08 maio 2019

O sonho das palavras - Por: Emerson Monteiro


Um fervor imenso de querer contar das possibilidades que chegam às praias do silêncio, enquanto palavras tocam o som de espuma e azul das águas na força inigualável de sentimentos a invadir o peito e cobrir de inebriante perfume o teto do Infinito. Melodia de luz que envolve céus e terras. Alegria de paz aos olhos da saudade. Nesse querer dizer das palavras cala na alma da gente poucas, senão raras vezes, o poder do oração a dominar as raias do instante e adormecer os temores, diante do movimento das ondas que bailam na leveza dessa vontade de sonhar, apenas sonhar sob o perfume das matas em flor.

Tais um dia imaginaram, as certezas e seus significados tão só agora reúnem o mistério e preenchem de suavidade os corpos da existência aonde eles possam habitar, quais energia maravilhosa, sorrisos e visões da mais esplêndida beleza. Nisso em que as canções desvendam o prazer das harmonias, os tons do ritmo das palavras ganham vida própria e iluminam os prados da consciência; realizam planos da Luz Divina no seio da imortalidade dos seres.

Contar das lendas e dos mitos, gestos de carinho que preenchem de emoção o passo dos heróis noites afora, são notas de Amor em forma de partículas e atitudes, ação de ânsias e desejos, desde há muito guardado no coração. Palavras que falam das novas histórias e alimentam de esperança o brilho das estrelas que esvoaçam no firmamento. Idioma dos deuses, elas oferecem tranquilidade às angústias e revivem de verdade o segredo de mundos próximos e distantes.

Palavras que trazem imagens das paisagens sublimes aos sóis que sustentam de vida os tempos da Eternidade. Palavras, sempre aqui junto da real felicidade, pulsações da condição humana e o maior sentido das origens na Criação.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Visite a página oficial do Blog do Crato - www.blogdocrato.com - Há 10 Anos, o Crato na Internet.