27 outubro 2018

Somos todos irmãos. Somos todos Brasil -- por Eduardo Girão (*)


Fonte: jornal O POVO, 27 de outubro de 2018

     Em cada dificuldade que vivenciamos, temos uma oportunidade de superação, de crescimento. Chance ímpar de reflexão e aprendizado que pode ser ampliada com a percepção do sentimento de nosso semelhante. Estamos todos conectados uns aos outros, somos todos irmãos! É com este olhar que devemos participar deste momento decisivo para o Brasil: com a confiança de que nosso povo, independente de qualquer divergência ideológica, aspira dias melhores.

     Assim que tivermos o resultado da eleição presidencial, precisamos lembrar que somos filhos do mesmo Deus e não podemos deixar qualquer resquício de inimizade entre nós, mesmo que tenhamos sido adversários no campo político. Este período de intensa discussão de ideias, de quebra de paradigmas, de descobrimento de novas visões políticas e morais - tão diferentes das que poderíamos ter - nos abrirá a via abençoada da aproximação, do diálogo, da tolerância e do respeito. 

       Não desperdicemos este momento único! O Brasil não é mais o mesmo, e, com ele, também nós não somos mais aqueles de antes. Pulsa forte o desejo de renovação no âmago de nosso ser. Não somos passivos, estamos nas ruas, colocamos nossa voz nas redes, confiamos que podemos fazer a diferença. E os números atestam isso: no Senado Federal, houve renovação de 85%. Demos muitos passos. Não é preciso ter medo. Gosto sempre de citar o médico Bezerra de Menezes, cearense, grande referência de ética e caridade: "A política, como compreendo, não é uma mera especulação dos homens, é uma religião. 


       A religião da pátria"! Venha o desafio que for, com os sacrifícios e alertas que acompanham, podemos andar altivos sabendo que os bons cidadãos, que são a grande maioria da nossa amada nação, darão o seu brado e erguerão o seu braço forte pela paz, pela vida e pela verdade. Estaremos juntos, pro que der e vier. Vamos unir as mãos e entrelaçar os nossos corações. É chegada a hora. Oremos pela sabedoria e discernimento dos eleitores brasileiros nesta imperdível festa da democracia. Que a vontade popular seja aceita com serenidade por todos e que o novo presidente escolhido ajude a virar, de vez, a triste página da corrupção no solo desta "mãe gentil". Paz e bem, e que vença o Brasil!

(*) Eduardo Girão.  Senador da república eleito pelo PROS .
E-mail: eduardogiraooficial@gmail.com