25 fevereiro 2008

QUARESMA: TEMPO ROMEIRO por Dom Fernando Panico

Caríssimos diocesanos, não estranhem esta afirmação que encima a minha mensagem para a Quaresma 2008.
Já usei-a na homilia do 2º domingo do tempo quaresmal, dia 17/02 próximo passado, na Catedral de N. Sra. da Penha.Por que dizer que estamos num tempo romeiro? Não gostaria que fizessem exegeses apressadas.
Minha afirmação se coaduna com a mensagem do Santo Padre, Bento XVI, e com as leituras que este ano litúrgico nos propõe. No 2º Domingo, por exemplo, a 1º leitura é tirada do livro do Gênesis e nos relembra a vocação de Abraão. Deus o chama para deixar sua terra e ir para a terra que lhe será indicada, levando apenas a família e o estritamente necessário. Abraão não reluta e põe-se a caminho. Ora, tal atitude é bem característica de quem parte em romaria. Os 40 dias da Quaresma são bem esse caminho romeiro, esse itinerário cristão a ser seguido, rumo à Páscoa da Ressurreição.
Somos chamados ao novo, que se identifica com o Cristo ressurgido e vencedor. Somos convidados à conversão, portanto à correção de rumos. Isso implica atitudes de compromisso e de convicção da fé, assim como aconteceu com Abraão. Na medida, pois, em que nos chega o convite à oração, ao jejum e à esmola, e a Igreja nos acena para um tempo (40 dias) e uma meta (a Páscoa), estaremos todos como caminheiros em direção ao sagrado, à festa maior de nossa fé - o Domingo de Páscoa, a celebração da vitória da vida sobre a morte.
É com essa visão de romaria que intitulo esta mensagem. Que todos se sintam convidados à caminhada quaresmal, pela fé e na condição de batizados. Nossa Diocese vivencia as Santas Missões Populares e os nossos missionários foram interpelados no tempo denominado de "despertar" para repensar o seu compromisso cristão, a sua convicção de fé e, no último retiro diocesano, a experimentar um tempo de conversão.
O documento que resultou da 5ª Conferência Geral do Episcopado Latino Americano e Caribenho, em Aparecida do Norte - SP, é forte no apelo missionário e ao discipulado de Jesus Cristo. É preciso experimentar o sabor da missão em nosso Continente e testemunhar Aquele a quem dizemos seguir. Seguir Jesus é fazer romaria, é querer vê-Lo e com Ele estar. O Papa Bento XVI nos fala em sua mensagem que "...a Quaresma convida-nos a "treinar-nos" espiritualmente...", pela prática da esmola, "...para chegarem às celebrações das Festas Pascais renovados no espírito." (cf. Mensagem do Papa Bento XVI para a Quaresma de 2208 - último §) .
Enxergo nestas palavra do Santo Padre, sem muito esforço, o aceno ao que chamo de romaria quaresmal, uma vez que o "treinar-nos" a que alude o Sumo Pontífice exige um tempo, um esforço, uma prática, um itinerário espiritual. Ademais, chegar às Festas Pascais é a meta proposta. Tudo culmina no tempo forte da Páscoa do Senhor, fim que almejamos na mesma trajetória quaresmal. Treinar e chegar são ações de quem não fica parado, extasiado. É ser caminheiro. Proponho, portanto, que todos, pela prática da esmola, sem desprezar a oração e o jejum, façam o caminho romeiro quaresmal e cheguem, felizes e espiritualmente refeitos e renovados, à Páscoa.

+Dom Fernando Panico, MSC
Bispo Diocesano de Crato

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Visite a página oficial do Blog do Crato - www.blogdocrato.com - Há 10 Anos, o Crato na Internet.