31 outubro 2007

CRATO, CARIRI, CEARÁ, BRASIL.

Hora de falar, ouvir. Hora de ouvir, falar.

O Prefeito Samuel Araripe falou.

E agora José?
E agora Dihelson, Salatiel e Carlos Rafael? E agora Vicelmo? Zé Flávio e você? E agora Zé Nilton, Océlio e Chico Cunha? E agora Francinilda, Lupeu e Geraldo Urano? E agora Manel D´Jardim entre cores e odores? Decas, Clélio Reis e agora Teto? Leo, Sergestes, Balú, Dedê, João Eymar e agora? Nicodemos, ainda lutas teremos? Lifanco, Carlos Saraiva, Antonio Carlos, Dellamone e você Cleivan Paiva? Stênio, Marcos Damasceno acene ao Bem Bem, Chacheado e Tibungo. E agora? Nivaldo, Xixico, Ducliê, Régis, Tota, Roger e Rubinho como será agora? Marcos Jackson, Arnaldo, Germano Teles, Reni, Fernanco Piancó, vedes são somos apenas um só. E agora? Boris, Sandro Leonel, Ana Cláudia, Eliane, Mônica e Guilherme Callou? Faser, do Rosto, Eluísio, Édio Calllou e você João do Crato que já o é em si mesmo? Denise e nosso revolucionário Fidel? E agora Cabelinho? E agora Evandro e Valéria? Glória Militão veja Silvana e Valdete, Ana Isabel e Aldinha Holanda. E agora Almerinda, Meirinha, Ivan Alencar que terrível se não fôssemos tantos? Luís Cláúdio, Ana Rosa, Jô e Sérgio. Gritemos com força, você Pulmão, e agora?

E agora, o que temos para dizer? O quê dizer? Como dizer? Quanto dizer? Onde dizer?

Dihelson bradou em primeiro lugar. Samuel Araripe falou. Agora quem diz são vocês.

Diocesano realiza Noite Lusitana

Nesta terça-feira, dia 30 de outubro, o Colégio Diocesano do Crato promoveu uma série de atividades enfeixadas com a denominação de Noite Lusitana, somatório de manifestações artístico-culturais desenvolvidas e levadas a público por alunos e professores.
Em uma seqüência de apresentações relativas à presença de outras culturas na colonização brasileira, considerando aspectos da influência de Portugal, África, Espanha e Itália, no idioma, na religiosidade, culinária, dança e outros costumes, foram mostrados trajes típicos, músicas, elementos de culto, danças e pratos tradicionais dessas nações. A promoção somou esforço didático-pedagógico da sala de aula em um espetáculo que reuniu pais e mães no pátio do colégio, a vivenciar o desempenho dos filhos em práticas modernas do exercício das disciplinas estudadas.
Compuseram a mesa diretora dos trabalhos do evento os padres Rocildo Alves Lima Filho e Vaudênio Nergino, atuais administradores do tradicional educandário cratense, além dos professores Ricardo Correia, Lázaro Alves do Nascimento, Graça Oliveira, Sebastiana Gomes Job (Bastinha) e do assessor de Comunicação da Universidade Regional do Cariri, Emerson Monteiro.
No decorrer das várias situações caracterizadas na moda e nos hábitos dos povos referenciados, houve declamação de poemas, exibição de cartazes com palavras originárias de outras línguas e que constituem o português falado no Brasil; desfile de faixas, flâmulas, placas; enquanto alunos, vestidos com indumentárias típicas das várias culturas, demonstraram a riqueza dos costumes trazidos pelas populações que integraram as bases civilizatórias do país e alimentam a força da nacionalidade verde-amarela.
Iniciada com a caracterização de procissão alusiva a Nossa Senhora de Fátima, padroeira de Portugal, desenvolvida pelos estudantes, verificou-se também a demonstração dos tipos elementais dos santos provenientes da cultura africana, os orixás mais conhecidos, Iansã, Iemanjá, Oxalá, Oxossi, Ogum, Omulu e Oxum, testemunho da liberdade de crença desta Nação.
Em prosseguimento, alunos vestidos com roupas próprias dos mestres de cozinha dos países enfocados na mostra exibiram pratos típicos produzidos no fiel padrão de receitas culinárias originais, preparados pelos participantes e familiares, o que, em seguida, foi exposto aos componentes da mesa dos trabalhos, inclusive para sua degustação.
O brilhantismo da noitada teve ponto alto com a exibição de danças folclóricas africanas e européias, pelos alunos do colégio, e de luta de capoeira, sob a responsabilidade de membros do Projeto Nova Vida, de Crato, numa indicação clara do talento de quem, por dias sucessivos, ensaiara coreografias e evoluções dos grupos envolvidos nas performances.Digna de nota, portanto, a beleza dessa promoção de alunos e professores do Colégio Diocesano do Crato, instituição que guarda extensa folha de serviços prestados à educação brasileira, no momento de outras homenagens relativas aos seus 80 anos.

Xangai realiza show nesta quarta 31

O Cariri terá mais uma vez a presença do mestre das cantorias do sertão. Xangai apresenta os seus maiores sucessos e 'causos' em forma de canção, neste dia 31, às 21 horas, no Auditório da Rádio Educadora do Crato, próximo à Universidade Regional do Cariri (URCA). Sempre prestigiado pelo público caririense, o músico tem dado uma amostra de sua simpatia pela região. Em cada show uma história, em cada história uma canção. Xangai, um cantor, um artista, um menestrel.
Eugênio Avelino, o baiano de Vitória da Conquista, recebeu como nome artístico Xangai. Tornou-se conhecido em todo o Brasil, como o raro talento de levar as coisas simples do sertão, da natureza, para os encantos das cordas musicais. É um dos principais representantes da música agreste.
No show, o cantor transita pelos repentes, forrós, dos rodeios ao teatro, sempre tocando com as mais diversas formações. Iniciou sua carreira em meados dos anos 70. Tem em seu currículo parcerias importantes como o primo Elomar, cantor e violeiro de renome, o paraibano Vital Farias, e o pernambucano Geraldo Azevedo. Cantoria é um dos grandes registros de shows de sua carreira. Disco de cabeceira de todo calouro de universidade. Mas é sozinho, com seu toque único de violão e brincando com a voz, que ele se solta melhor. Os ingressos para o show em Crato podem ser adquiridos no restaurante Lá na Praça – Comidaria e Sanduicheria, de frente à Praça da Sé, e Trilha Sonora. Em Juazeiro, nas lojas Vip Shop, Centro e Cariri Shopping. Maiores informações, ligar para o fone (88) 3523 3333.