05 outubro 2019

A crônica do sábado -- por Armando Lopes Rafael

A melhor notícia do ano: Vaticano autoriza beatificação de Benigna

“O Brasil precisa de santos; o Brasil precisa de muitos santos!”
Palavras de São João Paulo II, quando de sua visita ao Brasil em 1991


Essas palavras ainda ecoam forte, a nos ensinar que santidade não é algo distante, ou uma coisa estranha a nossa realidade. E elas foram bem presentes nesta amada Diocese de Crato, na última quinta-feira, 3 de outubro. No meio de tantas notícias ruins, trazidas  ao Brasil neste 2019 (Tragédia de Brumadinho, a consolidação da falta de credibilidade, junto à população, das nossas   instituições , com destaque para a Câmara de Deputados, Senado da República, Supremo Tribunal Federal–STF e outras igualmente desgastadas, a exemplo da mídia brasileira, a mais sórdida do mundo)   eis que o Vaticano anuncia a aprovação da Beatificação da primeira santa cearense: Benigna Cardoso da Silva.
    
         Quem foi Benigna? Uma menina de apenas 13 anos de idade, residente na paupérrima zona rural de Santana do Cariri, barbaramente assassinada em 1941, ao defender-se de uma tentativa de estupro, preservando a sua castidade e os princípios cristãos que norteavam a sua breve e santa vida. Desde então, Benigna tornou-se alvo de devoção por parte a população de Santana do Cariri, que a tinha como uma santa.

         Em 2001, a Diocese de Crato recebeu o seu 5º Bispo: Dom Fernando Panico, um missionário italiano, que ficou impressionado e sensibilizado com duas grandes devoções populares existentes na sua nova diocese: a do Padre Cícero e a da menina Benigna. Incompreendido e injustiçado muitas vezes, dentro do próprio clero, partiu de Dom Fernando Panico – hoje Bispo-Emérito de Crato – a abertura de dois processos relacionados à essas devoções populares: a Beatificação de Benigna e a Reconciliação da Igreja Católica com a herança espiritual do Padre Cícero. Dom Fernando foi vitorioso em ambos os pleitos.

           Em audiência, no último dia 2 de outubro, o Papa Francisco, assinou o decreto reconhecendo o martírio da menina Benigna, que será beatificada em 2020, em grande solenidade a ocorrer na Catedral de Crato em data ainda a ser marcada. Para mim, essa notícia representou uma pausa – um oásis no árido deserto que estamos a atravessar –  em meio à confusão que varre o nosso confuso e caótico  país, onde membros da Suprema Corte e veículos da mídia, utilizam até gravações ilegais e criminosas para enganar   nossa população, promovendo a inversão de valores, com o objetivo de libertar  criminosos presos e castigar as pessoas honestas que levaram esses meliantes à prisão...

A Bem Aventurada Benigna Cardoso da Silva, nascida na Diocese de Crato


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Visite a página oficial do Blog do Crato - www.blogdocrato.com - Há 10 Anos, o Crato na Internet.