02 novembro 2020

As razões da Felicidade - Por: Emerson Monteiro


Vir aqui por si só por vir é insuficiente de justificar todo o empenho perante as existências. E a causa primeira de pisar neste chão resta a cada um desvendar e por em prática. Nisso vem firme a compreensão de que estamos vivos em face de necessidade imensa de ser feliz, vez que achar a porta dos reais motivos de ocupar um lugar no Universo resume tudo o que representa viver.

Desde sempre há busca incessante de responder a esse desígnio. Muitos se deixam até incorrer nos erros das tentativas equivocadas e põem os pés pelas mãos, maculando a vida e destruindo chances, invés de semear no solo fértil da Verdade. A tanto precisa que reconheçam o fruto daquilo que fazem. Nisso os conceitos de mal e de bem, por demais pessoais, no entanto claros nas consequências. 

Do jeito que muitos escolher ignorar as causas e consequências dos próprios atos, outros, talvez minoria, dá de praticar ações que lhes rendam bons resultados em termos de paz e harmonia com o mundo e consigo. Nem vale considerar ser mera filosofia, porquanto os testemunhos vagam soltos no ar, independente das religiões e teorias. As práticas e a justiça que geram essas práticas rasgam os olhos mesmo do que preferem desconhecer aonde levam suas ações.

...

Em meio aos trilhos da Humanidade a virtude vem à tona, indicando quais as sementes que acarretarão dias melhores, isto ao dispor de todos os que existem, ainda que sejam aqueles que demonstram interesse apenas em desconhecer as leis morais que regem a Natureza, e agem de modo danoso. Porém as lições do Bem pedem exercício fiel aos que desejam dias venturosos, independente da opinião de quem quer que seja. 

Daí a observação de que será possível transformar o mundo a partir da transformação dos indivíduos, no sentido da realização dos valores positivos, sendo tais valores as razões da Felicidade.