22 março 2019

Por dentro do sonho - Por: Emerson Monteiro


Essa porta do universo mais íntimo das criaturas, os sonhos. Olhos por vezes incompreensíveis numa longa viagem aos recônditos de si mesmo. Transes de inferno ou paraíso, somos os próprios passageiros dessas paisagens sem igual aonde nos deparamos com as camadas imensas do ser. Nisso, cruzamos as notass dessa melodia abissal, luz da consciência, raiz do presente dos deuses aos sóis. Bem igualitário, nos levam a mundos ignotos, furnas sepulcrais, pois nos sonhos conversamos face a face, ainda que aprendizes dos códigos da natureza.

Muitas histórias de revelações nascem dos sonhos. Mensagens de fontes sagradas, orientações e avisos valiosos. Diversos nas civilizações, santos e heróis praticam a arte das notícias que eles trazem dos astros e saem vitoriosos nas batalhas, vida afora. Acordes no merecimento das pessoas, chegam na hora certa; os sortilégios e presságios; anelos de salvação de crises, amarguras e dúvidas.

Há notícias constantes dos sonhos quais instrumentos de transformação dos destinos de grupos inteiros, à força dos empreendimentos e movimentações. Existem, inclusive, métodos de avaliação dos símbolos oníricos a fim de mostrar o resultado das mensagens que recebem seus autores, na leitura dos sonhos. Métodos de anotar para poder depois recordar as partes que, de comum, ficariam perdidas na memória. Existem os sonhos lúcidos, daqueles que sabem que sonham e nem por isso acordam e prosseguem nas funções e descobertas no território dos sonhos, verdadeiros pesquisadores do conteúdo interior da humana existência. Viajam por dentro dos segredos da sorte e vasculham o vale das sombras, escafandristas dessa terra de ninguém em que habita o Inconsciente, matéria prima das compreensões.

Sonhos de duas espécies, os da mente em atividade diária, os sonhos de rotina, superficiais, somatório despretensioso das emoções cotidianas; e os sonhos maiores, formados de conteúdos profundos, provenientes dos mistérios superiores. Aqueles neutralizam e descarregam excessos nervosos; enquanto estes significam respostas necessárias ao processo evolutivo dos Espíritos nas lides da evolução.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Visite a página oficial do Blog do Crato - www.blogdocrato.com - Há 10 Anos, o Crato na Internet.