10 maio 2008

CHEGA DE SUJEIRA - Nota de Dr. Valdetário Brito

CHEGA DE SUJEIRA !


A nossa história é construída no dia-a-dia. Ninguém se toma uma grande pessoa num curto espaço de tempo. O mundo nos molda. Como numa construção, tijolo por tijolo, vamos edificando o nosso ser. A firmeza do nosso caráter é fruto do tipo de material utilizado na nossa construção. Se estamos embasados em alicerce sólido, se usamos concreto e ferragem adequados teremos como resultado, invariavelmente, algo firme, seguro e confiável.

Desde criança interagimos com o meio. Sofremos influência do mesmo e emitimos os primeiros sinais do nosso futuro ser. Se o meio nos influencia; é inegável que o gene é quem nos direciona no caminhar da vida. E como o genoma é único, exclusivo para cada pessoa; resulta nos mais distintos tipos de seres. Há os que aprendem a voar e os que rastejam por toda a vida. Existem os que verdadeiramente engrandecem o mundo e os que tentam destruí-lo. Os que se dedicam às causas coletivas e os que colocam seus interesses pessoais à frente de tudo. Há os que sonham, criam, realizam...e os que só tiram proveito do trabalho alheio. E há aqueles que se fingem faroleiros, mesmo desprovidos de luz própria. Incomodam – se com o sucesso do próximo e temem ser ofuscados.

O mundo seria melhor se cada um fizesse a sua parte. Se não houvesse tantos querendo levar só o banquinho, quando é preciso transportar o piano.

Mas o destino é imutável: ninguém colherá rosas se plantou manjericão. E quem começou a vida como palhaço nunca será o dono do circo...quase sempre acaba limpando a jaula. Chega de sujeira!


Por: Valdetário Brito. - Médico

.

4 comentários:

  1. Valde�t�rio decodifica os v�rios matizes do momento que ora atravessamos.

    ResponderExcluir
  2. Ora, ora, o PT não é um partido. É uma escola de samba com dezenas de aulas. Outro dia lia, aqui mesmo, o Amadeu Freitas que é incorruptivel...
    Esqueceu de dizer que é também incoerente, pois passou anos como dono da verdade na Câmara Municipal e quando o PT chegou ao poder o povo viu a sucessão de atos de corrupção. Em nenhum momento Amadeu condenou o mensalão, os dólares na cueca, os sangues-sugas, os aloprados, Waldomiro, Zé Direceu e Pallocci...
    um partido político deve ser a expressão de uma vontade coletiva, formada a partir de regras democráticas internas ou deve ser o reino do livre arbítrio das vontades individuais?
    Com a palavra Amadeu...
    Giberto Moreira Reis
    Crato - CE

    ResponderExcluir
  3. Lembram-se da empáfia do Amadeu quando era vereador em Crato? à época o PT era o Arauto da honestidade. Amadeu criticava diarimente o governo de FHC. O baixinho era o dono da verdade.
    Veio o governo Lula, e o Amadeu ficou mudo...
    Você já imaginou a zona que o amadeu faria se no governo FHC:
    A epidemia de dengue fosse incontrolável como agora?
    Se os lucros dos bancos fossem tão vultuosos como agora?
    Se houvesse o caos aéreo?
    Se o FHC se rebaixasse para o ditador Chaves e para o Cocaleiro Morales?
    Se o FHC comprasse um avião tão luxuoso?
    Se alguns amigos do FHC fossem corruptos?
    Se o FHC tivesse um filhinho tão espertinho?
    Se as despesas do palácio aumentassem tanto?
    Se alguma ministra de FHC nos mandasse relaxar e gozar?
    Se o FHC aparelhasse o estado com milhares de empregos para os 'companheiro'?
    Se o FHC declarasse sempre que não sabia de nada?
    Se o FHC fosse amiguinho do presidente mais corrupto que o senado já teve?
    Se o leite contivesse soda cáustica?
    Se algum ministro do FHC declarasse que soda cáustica no leite não faz nenhum mal? O que o Amadeu diria?

    Leonardo Leite - Campina Grande-PB
    (com os neurônios ligados no Cratinho de Açúcar)

    ResponderExcluir
  4. Engraçado. O artigo aqui comentado, em momento algum cita meu nome, mas os comentários dos senhores Gilberto Moreira Reis(?) e Leonardo Leite(?) me atacam. Será que sou responsável pela sujeira que Valdetário descreve?
    Em duas passagens do artigo vejo relação comigo:
    1. Nunca sofri influência de corrupção no meio político em que atuei e atuo;
    2. De fato, com orgulho, já trabalhei como palhaço animando festa de criança. Porém, como nunca pretendi ser dono do circo, deixei a profissão. Mas, se o meu fim for limpando jaula, podem ter certeza que farei com a mesma dignidade com que exerci e exerço cargos públicos.
    Engraçado ainda é que à época em que fui vereador ninguém contestava as denúncias que fazia (exceto os denunciados, claro). Porque todas elas eram embasadas em provas. Então não era arrogância. Quanto às denúncias que envolveram gente do PT ou do nosso governo, ninguém nunca me viu justificando-as ou acobertando quem quer que seja. Ao contrário. Dentro do PT e na imprensa, sempre defendi a apuração das acusações e a punição dos culpados. Só não agi como Jorge Bonnhousen do PFL que defendeu “o fim dessa raça”, o PT.
    Amadeu de Freitas
    Dirigente do PT – Crato.

    ResponderExcluir

Visite a página oficial do Blog do Crato - www.blogdocrato.com - Há 10 Anos, o Crato na Internet.