09 dezembro 2018

Dois irmãos e um caminho - Por: Emerson Monteiro


Dois brigam quando dois querem. Em havendo disposição de paz em um dos lados, há paciência, há perdão. Dominar esse instinto agressivo importa nos resultados de harmonia de que tanto carece este chão das almas.

Assim, nós dois que somos todos a trabalhar o afeto pomo-nos a seguir ainda feitos feras, enquanto um morde, o outro se magoa e sofre, abafa, reprime, revolta, impõe justificativas na agressividade contida, no entanto amargurada, espécie de roupa suja guardada lá dentro nos refolhos da comum inutilidade. Eles dois, nós dois, estrada afora tangemos duas feras, uma que lança farpas em cima da carne seca, no vulgar desespero de sofrer, contrapeso que arrasta de mesma carroça de sucatas que, agarradas, somos aqui no Planeta. Dois perdidos e a noite suja de Plínio Marcos do passado.

Feras largadas ao velho picadeiro das contradições, roçadeiras amoladas nas pedras toscas do desgosto, impõem contradições, amigos em forma de lados agudos, num, o sujeito da razão; no outro, as costas moídas de chicotadas e dos escravos jogados nas sarjetas. Isto em relação a quase tudo, senão tudo, burros de cargas que transportam as malas da ignorância, que buscam escola nas malhas do sofrimento.

Poderemos crescer unidos, a história contará novidades ainda longe de preencher o espaço de horas tontas, na peleja do pesadelo ilusório da divisão das classes.

Esses dois irmãos, talvez até amigos, e no caminho viverão prudentes os objetivos da ordem mundial que anseiam desde que mundo é mundo. Próximos uns dos outros, outros irmãos que seremos em um só sem distância regulamentar de conservar objetos quais proprietários definitivos, e de próprio nada temos. A matéria que transportamos apenas servirá de empréstimo da Natureza, a quem devolveremos lá certo dia, cedo ou tarde, à luz do Tempo inabalável.

Jornalista Huberto Cabral -Por: Valdemir Correia de Sousa


AO BLOG DO CRATO,


QUERIDOS LEITORES : ESTIVE AFASTADO DO CRATO DURANTE 20 ( VINTE ) DIAS, E AO CHEGAR TOMEI CONHECIMENTO QUE A URCA - OUTORGOU AO JORNALISTA HUBERTO CABRAL, O TÍTULO DE DR. HONORIS CAUSA.

NUNCA VI UMA CAUSA TÃO JUSTA. HUBERTO CABRAL, É UMA DAS PESSOAS MAIS IMPORTANTES DA NOSSA CIDADE. PESSOA SIMPLES, DEDICADA, QUE COM SEU TRABALHO E COLABORAÇÃO, ESTÁ PRESENTE EM TODOS OS EVENTOS REALIZADOS AQUI, SEJAM OFICIAIS, PARTICULARES, COMERCIAIS, ETC. SUA PRESENÇA É IMPRESCINDÍVEL. MEMBRO DE UMA FAMÍLIA DEDICADA TOTALMENTE A CULTURA, COMO SUA IRMÃ DIVANI , O MESMO É UMA VERDADEIRA ENCICLOPÉDIA HUMANA, PRESTANDO RELEVANTES SERVIÇOS A TODA COMUNIDADE.

 A HOMENAGEM FOI MUITO JUSTA, E A TEMPO DE CONTEMPLA-LO AINDA EM PLENO VIGOR DE SUA VIDA, MESMO COM A IDADE JÁ AVANÇADA . FEZ - ME LEMBRAR DE OUTRA IMPORTANTE FIGURA DE NOSSA CIDADE QUE DESEMPENHOU TUDO QUE HUBERTO CABRAL ESTÁ FAZENDO AGORA, E QUE NUNCA FOI RECONHECIDO. LINDEMBERG AQUINO, FOI JORNALISTA, MEMORIALISTA, SECRETÁRIO DE QUASE TODAS AS INSTITUIÇÕES EXISTENTES NO CRATO, COMO: ROTARY CLUB, LIONS CLUB, ASSOCIAÇÃO COMERCIAL, ASSOCIAÇÃO DOS CRIADORES DO CRATO, TUDO QUANTO ERA SOCIEDADE EM NOSSO MEIO, LÁ ESTAVA ELE, ALEGRE, E PRESENTE AS VEZES SEM QUALQUER REMUNERAÇÃO, QUERIDO DE TODOS OS CRATENSES, E MORREU ESQUECIDO, ABONDONADO PELA SOCIEDADE, QUE TANTO AJUDOU A RELEVAR. 

TEVE UM PREFEITO DA NOSSA CIDADE QUE NÃO VOU CITAR O NOME, QUE UM DOS SEUS PRIMEIROS ATOS FOI DEMITIR LINDEMBERG DE UM EMPREGO QUE TINHA NA PREFEITURA, COM UM POLPUDO SALÁRIO MÍNIMO.

FOI LINDENBERG, E HUBERTO ASSUMIU TODA A RESPONSABILIDADE DE COMANDAR OS ATOS CÍVICOS REALIZADOS NAS NOSSAS INSTITUIÇÕES. ELE ESTÁ SEMPRE PRESENTE, E PARA ENCERRAR QUERO CITAR AQUI A CÉLEBRE FRASE : ( SE QUERES FAZER ALGO POR MIM, QUE FAÇAS AGORA, POIS QUANDO EU MORRER SÓ QUERO ORAÇÕES ). POIS BEM HUBERTO, A JUSTIÇA FOI FEITA. VOCÊ MERECEU.

VALDEMIR CORREIA DE SOUSA
Membro e articulista do Blog do Crato