19 abril 2008

A Polêmica dos Pensamentos avulsos na ilusão do Reino da Terra – Por Tiago Viana

Partindo do suposto que todos os leitores dos RastreadoreS de ImpurezaS tenham estudado a disciplina de História no ensino fundamental, auxiliados por Professores sérios, com compromisso único com os conflitos reais acontecidos no passado. Qual o representante humano na Terra que controla a maior Igreja do mundo? Agora, qual o representante humano terrestre que controla a maior economia de um país na face da Terra? Resposta difícil!... ...acreditar que o santo Papa visitou os EUA para pregar, evangelizar a palavra de Deus é no mínimo a verdadeira piada de mau gosto. Pode ter sim aproveitado o gancho do percurso para fazer isso em um segundo plano. Aqui não está em jogo defender religião ou ofender-la. Apenas uma questão de ler as entrelinhas do poder com a mesma seriedade dos Professores de História do passado. No caso assistido esta semana, o econômico e o religioso se juntam para adestrar o povo e dar continuidade ao CAOS universal que presenciamos aos dias. Amenizar a problemática complexa do mundo com palavras bonitas, proibições, indicações e pedido de desculpa em público nunca resolveu nenhum problema universal, perceber ações concretas seria muito mais prudente.
A Igreja Católica americana nas últimas décadas se viu envolvida em múltiplos escândalos. Desde a perversão sexual dos seus maestros a outros escândalos no desespero e no egoísmo do crescimento em solo americano. Para reverter o quadro é necessário ganhar espaço, confiança e a credibilidade, imensamente abalada nos EUA por conta da onda de padres pedófilos. A Igreja Católica teve que indenizar com milhões de dólares as vítimas do sacerdócio delinqüente estadunidense. Ficou com sua imagem imensamente sacudida por lá, e conseqüentemente no resto do mundo. Além da ameaça constante da perda de espaço no mercado religioso por outras religiões aproveitadoras do canibalismo sexual católico. Para amenizar a situação, para tentar reverter o quadro de SOS, que se encontra, na maior economia do mundo, nada melhor do que levar o santo Papa e resolver de vez a situação. Ou pelo menos amenizar, não é? Afinal de contas crescer naquele país significa, acima de tudo, aumentar a arrecadação das divisas ecumênicas, e estagnar o prejuízo das indenizações.
A publicidade institucional do vaticano não é prudente. Venera o conservadorismo tradicional e esquece-se da realidade e dos próprios gestores da Igreja. Além de maquiar a visita passando a imagem perante o público, do objetivo central da visitação, ser apenas a evangelização do rebanho americano. Ludibriar as pessoas é um crime que passa despercebido, entre um olhar e outro, entre um sorriso, e um gesto, uma reza, e uma oração. No pecador mundo global a cada dia surgem espertinhos a criar coisas que chamam de Igreja. No Brasil virou um grande negócio, onde a contabilização do lucro, não deve jamais ser questionada por alguém, o respeito total as coisas de Deus precisa ser ausente de desconfianças, afinal, não se carece questionar aqueles que são de Deus, é um pecado vertiginoso (outra verdadeira piada de mau gosto). A Igreja Católica está sendo tocada no seu íntimo, no seu ponto fraco, a perda veloz de seus fiéis para a concorrência agressiva e desleal das Igrejas Evangélicas.
Diante a insignificância dos RastreadoreS de ImpurezaS, no episódio, desafiamos todas as Igrejas, seja Católica ou Evangélica, do Brasil e do mundo, abrirem seus caixas forte, seus cofres, não ainda para distribuir com os pobres, mas para a partir de hoje usar da transparência pública uma meta divina. Fazer publicidade do faturamento com dízimos, ofertas, doações ou outra fonte de recursos financeiros que as Igrejas possam se apoderar. Desafiamos todas as Igrejas a fazer uma prestação de contas semanal ou mensal da caixa preta intacta de todas as Igrejas. A transparência nas ações, a prestação de contas com os fiéis e a opinião pública se faz necessário. Nunca na História isso aconteceu. Desafiamos também as Igrejas em conjunto, ao invés da guerra “santa”, abastecida pela ganância do crescimento, desafiamos todas elas a lutarem pelo ideal sonhado e lutado pelo Senhor Cristo, com fé, garra, orações e ações diretas a conquista plena da igualdade social, e a busca por outro sistema de vida, mais humano, mais próximo do conceito e princípios da Bíblia. Desta forma, combater o mal de todos os males o capitalismo demoníaco instalado no planeta.
Divulgar o quanto se arrecada, divulgar os gastos e explicar ponto por ponto como é gasto, é um direito básico de quem contribui com a Igreja, apenas uma questão de bom-senso. Trata-se de uma ação concreta e não somente de palavras balbuciadas em inglês para serem esquecidas na seqüência veloz da vida. As Igrejas se consideram as instituições mais puras do mundo, as mais dignas, as intermediárias do Deus na Terra. Então para onde o orçamento das Igrejas vai parar? Para que instituições de caridade? É usado apenas para pagar as despesas corriqueiras? O que sobra vai para o Vaticano? Se é que sobra alguma coisa! Será que vai parar em contas nos paraísos fiscais? Vai direto para o céu? Para investimentos nas bolsas de valores? Ou vai para outros fins ilegais inimagináveis para os seus ingênuos fiéis? Desafio feito! Queremos escutar os conservadores da História adulterada.
O problema é que as pessoas costumam coincidir, na cegueira do fanatismo da fé, religião e Deus. Acham tudo a mesma coisa, e não é. Acham que se falar das religiões, das Igrejas está atingindo Deus. Conceito este produzido no aprendizado com o objetivo de bagunçar as cabeças mais frágeis a recepção de dogmas. Como pode termos respeito por uma instituição que durante toda sua existência cresceu explorando os outros? Ter respeito por uma instituição que assassinou milhares de pessoas e continua assassinando, tentando censurar indivíduos com o dom questionador? Ter respeito por uma instituição de imenso patrimônio que não tem coragem de dividir este patrimônio com os miseráveis? Ter respeito por uma instituição sem moral para julgar perversão sexual? Porque não crer em Deus ausente dos facilitadores hipócritas das Igrejas? A censura e o medo do profano questionado sempre estiveram presentes nos conceitos de quem faz as Igrejas, seja qual for a crença. O questionamento das coisas é divino, ache bom ou ruim, é isto!

Escrito By Tiago Viana™ .

Um comentário:

  1. Amigo Tiago Viana,

    Você não deve ter acompanhado aqui recentemente que um dos maiores historiadores do Cariri, mas profundamente católico, Armando Rafael se aborreceu pelas várias postagens que denunciavam os crimes contra a Igreja e a polêmica que foi a malhação de Judas com o Dom Cappio e saiu do Blog do Crato. Foi uma perda lastimável na época.

    O Episódio do Dom Cappio foi o estopim para uma série de protestos entre os inúmeros leitores católicos do Blog do Crato, acusando-nos de fazer parte de uma conspiração que visa denegrir a imagem da Igreja perante a opinião pública.

    Claro que isso não é verdade, mas por um tempo, peço a todos os autores que os artigos que vão contra os crimes cometidos pela Igreja e pelas OUTRAS igrejas sejam maneirados, pois isso descontenta muita gente que não esta preparada para ouvir a verdade. Às vezes é preciso ir com calma para atingir nossos objetivos sem precisar ser radical e dizer as coisas "na cara", principalmente quando se tem amigos que acreditam em certas coisas e que possuem ideologias contrárias às nossas.

    Não peço para você mudar de opinião, só peço que deixemos esses assuntos religiosos um pouco de lado por uns tempos, pois de 3 meses para cá, vc que tá chegando agora, só o que tivemos foram brigas por causa exatamente disso.

    Um grande abraço,

    Dihelson Mendonça

    ResponderExcluir

Visite a página oficial do Blog do Crato - www.blogdocrato.com - Há 10 Anos, o Crato na Internet.