25 maio 2019

No dia da Arma de Infantaria, Tiro de Guerra 10 004 de Crato, presta homenagem a colaboradores do Exército brasileiro



A solenidade aconteceu na sede do Tiro de Guerra 10 004 em Crato, na noite desta sexta-feira, 24 e contou com a participação de diversos convidados, representantes dos poderes Executivo e Legislativo municipais e do Judiciário, além de amigos e colaboradores do Tiro de Guerra e Exército Brasileiro, e parentes e amigos dos atiradores.

A solenidade começou com a entrega dos braçais aos atiradores que participaram do curso de Cabo, e que estão exercendo a função de monitor. Em seguida foram entregues as boinas verde-oliva a todos os 100 atiradores por terem cumprido a primeira fase das atividades que serão concluídas no final de novembro. O atirador Jackson disse o que representava para ele servir a sociedade, através do Exército. Também destacou o que tem aprendido com as instruções militares...


O empresário Valdemir Correia de Sousa que já tinha sido homenageado no começo do ano, quando foi escolhido para ser o patrono da turma de atiradores do TG 10 004 de 2019, recebeu mais uma homenagem nesta sexta-feira. 

A comenda Duque de Caxias – Patrono do Exército Brasileiro muito lhe emocionou, como disse à reportagem do Jornal da Princesa. Valdemir considera o Exército Brasileiro como uma das maiores instituições do país, responsável pela formação do caráter e do espírito de solidariedade do cidadão brasileiro.

Um dos convidados especiais para participar da solenidade foi o empresário cratense, amigo e colaborador do Tiro de Guerra, Francisco Pierre. Chico Pierre como é mais conhecido afirmou que já recebeu várias comendas do Exército, inclusive a mais importante da instituição, a do Mérito Militar. Chico Pierre ressaltou que no interior do estado, até o momento, só ele recebeu essa comenda e também falou sobre a importância da instituição. O Sub Tenente Josenildo é o chefe de instrução do Tiro de Guerra 10 004, um mais antigo do Ceará. Ele falou sobre a importância do Exército e daquele momento de reconhecimento. Pediu o apoio da sociedade para o trabalho do Exército pois a instituição dará de volta homens bem formados e disciplinados.

Outras fotos do evento:
















  







Texto: Marcus Silva - Princesa FM
Fotos: Dihelson Mendonça

BLOG DO CRATO
Desde 2005 registrando todo dia a história para a posteridade


A Catedral Católica de Westminster – por Armando Lopes Rafael


     A priori, não devemos confundir a Catedral de Westminster com a Abadia de Westminster. Esta última é a igreja anglicana onde ocorrem os eventos da Família Real do Reino Unido. Já a Catedral de Westminster ou Catedral Metropolitana do Preciosíssimo Sangue de Nosso Senhor Jesus Cristo é um templo da Igreja Católica Apostólica Romana na cidade de Londres. É o principal templo Arquidiocese de Westminster.

       Depois das perseguições de que foi vítima, no episódio da chamada “reforma” (a qual “criou” a Igreja Anglicana, em 1534), somente no final do século 19 a hierarquia católica foi restaurada na Inglaterra e Escócia. Era um recomeço difícil.  Partiu do zero. Em 1884 o Cardeal Manning, Arcebispo de Westminster adquiriu o terreno para a construção da atual catedral. A construção foi iniciada em 1895. A cerimônia de consagração teve lugar em 28 de junho de 1910.

         Belíssima e imponente igreja! Os arquitetos a projetaram no estilo da arquitetura neo-bizantina. Suas colunas internas foram erguidas em mármore, entalhados com capitéis de carrara branco. No entanto, mais de 120 variedades de mármore  decoram a Catedral de Westminster, certamente mais do que qualquer outra construção da belíssima e civilizada cidade de Londres.  Assistir à uma missa naquele templo é elevar nossa alma em busca de Deus.

          Existe no interior dessa igreja um alabastro medieval inglês do século XV com uma pequena escultura de pedra de Nossa Senhora de Westminster. Sabe Deus como esta imagem foi escondida durante as perseguições decorrentes da “reforma” do Rei Henrique VIII. Todas as propriedades da Igreja passaram a mãos reais. Centenas de católicos resistiram e foram assassinados. Muitos desses mártires já foram beatificados ou canonizados. Dentre eles São Thomas More e o bispo John Fisher.

            Em 1995, a atual Rainha da Inglaterra, Elizabeth II – acompanhada do seu esposo – esteve na celebração do centenário do início da construção da Catedral de Westminster. Foi a primeira vez que um soberano inglês participou de uma liturgia católica desde a Reforma Protestante. Hoje cerca de 8% da população do Reino Unido se declara católica.