01 dezembro 2007

Eu vou pro Crato, vou matar minha saudade...


Clique para ampliar: Foto tirada da ladeira da Rua Getúlio Vargas, na Vilalta.
Foto: Dihelson Mendonça - Não use sem autorização.

.

Doce Natal vai distribuir 16 mil presentes em seu encerramento !



A Prefeitura Municipal do Crato informa que no próximo domingo, 2 de dezembro, 20 horas, na Praça da Sé acontecerá a abertura oficial do Doce Natal. A Chegada do Papai Noel e a entrega da chave da cidade ao bom velhinho marcam o ponto alto do evento. A abertura do Doce Natal terá ainda shows culturais e apresentações de grupos locais de cultura popular. O Doce Natal é uma idealização da primeira-dama do município do Crato sra. Mônica Helena Araripe e um dos mais importantes projetos de inclusão social da cidade. Esta é a terceira edição do Doce Natal. A previsão dos organizadores é que este ano, dia 23 de dezembro com encerramento no Estádio Mirandão sejam entregues 16 mil presentes às crianças, além de alimentos não perecíveis para famílias carentes. A abertura contará com as presenças do prefeito Samuel Araripe, da primeira-dama Mônica Helena Araripe, autoridades municipais, famílias, crianças e a comunidade em geral.


Foto: Divulgação do evento e Orkut da primeira dama, Mônica Araripe, idealizadora do evento.


.

E a festa de despedida continua acontecendo lá no Bar e lanchonete Cinelândia !

Acontece hoje, dia 01 de Dezembro em Crato, a festa oficial de encerramento do Bar e Lanchonete Cinelândia, que fecha dia 05. A festa começou desde as 09 da manhã sem hora pra acabar! Numa imensa confraternização, as pessoas vão se chegando e entrando na folia. Teve shows, Rapadura Cultural do Jorge, entrega de medalhas, exposição radiofônica de Huberto Cabral, muita gente filmando e fotografando para a posteridade, além de outras coisas. Se der tempo, não perca essa chance. É única! Estive lá por meia-hora à tarde, fiz diversas entrevistas a ser publicadas mais tarde, e inúmeras fotos, que trago algumas poucas para ilustrar o evento:






Aí, nossa amiga Alessandra Bandeira, grande agitadora Cultural, na alegria do evento...


Mais tarde tem mais...

Fotos: Dihelson Mendonça

.
Coluna Cariri - de Tarso Araújo - "O Povo", 2 de dezembro de 2007

01/12/2007 15:53

(Foto: Thiago Gaspar)
MONSENHOR MURILO
Os milhares de amigos de Monsenhor Murilo de Sá Barreto comemoram neste mês de dezembro duas datas relacionadas à existência do saudoso "Vigário do Nordeste". Na próxima quarta-feira, dia 5, serão lembrados os dois anos de sua morte. Já no dia 15 serão comemorados os 50 anos de ordenação sacerdotal de padre Murilo. Uma missa será celebrada na Capela do Encontro, no Santuário Diocesano de Nossa Senhora das Dores, onde ele se encontra sepultado.

DISPUTA
Quem leva essa? A disputa pela indicação do PSDB para as eleições municipais de 2008 está levando a uma guerra de nervos entre partidários do prefeito Raimundo Macedo e de Manoel Salviano. A verdade é que as prévias tucanas deixará vivos e uns bem mortos. Não haverá unidade depois das prévias. Dizem em Juazeiro do Norte que o vencedor dessas prévias estará com as mãos na taça.

AUDIÊNCIA
Radialista Luísa Paulo dando show de informação ao meio-dia na Rádio Araripe AM do Crato. No jornalístico Tribuna do Povo, além de distribuir muita simpatia, traz informações políticas das mais variadas com direito a flashes diários da Assembléia Legislativa do Ceará. O programa volta com toda a audiência. Para quem pensava que o horário estava morto, que decepção.

ANOTE: RABISCOS & REBUSCADAS
Jornalista, escritor e poeta, Amarílio Carvalho publicará em breve algumas de suas anotações, com o sugestivo título de Rabiscos & Rebuscadas. Nascido em Crato, há mais de 80 anos, ele sempre viveu na Princesa do Cariri. Há décadas é revisor da Tipografia do Cariri. Sócio do Instituto Cultural do Cariri (ocupa a Cadeira Waldemar Garcia), Amarílio atuou no Grupo Teatral de Amadores Cratenses a partir de 1942. Um dos grandes conhecedores da sétima arte no Cariri - produziu programas sobre o cinema para a Rádio Araripe e Rádio Educadora -, ele é polivalente, tendo atuado como juiz e técnico de futebol, além de ser um dos fundadores da Liga Cratense de Desporto. Uma grande figura, esse Amarílio Carvalho...

NOVA CAPELA
Foi lançada a pedra fundamental da nova capela do Mosteiro de Nossa Senhora da Vitória, em Juazeiro do Norte. Quando construída será uma capela com porte de igreja-matriz. A atual capela das monjas beneditinas - localizada no bairro Novo Juazeiro - já não comporta o grande número de freqüentadores das missas ali celebradas.

NOVOS MUNICÍPIOS
Cinqüenta e seis pedidos de criação de novos municípios no Ceará estão protocolados na Assembléia Legislativa. Um exagero! Na primeira leva desses pedidos constava a criação de dois novos municípios no Cariri: Ponta da Serra (distrito de Crato) e Palestina (de Mauriti). Nas novas solicitações incluíram mais dois distritos caririenses: Ingazeira (distrito de Aurora) e Iara (de Barro).

MONSENHOR MURILO
Os milhares de amigos de Monsenhor Murilo de Sá Barreto comemoram neste mês de dezembro duas datas relacionadas à existência do saudoso "Vigário do Nordeste". Na próxima quarta-feira, dia 5, serão lembrados os dois anos de sua morte. Já no dia 15 serão comemorados os 50 anos de ordenação sacerdotal de padre Murilo. Uma missa será celebrada na Capela do Encontro, no Santuário Diocesano de Nossa Senhora das Dores, onde ele se encontra sepultado.

A BEATA DA HÓSTIA
Dentro da programação comemorativa aos 50 anos de ordenação sacerdotal de monsenhor Murilo de Sá Barreto será lançado - no próximo dia 14 - o novo livro do padre João Carlos Perini, Maria de Araújo- a beata da hóstia. A apresentação do livro será feita por Renato Casimiro. Estará presente à solenidade o escritor Lira Neto que vem a em Juazeiro do Norte colher subsídios para sua próxima obra: uma biografia do Padre Cícero.

LAGOA SÃO RAIMUNDO
Vai ser revitalizada a Lagoa São Raimundo localizada em Várzea Alegre. Os recursos - pouco mais de oito milhões de reais - já foram garantidos no Orçamento Geral da União. Quando concluída, a revitalização dessa lagoa representará um avanço na defesa do meio ambiente no Cariri. Um exemplo a ser seguido pelo município de Altaneira, onde fica a Lagoa Santa Teresa, hoje bastante poluída.

MEMORIAL PADRE VIEIRA
E por falar em Várzea Alegre, depois que a revitalização da lagoa São Raimundo for feita, será iniciada a construção - nas suas margens - do Memorial Padre Antônio Vieira, destinado a preservar a memória de um dos mais valorosos caririenses de todos os tempos. A verba inicial para a construção desse memorial (180 mil reais) já está garantida. Bom lembrar que Várzea Alegre já construiu um monumento ao Padre Vieira. Este sacerdote viveu muitos anos viveu em Crato. Ali, construiu a igrejinha de São Francisco; foi professor do Seminário São José e dirigiu o jornal "A ação", órgão oficial da diocese. Quando será que o Crato vai prestar sua homenagem ao Padre Antônio Vieira?

REPARAÇÃO
Monsenhor José Honor de Brito Filho é peremptório: Crato tem uma dívida de justiça e gratidão devida à memória de dom Vicente de Paulo Araújo Matos. Este bispo foi o maior benfeitor da cidade, mas, em vida, sofreu críticas injustas da população. Dotado de grandeza moral, dom Vicente nunca externou mágoa sobre esse fato. Na próxima quinta-feira, dia 6, completar-se-ão dez anos da morte de dom Vicente...

BY BY CINELÂNDIA
Na próxima terça-feira, 4, serão encerradas - depois de mais de três décadas de funcionamento - as atividades do Café e Tabacaria Cinelândia, no centro de Crato. Os muitos freqüentadores estão lamentando a perda desse "point". Resta o consolo de que a poucos metros dali (na mesma Praça Siqueira Campos) funciona o Café Crato, que faz - na opinião do mestre Gilmar de Carvalho (foto) - "o melhor café do interior cearense". O cafezinho ali é passado na frente do cliente, utilizando o tradicional coador. Infelizmente, o Café Crato não dispõe do espaço da Cinelândia, onde funcionava até o "Senadinho", um encontro diário de aposentados cratenses...

MEMÓRIA
Waldemar Arraes Farias Filho já recebeu a edição do seu livro Arquitetura Urbana de Crato de 1740-1968, cujo lançamento deverá ocorrer por todo o mês de dezembro. O prefácio foi feito por Jurandy Temóteo, enquanto a "Orelha" foi escrita por Armando Lopes Rafael. Um livro importante para a preservação da memória caririense.



DUAS CRÔNICAS DE PEDRO ESMERALDO

Pretensos candidatos a Prefeito

Aproximam-se as eleições municipais. Uma avalanche de candidatos enche as ruas almejando ser Prefeito. Infelizmente, a maioria deles não está preparada para exercer o cargo tão elevado e espinhoso. Há deles incipientes, perdem-se na obscuridade, prejudicam o bom andamento no seu desempenho, partem para a maldade, as subserviências; deixam de lado os problemas do povo para resolver somente os seus.
Não há planejamento, não sabem escolher os seus secretários. Não têm organizações programadas para fazer o trabalho de sobrevivência. O seu desempenho é pífio, acomodam-se na resignação. Não oferecem nada de bom ao povo da cidade, atos indecorosos, pois, em pleno século XXI, o Crato anda em marcha lenta, perdido na poeira dos tempos. Enganam o povo constantemente com mentiras desvairadas, escondendo a realidade dos fatos. Urge, o tempo voa, é preciso avançar e nunca recuar.
Não sabemos por qual motivo esse povo desorientado acredita nas palavras inócuas desses homens inconseqüentes, alguns deles com falta de honestidade. Com certeza, não têm capacidade de administrar os destinos da cidade, mas querem, a todo custo, andar sem entusiasmo, a ver navios, perdidos sem nada poder fazer. Ao nosso ver, devem orientar o povo no processo de escolha de seus candidatos, vasculhando a vida pregressa de cada um, escolhendo o que há de melhor, com bom comportamento.
Todos merecem respeito até ser provado o contrário. Devemos observar os seus desempenhos no dia-a-dia, convém que todos pensem com segurança e equilíbrio. Primeiramente ouçam a voz do povo, porque a voz do povo é a voz de Deus.
Cratenses, não há tempo a perder. Os anos passam e o Crato vai ficando para trás. Não dêem ouvidos à malandragem, cuidado com os mexericos, pois estão sempre em atividades, pregando a mentira e a discórdia. Certa vez, vi, num livro de português, esses dizeres: “Aquele que decide parar, esperando que as coisas melhorem, verá, mais tarde, que aquele que nunca parou e colaborou com o tempo estará tão adiante que jamais poderá ser alcançado.” Por isso alertamos não colaborar com o tempo, vamos em frente, pois com o trabalho e luta alcançaremos o que desejamos.

Crato CE, 29 de novembro de 2007.

Enfrentando o desafio

Situada no Sul do Ceará, Crato foi o berço da civilização e do Progresso do Cariri. Possuidora de uma Juventude vibrante, participou da Revolução Pernambucana de 1817 e da Confederação do Equador (1824), perdeu seus ilustres filhos. Foi o berço do patriotismo e da cultura regional. Cobriu de saber a região Centro Nordestina, que serviu de elo com tendências de expandir os movimentos de artes, cultivando conhecimentos culturais. Após a construção do Seminário São José, fez-se alargar conhecimento, tornando-se uma cidade vibrate e exuberante, distribuindo para toda região largo saber.
Ultimamente, Crato sofre de muita ansiedade causado pelos políticos, às vezes deselegantes e obscuros e incapacitados prejudicam em sua luta desenvolvimentista, afastando o jovem da política local.
Daí em diante, Crato caiu no arrefecimento, seu povo, aparvalhado, afastou-se do caminho reto, deixando-o desgarrado, sofrendo conseqüências inibidoras.
Com sinceridade, deve haver uma reviravolta, afastando-se do quadro político esses homens fracos, despidos de ética e probidade. Com toda certeza o povo irá compreender e enfrentar novos caminhos, com jovens eficientes, compreensíveis, imbuídas de responsabilidade e o desejo de trabalhar pelo bem comum. Para isso, é precisa luta e união entre os políticos, essa disparidade tem de acabar com essas desavenças, deixando de lado a intriga, a perfídia e a calúnia. Nota-se que hoje em dia, na Câmara de Vereadores, não há oposição, mas há intrigas, o que se torna um erro, pois todos ficam acomodados, meneando a cabeça, dizendo sim, sim senhor. Está na hora de haver uma revolução cultural, moral e de se trabalhar pela sua terra do que entregar facilmente ouro aos bandidos. Já chega de tanto comodismo e partam para a luta.
O Crato deve recuperar os seus bens patrimoniais, já que precisa de mais dedicação mútua e aproximar as forças vivas, com debater e coragem, procurando melhores condições para solucionar questões que sejam favoráveis e dignas de melhores encômios, com agilidade e rapidez, reabrindo caminho com novos movimentos e determinação. Deve-se recuperar os tempos áureos e com esperança reconquistar as lideranças política e econômica.
Por essa razão deve-se enfrentar com dificuldades esses desafio, com muita luta e trabalho.

Crato CE, 19 de novembro de 2007.

Novo livro de Murilo Carvalho

Novo livro de Murilo Carvalho

Dom Pedro II

O dia 2 de dezembro assinala os 182 anos de nascimento do Imperador Dom Pedro II. Já o dia 5 de dezembro registra 116 anos de sua morte. Nunca, como nos dias de hoje, Dom Pedro II esteve tão presente na imprensa, nos estudos e no imaginário do povo brasileiro. Nunca, tantos livros foram publicados sobre ele como nos últimos tempos. O renomado historiador José Murilo de Carvalho lança neste mês sua última obra: "Dom Pedro II- ser ou não ser". Dele retirei os tópicos abaixo.

"O imperador teve uma infância infeliz, sem mãe -que morreu quando tinha um ano-, sem pai -que partiu para a Europa quando ele tinha 5 anos. Seu pai, morreu em 1831, três anos que deixou o Brasil. Sem parentes próximos, foi o "órfão da nação", criado por tutores nomeados pelo Parlamento".


"Viveu solitário, só tendo a companhia das irmãs. Teve uma rígida educação -muito distinta de qualquer criança da época-, preparando-o para o exercício das funções constitucionais. É desse momento o seu amor pelos livros e pelas ciências".


"Apaixonado pelas línguas, falava latim, alemão, inglês, italiano e espanhol. Lia grego (traduziu "Prometeu Acorrentado", de Ésquilo), árabe, hebraico, sânscrito, provençal e tupi".

"Tinha três bibliotecas, com 60 mil volumes. Lia obsessivamente. E não escolhia hora ou lugar: sempre estava acompanhado de um livro".

"Escravocratas diziam que havia um quilombo em Petrópolis , isso porque a sucessora do trono sempre se manifestou pelo fim da escravidão e seus filhos editavam um pequeno jornal abolicionista".


"As três viagens que fez ao exterior foram realizadas com seus próprios recursos. E mesmo assim teve de contrair empréstimos. Apesar dessas dificuldades, pagou pensões para jovens cientistas , poetas, pintores, músicos estudarem na Europa ou nos EUA "



Dom Pedro II gostava também de fazer sonetos, abaixo dois deles escritos já no exílio após o golpe militar que o derrubou do trono:



Ingratos

Pedro de Alcântara

Não maldigo o rigor da iníqua sorte,
Por mais atroz que fosse e sem piedade,
Arrancando-me o trono e a majestade,
Quando a dous passos só estou da morte.

Do jogo das paixões minha alma forte
Conhece bem a estulta variedade,
Que hoje nos dá contínua f'elicidade
E amanhã nem — um bem que nos conforte.

Mas a dor que excrucia e que maltrata,
A dor cruel que o ânimo deplora,
Que fere o coração e pronto mata,

É ver na mão cuspir a extrema hora
A mesma boca aduladora e ingrata,
Que tantos beijos nela pôs — outrora.


Terra do Brasil

Pedro de Alcântara

Espavorida agita-se a criança,
De noturnos fantasmas com receio,
Mas se abrigo lhe dá materno seio,
Fecha os doridos olhos e descansa.

Perdida é para mim toda a esperança
De volver ao Brasil; de lá me veio
Um pugilo de terra; e neste creio
Brando será meu sono e sem tardança...

Qual o infante a dormir em peito amigo,
Tristes sombras varrendo da memória,
ó doce Pátria, sonharei contigo!

E entre visões de paz, de luz, de glória,
Sereno aguardarei no meu jazigo
A justiça de Deus na voz da história!


.