26 março 2020

Vândalo destrói imagem do Padre Cícero na estrada Crato-- Ponta da Serra (por Armando Lopes Rafael)



    Na rodovia que liga Crato à Ponta da Serra, logo após a saída da Cidade Princesa do Frei Carlos, existe uma singela e artística Cruz de Cristo, feita de Alvenaria. Ao lado desta, pontifica um  belo e artístico nicho de pedra, a lembrar o local onde morreu um bom Filho de Deus, que deixou ótimos exemplos de cidadão e cristão. Naquele nicho de pedra existiu, por longos anos, uma imagem do Padre Cícero Romão Batista. Cruz e nicho tinham por finalidade abençoar os que transitavam por aquela  estrada.

     Soube hoje, através de uma postagem do Sr. José Danúbio Bezerra Primo, que um meliante quebrou o vidro do nicho e destruiu a imagem do Padre Cícero. Esse marginal danificou mais do que uma iniciativa particular. Ele destruiu um bem que já era público; uma demonstração da mentalidade religiosa do nosso povo.

      Isso ocorreu em plena pandemia do Corona vírus, que varre o mundo. Como se o malfeitor, ao danificar   o monumento, quisesse mostrar que o mal corre solto, sem freios... Mas uma coisa ele não destruiu:  a importância do Padre Cícero na vida das pessoas simples e humildes.

      Bastaria relembrar o que escreveu o Cardeal Pietro Parolin, Secretário do Papa Francisco, em nome de Sua Santidade, na carta que dirigiu a Dom Fernando Panico, 5º Bispo de Crato, quando o Vaticano oficializou a reconciliação da herança espiritual do Padre Cícero com a Igreja Católica:

“No momento em que a Igreja inteira é convidada pelo Papa Francisco a uma atitude de saída, ao encontro das periferias existenciais, a atitude do Padre Cícero em acolher a todos, especialmente aos pobres e sofredores, aconselhando-os e abençoando-os, constitui, sem dúvida, um sinal importante e atual.  Não deixa de chamar a atenção o fato de que estes romeiros, desde então, sentindo-se acolhidos e tendo experimentado, através da pessoa do sacerdote, a própria misericórdia de Deus, com ele estabeleceram – e continuam estabelecendo no presente – uma relação de intimidade, chamando-o na carinhosa linguagem popular nordestina de “padim”, ou seja, considerando-o como um verdadeiro padrinho de batismo, investido da missão de acompanha-los e de ajuda-los na vivência de sua fé”. (grifos meus).

       A misericórdia de Deus é infinita. Padre Cícero, segundo palavras do Papa, representa um pouco essa misericórdia.Que ela saiba perdoar ao delinquente que destruiu  uma imagem dessa Misericórdia, simbolizada na imagem do humilde e querido sacerdote nascido em Crato.

(Texto e postagem: Armando Lopes Rafael)

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Visite a página oficial do Blog do Crato - www.blogdocrato.com - Há 10 Anos, o Crato na Internet.