24 junho 2007

Expo/Crato - Viram a Programação ?


Estou mesmo ficando velho. Quando vejo a Programação de Shows da Expô/Crato me arrepio. Não dá para comparecer ! A gente definitivamente não vai se encontrar lá ! Tou doido, com Alzenheimer ou ainda existe alguém neste mundo que não curte esta música paupérrima ?

BLOW UP


O Relax e o Gozo
JFlávio

Ninguém ignora o caos em que se transformou o transporte aéreo neste país, depois do acidente da Gol. A queda do Vôo 1907, em setembro de 2006, ceifou a vida de 154 brasileiros e se transformou no maior acidente aéreo da história do país. Desde então, a investigação sobre a real causa do acidente emperrou, tendo redundado inclusive numa CPI, que vem se arrastando, sem muito interesse, no Congresso Nacional. O certo é que os Controladores de Vôo, postos na berlinda, como vinham trabalhando muito além da sua capacidade humana, iniciaram uma operação padrão e, a partir daí, viagem aérea se transformou numa tortura. Os aeroportos se superlotam de passageiros, os atrasos de vôos são constantes e, com o retorno da alta estação, o problema tende a se agravar. Hoje já se gasta mais tempo esperando o vôo do que voando.
Assim, nesta semana, os brasileiros se viram ofendidos quando a Ministra do Turismo, Marta Suplicy, ao ser interrogada, por um repórter , sobre o que nós deveríamos fazer com os insuportáveis atrasos nos vôos , saiu-se, em rede nacional de televisão, com esta frase digna de ser pronunciada em mesa de bar : “Relaxa e goza, por que vocês vão esquecer os transtornos”. Como era de se esperar, algumas horas depois, a Ministra, em nota oficial, pediu desculpa aos brasileiros pela frase que ela considerou infeliz. Prefiro, pessoalmente, a primeira opinião da Ministra, à sua desculpa fria e burocrática. Talvez por que nela esteja embutido um ato falho.
Imagino que a Marta Suplicy, naquele momento, reportou-se aos tempos em que, como sexóloga, ensinava pela TV a todos, as delícias da cama e os prazeres da alcova. Esqueceu, como tem se mostrado freqüente, que o cargo exige toda uma ritualística. A Marta cidadã pode falar o que bem entender, o que lhe der na telha. À Ministra do Turismo, no entanto, exige-se compostura e respeito, pois , no exato momento que emite opinião, o faz no nome do Governo e, assim, de todos os brasileiros que o elegeram. O Sr. Luiz Inácio pode beber e encher a cara quando desejar, o Presidente Lula, no entanto, não pode bebericar em público, uma vez que enxovalha o cargo que exerce e, mais, incentiva milhões de brasileiros a seguirem o mesmo caminho.
Um outro ponto terrível, na fala da Ministra: o desrespeito a tantos e tantos brasileiros, que mesmo se esforçando, seriam incapazes de relaxar, quanto mais de chegar às últimas conseqüências, como orientou a Marta. Idosos doentes , tomando o avião para fazer tratamento em centros maiores; crianças de tenra idade, acampados desconfortavelmente com seus pais em aeroportos; freiras , padres e religiosos; tantas e tantas pessoas que se deslocavam para assistir ao sepultamento de entes queridos. Houve, é bom lembrar, casos ,em que por conta do atraso, se perderam órgãos despachados para transplantes. Como fazer com que os que se viram impossibilitados de recuperar a saúde, saindo das filas intermináveis , relaxem e sorriam orgasticamente (esperando uma segunda doação) conforme pediu a D. Marta ?
Há um ponto, no entanto, que me parece o mais preocupante no ato falho da ministra. Marta suprimiu a primeira parte do adágio popular na citação. O verdadeiro axioma é o seguinte : “Se o estupro é inevitável : Relaxe e Goze !” É fácil compreender , no fundo, a Ministra prega o conformismo. Aparenta orientar uma atitude estóica e tibetana, mas na realidade pede que todos engulam seco, sentem que o leão é manso! Diante dos estupros diários da nossa cidadania : Violência avassaladora nas cidades, corrupção generalizada em todas as esferas da vida social e política, caixa 2,3,4... nas eleições, sanguessugas, bingos, caça-níqueis, desvios absurdos de dinheiro público, filas nas UTI´s, níveis baixíssimos do rendimento escolar. Tem nada não pessoal, calma ! Relaxe e Goze !
Pregar esta normalidade enganadora e falsa faz-se o mister de todo político desprezível. As portas da felicidade e do progresso são tombadas a golpes de machado e marreta. A prova mais contundente e atual da ineficácia do conselho da ministra , encontra-se na história do seu aliado político Renan Calheiros, ele andou pretendendo gozar mais do que lhe era recomendável e nunca mais conseguiu relaxar.