11 novembro 2020

Além do Brasil e seu povo, a outra grande vítima da “proclamação da república” foi Dom Pedro II

     A data 15 de novembro, que transcorrerá domingo, assinala os 131 anos do golpe militar que implantou a forma republicana na nossa pátria, a qual nunca foi comemorada pela população brasileira. Todos os anos, repórteres dos noticiários televisivos saem às ruas para perguntar ao povo a razão do feriado de “15 de novembro”. A grande maioria dos consultados responde simplesmente que não sabe. 

    Voltando ao Imperador Dom Pedro II. No imaginário popular ele continua sendo “O maior dos brasileiros”. Abaixo, um soneto, atribuído a Dom Pedro II, que tem por título: “Terra do Brasil”, escrito quase ao fim da existência terrena do velho imperador, e que ainda comove a muitos. 

“Espavorida agita-se a criança,
De noturnos fantasmas com receio,
Mas se abrigo lhe dá materno seio,
Fecha os doridos olhos e descansa.


Perdida é para mim toda a esperança
De volver ao Brasil; de lá me veio
Um pugilo de terra; e neste creio
Brando será meu sono e sem tardança...

Qual o infante a dormir em peito amigo,
Tristes sombras varrendo da memória,
ó doce Pátria, sonharei contigo!

E entre visões de paz, de luz, de glória,
Sereno aguardarei no meu jazigo
A justiça de Deus na voz da história!”

    Descanse em paz, Magnânimo Imperador! A Justiça de Deus na voz da História já se cumpriu.
 

Texto e postagem: Armando Lopes Rafael

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Visite a página oficial do Blog do Crato - www.blogdocrato.com - Há 10 Anos, o Crato na Internet.