19 dezembro 2007

Parla !

Pois é , amigos , antevendo o capão minguado do Natal, a Cidra espumante nos copos descartáveis , o ribombar das bombas rasga-latas, os presentinhos (de coração) do “Mundão do Real” e os abraços e preces dos familiares , eis , por fim, que mergulhamos nas esperanças de 2008.O ritual de passagem adocica um pouco o amargor passado e entreabre no nosso espírito as venezianas para um novo tempo. É como se passássemos o apagador no quadro negro e o deixássemos virgem , ávido por novas aquarelas. As mãos cerradas durante todo o ano se abrem para o aperto fraternal, os cenhos graves desarmam-se. Todos, de alguma maneira, descobrem a mágica possibilidade do recomeçar. Termina-se por se fazer também um balanço de cada vida, computando-se perdas e receitas, não na área financeira, mas na nossa fina contabilidade interior. Aprende-se com as derrotas , é certo, mas antes de tudo, a passagem de ano administra-nos o bálsamo encantador do esquecimento. O passado cai em exercício findo e esvai-se perdido na sua implacável imutabilidade. O Ano que se inicia surge, sempre , brilhante à nossa frente, como um eldorado perfeitamente visível e alcançável.Esmaecem-se as agruras passadas, as decepções , os devaneios antigos, as ilusões plantadas no inverno anterior e que feneceram antes da colheita prevista. A vida apresenta-se adiante como uma massa de moldar esperando que nossas mãos sábias lhe dêem a forma e o sopro criador: “Parla !”
Este ar de início de jornada, propiciado pelo Ano Novo, torna o caminho cheio de surpresas e expectativas. Talvez, seja por isso mesmo, que medram, nesta época, as pitonisas, os videntes, os Nostradamus. Todos se arvoram de adivinhadores, como se fosse factível prever o destino de um sem número de estradas possíveis que serão abertas , pouco a pouco, por incontáveis operários , através da vária lâmina do sonho e do volúvel gume da vontade humana.Alguns ficarão inevitavelmente à beira do caminho, poucos atingirão a meta traçada e a grande maioria aguardará outros anos e outros recomeços: esta é a única previsão infalível para 2008.
O mais importante de tudo : não perder a dimensão do ritual. A essência da vida resume-se no sonho e não no despertar.O encanto da procura é bem mais completo que a visão efêmera e orgásmica do encontrar.No fundo , talvez, a existência seja apenas uma quimera, um simples devaneio, um sonho com suas fantasias , seus fantasmas, suas oníricas alegrias , vezes com seus pesadelos tremendos e que acaba quando nossa bêbada individualidade se mescla à força sonhadora de toda a natureza. Aí sonharemos junto com todo o universo.


J. Flávio Vieira

O Crato tá nas Oropa !


Cariri na moda
Fotógrafo cratense consegue destaque em prêmio
europeu de design com livro que conta, por meio
de fotos de moda, um pouco das peculiaridades da região do Cariri





O ensaio fotográfico revela influência da cultura do Cariri (Divulgação) Dada Petrole era o fotógrafo oficial de sua turma de amigos. Tinha 22 anos, cursava o segundo ano na faculdade de Letras e não pensava muito em sair do Cariri. Uma paixão mudou toda essa cena e levou o jovem para a Europa. Por lá, queria viver seu amor arrebatador pela jovem alemã, que conheceu nas noites do Crato, por volta de 1997, e veio a ser muito mais do que farra. Era impossível prever ou até mesmo sonhar, como ele mesmo afirma, que dez anos depois, Dada veria o seu trabalho (e, por que não, o Cariri) condecorado pelo ADC - o prêmio é o Oscar do Design entre os países de língua alemã (Alemanha, Suíça e Áustria). Seu livro, Moderatrix Cariri, concorria com 619 trabalhos e conseguiu destaque - premiado pela fotografia e concepção.

Não foi a primeira vez que o projeto virou assunto. Parte prática da tese que Dada defendeu na graduação - sobre a funcionalidade conceitual de unir os estilos de fotografia de moda com a fotografia documental -, o trabalho foi classificado como o segundo melhor do ano da University of Applied Science Design, em 2006. Proporções menores, claro, mas já encorajava o cratense a inscrever o livro na premiação (o ADC - 2007). Entre as 130 páginas, fotos de moda feitas em nove cidades da região do Cariri, textos (em português e alemão) e alguns mapas gráficos das cidades onde os ensaios aconteceram. Como a idéia é misturar fotografia de moda com fotografia documental, Dada faz uso das histórias da cidade, bem como de suas manifestações culturais e até mesmo práticas incorretas (como as queimadas) para criar uma foto de moda, com figurino exclusivo.

Nem de longe é um simples editorial de moda. "O livro é um zoom do Brasil até o Cariri, exaltando os valores culturais, sociais, tradicionais e imaginário popular daquele lugar", explica. Vale ressaltar que o trabalho foi todo custeado pelo próprio fotógrafo. Sim, o mesmo que há uma década vendeu seu violão, aparelho de som, fez maquetes para estudantes de escolas particulares, fotografou formaturas, aniversários, casamentos e vendeu rifas na faculdade para poder ir à Alemanha. Foram aproximadamente R$ 20.000, fora as passagens aéreas (Petrole veio por duas vezes ao estado).

O trabalho contou com uma equipe 100% local e voluntária - ninguém recebeu nada por isso, mas também não gastou. Mesmo sem recurso para pagar seus colaboradores, Dada Petrole teve de dispensar um grande número de interessados que provinham de outras regiões. Muita gente parecia acreditar na proposta. O bairrismo, claro, foi motivo de uma insegurança, inicial, pois Petrole temia não achar o leque variado de profissionais que o livro exigia. Surpreendeu-se. "No Cariri existem pessoas belíssimas que trabalham bem e que estão abertas para novas idéias. Acho isso muito interessante lá. É um lugar que oscila entre o rústico, tradicional e o contemporâneo e inovador", exalta.

Mesmo com a disposição do autor, a crença dos envolvidos (cerca de 60 pessoas de forma direta e 150 indiretamente), as boas histórias e as relevantes manifestações culturais do Cariri, o livro ainda não foi publicado. Propostas não faltaram, mas nenhuma em terras brasileiras. Em sua fundamentada teimosia, o fotógrafo bate o pé, diz não ao os gringos, acredita e espera que, enfim, alguma instituição (de preferência pública, já que ele não quer um livro-propaganda) publique seu trabalho no Brasil. Mas ele não espera sentado. Enquanto o sim não vem, Dada trabalha em seu próximo projeto, um livro sobre a Bacia do Araripe. "Será um raio-x na vida do fóssil da formação de Santana, que abordará a importância dele e de quem trabalha lá, a presença dos estrangeiros, dos estudantes e da sociedade local", adianta. O projeto, segundo ele, será o mais audacioso de sua carreira e ainda não tem parceria.

O fotógrafo acredita que sua intensa relação com a região onde nasceu e viveu até sua juventude se deve à vontade de mostrar o Cariri para o mundo. "A minha idéia é fazer o Cariri sair de lá, sem nenhuma gota de ufanismo, e sim de uma forma verdadeira, fiel e honesta". Mas basta perguntar sobre sua saudade para entender que é ela que norteia a forte presença de suas origens. "Ah, meu cariri, a chapada com suas fontes, os movimentos culturais, os irmãos Aniceto, a feira, meus velhos amigos e minha família", suspira. "Um dia ainda volto para o Ceará".


EMAIS

A moderadora de Petrole
A força feminina é temática presente na obra (e vida) do fotógrafo cratense. Começa pelo título, pois Moderatrix vem do latim e significa moderadora. "Para mim a mulher é o que modera a vida, é o que está entre o homem e a terra. É especial por conseguir manter o equilíbrio mesmo estando entre os extremos", diz. Nas páginas, a mulher aparece entre o apreciador e a história - as raízes locais formam o plano de fundo da fotografia e ela, a mulher, fica à frente.


SAIBA MAIS

Site de Dada Petrole
www.petrole.de


Jornal O Povo 18/12/07

Minha Árvore de Natal

Amigos e amigas, participar do Blog do Crato tem sido para mim um desafio e um grande aprendizado. A cada novo dia é um prazer ler os textos, as notícias, as poesias, enfim cada uma das postagens. Ao mesmo tempo, me sinto feliz em poder compartilhar com vocês minhas idéias, meus conhecimentos e meus sentimentos. O Blog tem me possibilitado crescer, amadurecer e atuar para a melhoria da nossa coletividade. Que em 2008 possamos cada vez mais construir e consolidar esse espaço e que nossas idéias cresçam e dêem bons frutos para o nosso querido Crato.

Quisera, Senhor, neste Natal
armar uma árvore dentro de meu coração,
e nela pendurar em vez de presentes,
os nomes de todos meus amigos.
Os meus amigos de longe e de perto.
Os antigos e os mais recentes.
Os que vejo a cada dia e os que raramente vejo.
Os sempre lembrados e os as vezes esquecidos.
Aqueles a quem eu conheço profundamente,
e aqueles que não são muito conhecidos,
a não ser nas aparências.
Os constantes e os inconstantes.
Os das horas difíceis e os das horas alegres.
Os que sem querer magoei e os que sem querer me magoaram.
Os que pouco me devem e aqueles a quem devo muito.
Meus amigos jovens e velhinhos,
não esquecendo também das criancinhas, ternas amiguinhas,
os nomes de todos que já passaram por minha vida.
Aqueles que eu conheço, sem me conhecerem,
aqueles que me conhecem, sem que eu os conheça,
que me admiram e estimam sem eu saber,
e os que admiro e estimo sem lhes dar a entender…
Uma árvore de raízes profundas,
para que os seus nomes nunca sejam arrancados do meu coração,
seus ramos muito extensos, para receberem outros ramos.
Sua sombra muito agradável para que nossa amizade
seja um momento de repouso em nossas horas difíceis de vida!!!
(Autor desconhecido)

PS: Vou tirar uns dias de férias, para descansar e visitar familiares e amigos na minha querida cidade de Baturité e em Fortaleza. Assim, vou passar uns dias sem aparecer por aqui. Mas logo no começo de 2008 estarei de volta. Abraços Fraternos.

Wilson Bernardo: Poemas de Natal Sertão das Fomes



POEMAS DE NATAL SERTÃO DAS FOMES.

A FORTUNA É UMA COMPROVAÇÃO SUICIDA!

Diante de todos os prazeres
o homem é um inseto
o dinheiro ao que parece não será
das fortunas um princípio sincero.
o homem dentro da alma consumida em valores
o consumo se faz nascer com os fetos o precipício.
desconhecemos a formação dos prazeres
diante de que o medo é uma regra humana.
os insetos fecundam a eternidade das espécies.
o dinheiro acelera a vunerabilidade
de que somos bacterihumanas desnecessárias.
morte!
a fortuna é apenas uma ideia de quantidade
o prazer da felicidade é bem menor do que os insetos.
a grande revolução do homem é superar
um desejo suicida.

Wilson Bernardo

OS FETOS CONSOMEM COSMÉTICOS!

Diante do espelho
cara a cara
com Narciso
o caramujo se sente príncipe!

Wilson Bernardo

DESCASCAR FRIGORÍFICOS OSSOS.

O milagre das palavras
é a fome das parábolas.
o milagre dos pães
a multiplicação dos peixes.
e no meu sertão urbano
as mulheres se contentam
com a fila dos ossos.
a carne é para quem pode
o poder
comer frutas com rodelas de dinheiro.
o milagre dos peixes
a multiplicação dos pães.
o milagre das parábolas
é a fome das palavras.

Wilson Bernardo

A MORTE É UMA FOME ORGÂNICA!...

As vacas pastam na profundeza
das águas
os peixes confiantes de traquéias
esperam pacientemente os coletores de leite.
a ruminagem dos homens comovem
os comerciantes de mortes.
fome!
sede!
aos filhos conscientes de mendicâncias
de que o pasto e as iscas
serão sempre necessidades orgânicas.
a fome humana nos leva ao saciar
desonesto de que os vegetais
vestem as carnes de luto.

Wilson Bernardo



Por: Wilson Bernardo - Poeta Marginal

Foto: Dihelson Mendonça
.

MEMORIAL DA SAUDADE

O mais antigo relógio de Crato passa por trabalhos de recuperação



(Foto: LIA DE PAULA)
Catedral de Nossa Senhora da Penha - foto de Lia de Paula

Quem passa pelo patamar da Catedral de Crato, pode observar ali uns andaimes de metal. Eles foram instalados para permitir a limpeza e recuperação do relógio existente na torre do lado Norte, por determinação do Cura da Catedral, padre Edmilson Neves.

Retrospectiva histórica

No dia 21 de janeiro de 1863, há 145 anos, o Crato ganhava o seu primeiro relógio público. Naquela data, esse objeto foi assentado na única torre da então Matriz de Nossa Senhora da Penha, pelo operário Vicente Ferreira da Silva. Construído pela firma Ungerer Frères, de Estrasburgo (França), esse relógio, à época, foi considerado um dos melhores do Império do Brasil. Adquirido pelo vigário Padre Manuel Joaquim Aires do Nascimento, o relógio foi oficialmente entregue à população de Crato no dia 12 de outubro daquele ano, por ocasião da primeira visita pastoral feita ao Cariri, pelo primeiro bispo do Ceará, dom Antônio Luís dos Santos.

A empresa Ungerer Fréres na Internet

A empresa Ungerer Frères marcou época na fabricação de relógios no mundo. Quem se der ao trabalho de navegar o site: www.culture.fr/recherche?SearchableText=ungerer encontrará informações sobre essa firma. O texto é em francês.

13 - horloge d'édifice

horloge d'édifice Ouvrir dans une nouvelle fenêtre

J. & A. Ungerer ... à la société Ungerer Frères, successeurs de Jean-Baptiste Schwilgué (1776-1856) ... Fondée en 1858 par Jules (1851-1917) et Alfred (1861-1933) Ungerer, cette société ... Alfred Ungerer (1861-1933) et ses deux fils, Théodore (1894-1935) et Charles

Caros amigos do Blog do Crato


Como ninguém é de ferro, vou dar uma descansada nestes derradeiros dias do ano e sair um pouco de cena. Antes, porém, gostaria de desejar a todos os autores e leitores que fazem este imprescindível blog– um Natal repleto de paz e um Ano Novo de muitas realizações pessoais e, sobremodo, coletivas. Conclamo, no ensejo, para que assumamos, cada vez mais, o compromisso para com um projeto que torne o Crato uma cidade cada vez melhor para todos.
Estamos caminhando celeremente para uma era onde não haverá, peremptoriamente, espaço para omissão, descaso, negligência ou outras ações que vão de encontro à ordem natural das coisas. O planeta está morrendo e algo precisa ser feito de concreto para salvá-lo. Vamos, pois, salvar, primeiro, nossa aldeia, pois como bem diz Luiz Carlos Salatiel, nossa cidade é o nosso planeta.
Neste sentido, temos muito a fazer: salvar os rios Batateiras e Granjeiro, preservar a Flona, elaborar e realizar projetos sustentáveis de desenvolvimento econômico-social que dêm sustento a uma verdadeira qualidade de vida para a população; valorizar nossa cultura, tornando-a referência principal de nossa identidade histórica etc etc etc.
Que 2008 seja um ponto de partida para a instauração de uma nova consciência, onde o engajamento é peça fundamental.
Enfim, desejo que os desafios que hoje emperram que a nossa felicidade seja plena sejam superados com galhardia e coragem.
Pois, precisamos ser duros e fortes sem perder a serenidade e a elegância jamais!

Fui...

Obs.: A silhueta na foto é do meu filho Paulo Rafael, de um ano e meio, que, para mim, é um símbolo concreto de uma nova geração que depende diretamente do que a nossa geração fizer de prático em prol da vida.

Quem tem cabeça tem medo!

Hoje, por volta das 6 horas da manhã, começaram a demolir a parte superior do prédio onde funcionava a Cinelândia no esquecido calçadão. Se por acaso você passar por ali, tenha cuidado para não ser atingido por um pedaço de tijolo. Qualquer transeunte pode sofrer um acidente. Não existe nenhum tipo de proteção que é pedido por lei. Será que o órgão competente está sabendo ou “ninguém sabe, ninguém vê”? Ou é moda esquecer o centro como acontece nas principais cidades?

Existem notícias outras além dessas... (?)

Hoje no DN: Sementes começam a chegar no Cariri


Hora de plantar!

Clique para Ampliar

Armazém da Conab, em Juazeiro do Norte, recebeu melhoramentos para receber as sementes (Foto: Elizângela Santos)

Ação itinerante do governo do Estado lançou o Programa Hora de Plantar ontem no município de Milagres

Juazeiro do Norte. Um caminhão com sementes de milho híbrido foi levado ontem para o município de Milagres. Na manhã de ontem, o armazém da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab), de Juazeiro do Norte, estava sendo preparado para o recebimento dos primeiros carregamentos, a serem distribuídos na região a partir de sexta-feira, conforme a gerência regional da Ematerce.

O governo investe R$ 12,8 milhões em sementes selecionadas este ano. Serão distribuídas em todo o Estado mais de 90 toneladas de grãos. O milho híbrido, feijão e arroz tiveram um aumento de preço, mas 50% serão pagos pelo Estado.

O Cariri é a primeira região a ser beneficiada com o Programa Hora de Plantar, desenvolvido pela Coordenadoria de Agricultura Familiar, por meio da Secretaria de Desenvolvimento Agrário do Estado (SDA). Ainda está sendo consolidado na região o Garantia Safra. A previsão é que até o dia 27, os trabalhos sejam concluídos. Este ano, a meta é atingir o maior número de produtores da agricultura familiar. Os médios agricultores, até o ano passado, poderiam ser beneficiados com até 400 quilos de sementes de milho híbrido. Este ano, a quantidade será até 100 quilos, para o cultivo de até cinco hectares.

Segundo o coordenador de Agricultura Familiar, Itamar Lemos, no momento está faltando as sementes de arroz, mas os carregamentos chegarão em breve às localidades. Após o abastecimento do Cariri, serão repassadas as sementes para as regiões da Ibiapaba, Baturité, Inhamuns e também Centro-Sul.

Agricultores cadastrados no programa aguardam ansiosos a distribuição. Muitos nem se quer esperam a vinda das sementes do governo e se antecipam em plantar com o restante do ano passado. Conforme o presidente do Sindicato dos Trabalhadores Rurais (STR), de Crato, José Hildo Silva, algumas áreas, principalmente as mais baixas, onde os animais não conseguem chegar, estão sendo cultivadas, no aproveitamento das primeiras precipitações chuvosas.

Atualização de cadastro

Mesmo não tendo participado do lançamento do programa, José Hildo espera que os grãos comecem a ser distribuídos a partir da próxima semana. Este ano, a entidade solicitou uma atualização dos cadastros dos agricultores inscritos e aumento no número de produtores a serem beneficiados. São 540 cadastrados. Para Hildo é muito pouco. Ele espera que um maior número de produtores rurais sejam beneficiados. A previsão é que sejam distribuídos no município 4 toneladas de arroz, a mesma quantidade de feijão e 25t de milho.

Este é o 17º ano de distribuição de sementes, por meio do Hora de Plantar. Itamar Lemos afirma o benefício para o agricultor, no sentido de estimulá-lo a produzir, com sementes de maior produtividade. “São apropriadas às condições climáticas do Estado”.

O Estado é, atualmente, um dos grandes produtores de milho do Nordeste — perde apenas para a Bahia. A cada ano, diz ele, o Ceará aumenta a produtividade do grão.

Ano passado, além da irregularidade da chuva, alguns agricultores chegaram a perder, praticamente, 100% do cultivo. Em algumas localidades, houve denúncias de alguns lotes de sementes estragadas.

O feijão passará a custar, este ano, R$ 4,50; o milho R$ 2,50 e o arroz R$ 2,00. Metade desse custo fica com o governo. A semente de mamona, de R$ 7,00, será distribuída gratuitamente. Itamar Lemos diz que serão distribuídos em todo o Estado 738 toneladas de milho híbrido; 12 toneladas de mamona; 49 toneladas de feijão; 4 toneladas de sementes de girassol e 45 toneladas de arroz. Além disso, 49 mil mudas de cajueiro anão precoce.

Mais informações:
Secretaria do Desenvolvimento Agrário (SDA), Coordenadoria de Agricultura Familiar
Av. Bezerra de Menezes, Fortaleza
(85) 3101.8063

Por: Elizângela Santos
Repórter

Reportagem publicada hoje, dia 19/12/2007 no Jornal Diário do Nordeste - www.diariodonordeste.com.br
.