11 março 2022

Carta sobre uma fotografia do tempo passado – por José Luís Lira (*)

 

Dom Bertrand de Orleans e Bragança, Príncipe Imperial do Brasil, ladeado por  Cícero Moraes (à esquerda) e José Luís Lira (à direita), recebendo a foto do  verdadeiro rosto de Dom Pedro I, depois da restauração (abaixo).

   Sempre achei a reconstrução facial uma imagem que nos é enviada dos tempos passados. Quando o Designer Cícero Moraes me mostra as primeiras provas de uma reconstrução facial, pareço viajar no tempo e encontrar aquelas figuras que deixaram suas contribuições para a humanidade. Sempre há o reconhecimento público, as críticas favoráveis ou desfavoráveis. De todas as que participamos do processo e, também, das que não participamos, além do aporte científico que é fundamental, buscamos pessoas que conheceram a personalidade cuja face foi reconstruída ou que a ela são ligados, seja por parentesco ou por instituição.

   As comprovações enquanto familiares mais notáveis que vimos foi da Família Imperial com Dom Pedro I. A aprovação de Suas Altezas Imperiais e Reais Dom Luiz e Dom Bertrand de Orleans e Bragança foram imediatas e nos deram a certeza de que olhávamos a face de Sua Majestade Dom Pedro I, que há quase 200 anos proclamou o Brasil independente. De Santa Paulina também nos cativou muito quando a Irmã Célia Bastiana Cadorin (de saudosa memória), reconheceu a face de sua fundadora. Ela comentou cada detalhe como sendo da santa: este sorriso, este olhar, esta face.

   Por último, vimos a face de São Vicente de Paulo com peculiaridades que a imagem feita dele em vida, embora sem ele ter posado para o artista, não possui e contemplamos o olhar do Santo, seu envelhecimento, pois a imagem que citei não é contemporânea à morte do santo que se deu aos 79 anos e a reconstrução está com essa idade e características, além e principalmente, da questão da boca do Santo. Seus dentes superiores eram mais pra dentro que o normal e o queixo mais avantajado. Havia uma retrusão e isso não ficou muito claro nas imagens anteriores. Eu fiquei muito feliz com o resultado e até refleti que Deus busca é a beleza interior, como o fez em São Vicente, em Santa Teresa de Calcutá, em Santa Dulce dos Pobres e em tantos outros santos e santas.

   Quando uma Filha da Caridade amiga minha viu a imagem, agradeceu a mim e à equipe e disse: “Foi muito emocionante ver a foto do meu pai São Vicente”, além da realização pessoal, senti a compensação de todo o trabalho.

   Ainda do Projeto de Reconstrução Facial Forense Independente de São Vicente de Paulo, por mim coordenado juntamente com o 3D designer Cicero Moraes, com o auxílio de 8 outros especialistas no campo médico e forense, a reconstrução da face do Santo, foi com base em imagens do reconhecimento dos seus restos mortais da década de 1960 e estas imagens nos foram cedidas pela DePaul University, em Chicago, nos Estados Unidos, por meio do ex-Reitor daquela Universidade e grande investigador sobre São Vicente, Pe. John E. Rybolt. Os resultados foram encaminhados ao Pe. John E. Rybolt, junto com artigo produzido pela coordenação e equipe científica. 

   A resposta foi imediata. Em inglês, o Pe.  Rybolt disse que gostou do trabalho e ter ficado muito feliz com o resultado e afirmou, ainda, estar certo de que os Padres da Missão, as Filhas de Caridade e outros membros da Família Vicentina, apreciarão o trabalho.

   O Dr. Cícero Moraes e toda a equipe estamos muito felizes com a manifestação do grande Pe. John Rybolt, C.M. e eu, pessoalmente, louvo a Deus!

   Viva São Vicente de Paulo!

***

(*) José Luís Lira é advogado e professor do curso de Direito da Universidade Vale do Acaraú–UVA, de Sobral (CE). Doutor em Direito e Mestre em Direito Constitucional pela Universidade Nacional de Lomas de Zamora (Argentina) e Pós-Doutor em Direito pela Universidade de Messina (Itália). É Jornalista profissional. Historiador e memorialista com 26 livros publicados. Pertence a diversas entidades científicas e culturais brasileiras.



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Visite a página oficial do Blog do Crato - www.blogdocrato.com - Há 10 Anos, o Crato na Internet.