêmiges (usadas para vôo) são brancas e pretas

Baseados na sobrevivência do Soldadinho, órgãos pedem Unidade de Proteção Integral

Crato. O Soldadinho-do-Araripe, ave ameaçada de extinção que se tornou símbolo da campanha contra a degradação dos pés de serra do Cariri, está sendo utilizado como arma de defesa e proteção das fontes perenes da Serra do Araripe. Com base na necessidade de sobrevivência do Soldadinho-do-Araripe, representantes de órgãos ligados ao meio ambiente enviaram ofício à direção do Instituto Chico Mendes, solicitando a criação de uma Unidade de Proteção Integral na encosta da área serrana, com o objetivo de proteger as fontes perenes que se constituem no habitat natural do pássaro.

O documento é assinado por diretores e gerentes da Área de Proteção do Araripe, Secretaria do Meio Ambiente do Crato, Companhia de Gerenciamento dos Recursos Hídricos, Floresta Nacional do Araripe e Associação de Pesquisa e Preservação de Ecossistemas Aquáticos (Aqusis), que elaborou um Plano de Conservação do Soldadinho do Araripe.

Segundo o documento, a Unidade de Proteção tem como objetivo fortalecer o apoio a APA-Araripe, que vem sendo degrada nos seus recursos hídricos e bióticos essenciais para a manutenção da qualidade de vida direta de mais de um milhão de habitantes. Para o chefe da Unidade da APA-Araripe, Jackson Antero, “o Soldadinho-do-Araripe será a nossa grande arma em defesa das nascentes e da vida nos pés de serra do Cariri”.

As riquezas e as diversidades naturais e culturais fazem do Cariri um oásis no coração do Nordeste. Frutos da água que se esconde nos reservatórios subterrâneos da Chapada do Araripe até escorrer por suas encostas em forma de nascentes rasgam profundos vales pintados em diversos tons de verde. Desde as matas serranas até o tapete fértil da agricultura nas planícies, trazem vida e prosperidade a seus habitantes. Toda essa riqueza, segundo Jackson, está ameaçada pela ação depredadora do homem.

Ele justifica que a encosta da serra possui uma importância ecológica relevante para a região. Daí a necessidade de ser preservada “para que o desenvolvimento humano possa se dar em sua plenitude e de forma sustentável”. A Chapada do Araripe é uma área especial, incluindo a vegetação que recobre o seu topo e suas encostas. O Plano de Conservação ressalta que em toda a encosta da Chapada do Araripe há 348 nascentes que somam cerca de 5 mil metros cúbicos por hora de vazão. A reprodução do Soldadinho do Araripe está na dependência da preservação desse manancial. “A conservação dos cursos de água implica a perpetuação da espécie, o que está ligado à sustentabilidade ambiental”, adverte o Plano.

Características

Habitante das matas úmidas localizadas perto das nascentes dos rios, o Soldadinho-do-Araripe (Antilophia bokermanni) é uma espécie peculiar dos pés de serra do Crato, Barbalha e Missão Velha que está ameaçada de extinção devido a crescentes pressões de uso e ocupação sobre as encostas vegetadas da porção cearense da Chapada do Araripe — zona considerada, pelo Plano, como importante para a conservação de aves.

“Esse pássaro, com população estimada entre 50 e 250 indivíduos espalhados em 60km, tem alimentação constituída por frutos e, por isso, é um importante lançador de sementes”, diz o documento, acrescentando que “preservar a área pode trazer resultados positivos para a conservação de ecossistemas ameaçados, como nascentes e matas ciliares”. O macho é branco e tem penacho vermelho na cabeça. As fêmeas têm cor verde-musgo. Ambos têm 15cm do bico à cauda.

Mais informações:
Instituto Chico Mendes
(88) 3521.5138

Fonte: Jornal Diário do Nordeste
.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Visite a página oficial do Blog do Crato - www.blogdocrato.com - Há 10 Anos, o Crato na Internet.