28 junho 2019

O Bom Conselho para salvar o mundo

Nosso Senhora do Bom Conselho

 No momento em que a humanidade chega a uma encruzilhada, na qual se coloca para ela uma opção ineludível, é hora de pedir à Mãe do Céu seus sapienciais conselho

Em nossa época tão aflita e conturbada, incontáveis são as almas que precisam, a este ou àquele título, de um bom conselho. Nada de melhor podem fazer do que implorar o auxílio d”Aquela que a Santa Igreja, na Ladainha Lauretana, invoca como Mãe do Bom Conselho.

Entretanto, cumpre ponderar que um conselho é de tanto maior valia, quanto grande for a importância do assunto sobre o qual versa. Por isso são supremamente importantes para cada um os conselhos necessários para dentro da tenebrosa tempestade do século XX conhecer a respeito de si mesmo os desígnios de Nossa Senhora e os meios aptos para os realizar.
Aqui está uma razão para se afirmar a particular atualidade da devoção a Nossa Senhora do Bom Conselho, neste século que poderá passar para a história como o século da confusão.

Todavia, se alargarmos nossos horizontes para além da esfera individual, […] não poderemos deixar de ponderar que ainda aqui a humanidade precisa como nunca de um bom conselho da Virgem das Virgens. […]

A opção para o mundo moderno é entre um porvir tenebroso, feito das últimas capitulações ante os extremos do erro e do mal, e o abraçar entusiástico da plenitude da verdade e do bem.

Como mover a humanidade de tal maneira atolada no processo histórico que a vem impelindo há tantos séculos a empreender a trajetória do filho pródigo rumo à casa paterna? Sem um possante auxílio da graça, a falar no interior de incontáveis almas, isto não se pode conseguir.

Esse bom conselho a ser proferido no íntimo de cada coração para a salvação da humanidade, que melhor modo há de obtê-lo senão implorando-se à Mãe do Bom Conselho que, por uma graça nova, converta o bárbaro supercivilizado do século XX? Só assim poderá este, à maneira do bárbaro subcivilizado do século V, queimar o que adorou e adorar o que queimou. E só assim poderá ter origem uma nova e ainda mais esplendorosa era de fé.

(Fonte: “Revista Dr. Plinio”, Maio/2002, nº. 50, pp. 26-27).

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Visite a página oficial do Blog do Crato - www.blogdocrato.com - Há 10 Anos, o Crato na Internet.