23 maio 2020

O Imperador que era um pai para todos os brasileiros



   Durante viagem ao interior da Província de Minas Gerais, o Imperador Dom Pedro II observou, em meio à multidão compacta, uma negra que fazia grande esforço para se aproximar dele, mas as pessoas à sua volta procuravam impedi-la. Compadecido, o Soberano ordenou que a deixassem se aproximar.
A mulher se apresentou:
– Meu senhor, eu sou Eva, uma escrava fugida, e venho pedir a Vossa Majestade a minha liberdade.

O Imperador mandou tomar as notas necessárias e prometeu lhe dar a liberdade quando regressasse. E efetivamente entregou à cativa seu documento de alforria.

Anos mais tarde, indo a uma das janelas do Paço de São Cristóvão, no Rio de Janeiro, Sua Majestade viu que um guarda tentava impedir que uma negra idosa entrasse. Sua memória prodigiosa imediatamente reconheceu a ex-escrava mineira, e o Soberano ordenou:
– Entre aqui, Eva!

A mulher se precipitou porta adentro e entregou ao Imperador, seu augusto protetor, um saco de abacaxis, colhidos na roça que ela havia plantado após ganhar sua liberdade.

(Baseado em trechos do livro “Revivendo o Brasil-Império”, de autoria de Leopoldo Bibiano Xavier).

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Visite a página oficial do Blog do Crato - www.blogdocrato.com - Há 10 Anos, o Crato na Internet.