07 maio 2007

Tempos de criança.


Sinto alguns arrepios quando me lembro do meu tempo de criança. É certo que não tenho a memória muito boa, mas meu "HD" de vez em quando me libera algumas imagens, sons e arquivos que me causam muita emoção.

Quando criança, minha vida ficou dividida entre duas ruas do Crato. Teófilo Siqueira, onde nasci, ali na esquina da entrada para Praça da Sé (com Pedro II), e a rua José Carvalho, imediatamente atrás da igreja da Sé. Da Teófilo Siqueira, guardo na memória algumas passagens interessantes, como os "Dramas" que as meninas da rua faziam. Lembro bem das minhas irmãs Tetê, a mais velha, e Luizinha. Das filhas de Dona Nazinha (Meire e Fátima) e de Ana Bacurau. Eu tinha o cabelo cortado tipo "lata de sardinha", e era um menino muito bonito (sempre fui - rrss). Estudava no Grupo Escolar Alexandre Arraes (por que será que tiraram esse nome de grupo? É tão bacaninha!). Minhas professoras no Alexandre Arraes foram: Dona Mariene, irmã de Iariene. Lembro que elas moravam na Rua Dom Quintino, perto da casa de Dona Pia Cabral. Outro maravilhosa professora minha foi Dona Silvaneide Borges, ainda hoje uma pessoa que admiro muito e da qual guardo ótimas recordações. Esse período talvez seja o mais complicado para eu lembrar, pois realmente faz muito tempo (rrrssss) e eu era muito criança mesmo. Quando estava mais crescidinho nos mudamos para bem próximo dali, para a Rua José Carvalho, atrás da Igreja da Sé. Fomos vizinhos de Dona Mundinha Couto e de Dona Andrezinha e seu Otacílio Sampaio, pais de Fifico, Itamar Rolim e Antônio da Burra (rrsss). Esse foi um período fantástico. Tempo das brincadeiras de rua que, graças a Deus, tive o privilégio de poder desfrutar. "Cinturão queimado", "Bandeira", "Mamãe Jôba", "Bicheira", "Corridas à pé", "Peão", "Bilas ou Búria", "Triângulo", etc. Nesse período tínhamos uma turma maior, pessoas do trecho que fizeram parte da minha vida e do meu crescimento: meus dois irmãos mais contemporâneos Genga e Roncy. Aí vinha: Fifico, Ronaldo "Macaquim", Ronaldo Salgado (Véi), Marcus Parente, Jerônimo Honor, Arizinho, Ricardo Braz, Marcelo Brito, Marcondes Brito, Digercy Peixoto (Dido), e tantos outros. Período que começamos a frequentar o Crato Tênis Clube, o Grangeiro, a AABB e começamos a descobrir as festinhas, namoradas, paqueras, Praça Siqueira Campos e Praça da Sé, Cines Cassino, Educadora e Moderno. Tempos da Sorveteria DK-1, da lanchonete de Bantim (Pai de Jackson Bantim), e da banda que meu irmão tocava, a "The Tops". Foi a partir daí que comecei a descobrir a música como uma coisa que certamente iria fazer parte da minha vida, como ainda hoje faz. Comecei a frequentar as festas do Crato Tênis Clube, a ouvir o maravilhoso "AZES DO RITMO". Essa foi talvez a banda que mais influenciou o meu gosto musical atual. Aí, eu já não era mais criança...

3 comentários:

  1. Seja muito bem-vindo, amigo Kaíka,

    Nooossa, quanta gente linda vc mencionou aí na sua mensagem! Só gente da pesada, que fez e faz a história recente da cidade do Crato. Todos nossos amigos. Que saudades mesmo. Um dia teremos que reunir toda essa galera num local para fazermos um som, e celebrar o fato de termos existido nesse planeta na mesma época. Que maravilha, que saudades do tempo do Parque municipal, com Pachelly jamacaru, ele tem até uma música que fala em Caboré , Perneta Cibamba, Morcegão ( pachelly )...

    E Cibamba é o Dedê... eheheheh

    Um grande abraço,

    Dihelson Mendonça

    ResponderExcluir
  2. Escolha: Bilas ou Búria ? eheheh, brinquei muiiito, cara! Qualquer dia desses vou cavar uns buracos aqui no quintal pra chamar a garotada da vizinhança pra voltar a brincar. Faz um bom tempo que minha cabeça tá cheia de bits e bytes e notas musicais, preciso dar um tempo, e rever velhos amigos...

    Abraço.

    ResponderExcluir
  3. Rapaz, vá com calma, tem gente aqui alérgica a môfo... (rsrsrsrs)

    Grande idéia cara, acompanharei o blog de perto.

    Abração.

    ResponderExcluir

Visite a página oficial do Blog do Crato - www.blogdocrato.com - Há 10 Anos, o Crato na Internet.