25 janeiro 2022

Artistas caririzeiros nascidos em 1953: um alinhamento raro de astros

 


Por Carlos Rafael Dias

 

A

constelação caririzeira tem muitos astros que brilham com luz própria. A priori, todos alinhados em uma perspectiva de cultura e arte inclusivas, voltadas para a construção de projetos de vida diferenciados e portadores de justiça histórica e bem-estar coletivo.

Dentre os astros que iluminam o horizonte caririzeiro, alguns estão também alinhados por uma sincronia temporal, vistos que nasceram no mesmo ano, o de 1953: Jackson Bantim (Bola), Luiz Carlos Salatiel, Rosemberg Cariry, Geraldo Urano e Luís Fidélis. Artistas e seres humanos que já deixaram uma marca indelével nesta existência, por serem protagonistas de memoráveis feitos na seara da arte e da cultura, também estratégicas trincheiras do bom e necessário combate.

Cultura e arte são, pois, suas armas e armaduras. Armas que não matam, pelo contrário. Projetam tão somente certezas e esperanças de que a vida é bela, basta querer e fazer.

Com exceção do poeta Geraldo Urano, nascido em Crato, em junho, que já se mudou para a Pasárgada Celestial, - os demais estão vivos e bem vivos. Atuantes e compromissados com o fazer artístico cotidiano.  Sintonizados pela criatividade imorredoura que projeta novos horizontes. Antenados nas ondas das mudanças necessárias e que renovam sonhos, utopias e desejos. Formuladores de ideias e ideais proponentes de identidades que permitem o sentimento de pertencimento a uma nação guerreira e intransigente na luta pelo bem comum, a Nação Cariri.

Jackson Bantim é um artista versátil e eclético. Cineasta, fotógrafo, compositor, artista plástico e radialista, além de ser um grande animador cultural e memorialista. Há 20 anos é servidor da Universidade Regional do Cariri – URCA, lotado na Rádio Universitária FM 94.3. Cratense, aniversaria em maio.

Luiz Carlos Salatiel, nascido em Araripe, é de abril. Compositor, cantor, ator, fotógrafo, comunicador, poeta e o escambau, além de produtor cultural. Fez da cultura a sua religião e filosofia de vida. É um sacerdote da arte, na melhor acepção da palavra.

Rosemberg Cariry, nascido em Farias Brito, também é de abril. Uma das maiores referências da identidade caririzeira. O homem que carrega a região até no nome. Poeta, escritor, jornalista, pesquisado e cineasta de renome internacional, só para citar algumas de suas “trincheiras”.

Luís Fidélis, nascido em Juazeiro do Norte, é de outubro. Cantor e compositor de músicas qualificadas e popularmente reconhecidas. Tem músicas gravadas por vários cantores e bandas do Nordeste.

Todos são companheiros e irmãos de vida e de arte. Integraram o Grupo de Artes Por Exemplo, participaram dos festivais da Canção do Cariri e fizeram cinema experimental e documental, ainda nos anos 1970. Fundaram o movimento Nação Cariri, pioneiro na proposição de uma cultura e identidade caririzeiras. Foram protagonistas e abre-alas de uma frente por onde até hoje passamos todos, fluindo nas trilhas da cultura cabloca-kariri.

Salve, salve Jackson, Salatiel, Rosemberg, Geraldo e Fidélis! Flâmulas que brilham e brilharão eternamente, a nos guiarem por essas sendas insondáveis e belas da vida.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Visite a página oficial do Blog do Crato - www.blogdocrato.com - Há 10 Anos, o Crato na Internet.