21 junho 2020

A melhor definição de FAKE NEWS que eu já vi !




"Uma mentira repetida 1000 vezes, torna-se verdade" - Joseph Goebbels

Existem muitas definições derivadas da tradução da expressão de origem inglesa do que vem a ser "fake News", mas ainda não vi algo que retratasse mais a realidade que se vive hoje no Brasil como a seguinte:

"FAKE NEWS é toda e qualquer manifestação do pensamento contrário à narrativa oficial construída por uma imprensa corrupta, que, apoiada por uma suprema corte cujas decisões ao longo do tempo tem sido de caráter duvidoso, em que usam-se dois pesos e duas medidas, ora para soltar bandidos convictos e fartos de provas, e prender cidadãos comuns sem que estes sequer saibam de quais crimes são acusados, com um objetivo claro: O cumprimento de uma agenda cuidadosamente planejada para destituir o presidente do Brasil, usando-se de todos os subterfúgios possíveis, sob a égide de que "O fim justifica os meios", inclusive transformando-se atos ilegais em legais, através de "entendimentos particulares e pessoais" sobre a legislação em vigor e a constituição, e vice-versa, em que distorce-se a verdade e aquilo que é dito, a fim de ser usado contra todos aqueles que se opuserem a este projeto particular de poder. Foi dessa mesma forma, que Hitler arquitetou seu plano de domínio da Europa, quando apoderou-se de todos os veículos de imprensa da Alemanha em 1933, concentrados nas mãos de Goebbels e sua PROPAGANDA em toda a mídia, promovendo uma diuturna lavagem cerebral na população, usando a TV, o Rádio e a Imprensa escrita, até que todo alemão acreditasse piamente em suas fartas mentiras e factóides transformados em "verdade".

Pois sabemos que quem detém a "narrativa oficial" controla o quarto poder, e quem controla o quarto poder, possui poder absoluto, inclusive para iludir e ludibriar as cabeças mais esclarecidas, porém desatentas e ainda cegas a todo o plano que se desenrola bem diante dos olhos. Ainda mais quando se percebe que para a manutenção de uma única "narrativa oficial", é necessário calar a todo custo as vozes dissidentes, a ferro e a fogo, arrastando-os de casa, sem que os próprios policiais saibam do que os acusados são acusados. Institui-se uma ditadura semelhante à dos Estados totalitários, em que aqueles que ora detém o poder máximo da nação, usurpam quatro papéis: O de acusador, o de interpretador da lei, o de polícia, e o de juiz que promulgará a sentença. O resto ? Ah, o resto deve ser apenas ficção e fruto da imaginação..."

Por: Dihelson Mendonça


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Visite a página oficial do Blog do Crato - www.blogdocrato.com - Há 10 Anos, o Crato na Internet.