08 janeiro 2019

Do outro lado - Por: Emerson Monteiro


As normas do destino têm disso, das outras oportunidades de encontrar a clareza dos meios que as façam apresentar face de tranquilidade, logo ou demoradamente, pouco importando os limites aparentes das ocasiões. Percursos originais formados entre o tudo e o nada, de modo exclusivo a todo vivente do Chão, sejam através dos fenômenos naturais, nos trechos íngremes das estradas, sejam nos gestos dos humanos que demonstram o que existe de possibilidades exigindo apenas iniciativa e confiança. Isto é, desesperar jamais.

Sempre haverá formas mil de recriar os resultados das cenas, quando nisso contamos de nosso lado com a certeza das iniciativas, e que existe uma Lei universal justa e perene, queiram ou não seres pensantes por vezes afeitos aos abismos da ingrata sorte. No entanto o preço da virtude demonstra derradeiras esperanças vivas, em tudo por tudo.

Tão próximo daqui quanto a exatidão das matemáticas persiste o céu de cores que alimentam os quadros vivos do eterno sonho. Pensar em excesso, que produza negatividade, gera isso de amargura, enquanto o pensamento significa o instrumento de busca incessante, sobremodo nos grotões da alma da gente. Do jeito que pode levar ao escurecimento, também ocasiona fórmulas mágicas de nortear os passos ainda que nas ausências de solução.

Em situações as mais severas, de dúvidas e aflição, há decerto nos lenitivos dos elementos da cura, do sonho, das notas claras da salvação, o que remonta tempos humanos vindos no bojo da trajetória de nós conosco mesmos, autores do renascimento e das revelações. Porquanto bem aqui no âmbito de mim persistem laços que indicam o sentido da real definição de viver. Somos, por isto, senhores das horas e parceiros da Criação, ombros das gerações e atores e diretores de nossos filmes. A mágica de existir a tudo indica quais longas histórias produzimos e que trarão só finais felizes.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Visite a página oficial do Blog do Crato - www.blogdocrato.com - Há 10 Anos, o Crato na Internet.