19 fevereiro 2019

Lições que os tempos modernos oferecem: A democracia da monarquia espanhola


   O Rei Dom Felipe VI da Espanha em breve terá de empossar seu terceiro Primeiro Ministro desde a sua ascensão ao Trono, em 2014, pois o atual premiê, o impopular Pedro Sanchez, do Partido Socialista Operário Espanhol, perdeu apoio no Parlamento, após cerca de 45 mil pessoas tomarem as ruas de Madri, há uma semana, pedindo sua renúncia, aos brados de “Espanha unida!”, “Queremos votar!” e “Viva o Rei!”. Agora, foram convocadas eleições para o dia 28 de abril próximo.

     Essa é a segunda crise política que o atual Soberano espanhol enfrenta em seu reinado. Tendo ascendido ao Trono após a abdicação de seu pai, o Rei Dom Juan Carlos I da Espanha, Sua Majestade – que conta com a aprovação de 75% da população – encarou, de forma muito bem sucedida, a tentativa de golpe de Estado por parte das lideranças separatistas na região da Catalunha, mostrando ser um símbolo da garantia da continuidade, estabilidade e unidade nacionais, a exemplo de seu pai, que, em 1981, rechaçou uma tentativa de golpe militar.

      É essa a verdadeira democracia, a democracia coroada! Algo que vem fazendo imensa falta no Brasil desde o golpe de 1889, quando passamos a conhecer os sobressaltos e a instabilidade típicos do regime republicano. Somente após a restauração da Monarquia Constitucional o Brasil poderá alcançar a verdadeira grandeza à qual foi destina pela Divina Providência, pois teremos novamente um Imperador velando sobre o bom funcionamento das instituições e inibindo as más-tendências dos homens e mulheres públicos, enquanto a Família Imperial servirá como espelho e exemplo das melhores virtudes do povo brasileiro.

Foto: Sua Majestade o Rei da Espanha, Dom Felipe VI
Fonte: Face book Pró Monarquia

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Visite a página oficial do Blog do Crato - www.blogdocrato.com - Há 10 Anos, o Crato na Internet.