14 maio 2018

O Crato como eu quero – por Pedro Esmeraldo

    
  Estava no Crato Tênis Clube, conversando amigavelmente a fim de espairecer das canseiras diárias, mas as opiniões escutadas me deixaram aborrecido. A maioria dos políticos andam um tanto insensata! E não cumprem promessas feitas durante a campanha eleitoral. Qual o Crato que quero? Um Crato dinâmico com o progresso equilibrado.  Um Crato com políticos arrojados, honestos, decididos a levarem minha cidade natal ao píncaro do progresso e sadio desenvolvimento.

     Não gostei dos pensamentos negativos que ouvi. Irritado, retirei-me do local. Não gosto de ouvir palavras desconexas, ou que ninguém fale mal do meu Crato. Crato não está parado: apenas estamos vivendo uma fase negativa da sua história. Notem bem que apareceu uma horda de políticos semianalfabetos, que não soube comandar o barco na área política-administrativa. Por isso, observa-se que a Câmara de Vereadores é constituída (salvo algumas exceções) por políticos medíocres e com pouco conhecimento.

      A meu ver, assim penso, quem deveria comandar o destino da cidade seriam pessoas preparadas, com visão de futuro, evoluídas, que saibam promover o bom desempenho e evitar as ações que trazem estagnação a nossa querida cidade. Crato é detentor de grande patrimônio histórico-patrimonial e cultural. Agora mesmo, assim penso, nosso povo ainda não fez valer uma proposta séria e objetiva. O que vemos são as ações dos invejosos, que levaram daqui o que conseguimos com dificuldades, com o intuito de desestimular o desenvolvimento do nosso município.


        Às vezes, fico pensando: porque esses indivíduos que andam renegando o Crato não se calam, ou então, deixam o Crato em paz, pois vivemos um tempo favorável, e o Crato poderá progredir. Desejo que haja boas opções para facilitar–  com medidas alternativas – um projeto de desenvolvimento constante, visto que se tem a confiança em Deus e este município é dotado de recursos naturais e de uma gente pacífica e trabalhadora.

      Senhores políticos do Crato: peço então que não falem mal do meu torrão natal. Se os senhores não gostam do Crato mudem de lugar. Ou então trabalhem com afinco, votem nas verdadeiras lideranças de Crato e não deixem se influenciar pelas conversas destoantes, aquelas que vêm do povo do outro município cujo único objetivo é destruir o Crato. De fato, aquele povo de comportamento desequilibrado em relação ao Crato, não tem amor à sua terra nem a esta região.

      Poucos ficam sabendo que esses gritos ensurdecedores não enaltecem o Crato, mas tudo que ele tinha foi levado daqui, tirado na marra, devido a fraqueza de alguns políticos mambembes que se deixam esmorecer, sem nenhuma reação, leva o Crato a perder o seu desenvolvimento estrutural, visto que têm-se perdido grandes melhoramentos destinados à Princesa do Cariri. Esquecem esses políticos que devem tudo ao Crato, inclusive os atos e efeitos de crescer, pois desprezam o Crato, retiram os principais acertos que poderiam acelerar nosso desenvolvimento com equilíbrio, pois foi quem deu o sustento desses ditos políticos e permanecem na lama do desequilíbrio moral.

       O povo tem memória curta e esquece o bom bocado que recebeu com dignidade. Hoje, vive afastado deste município, querendo destruí-lo, provocando dissabores, submergindo este município nas profundezas das águas enlameadas, provavelmente caiu do mal comportamento, da desordem, do desequilíbrio. Povo cratense, não se deixe levar por essa onda de malfeitores, desses “espíritos malignos que só vêm aqui atanazar’’. Não esmoreçamos. Lutemos, trabalhemos.  Com luta e amor de todos ao nosso ao município, o Crato progredirá.

Procisão Luminosa para Nossa Senhora de Fátima reúne milhares de fiéis no entorno da imagem, em Crato

Fonte: Comunidade Missão Resgate

    Milhares de fiéis católicos participaram da 2ª Caminhada com Maria, no entorno do monumento a  Nossa Senhora de Fátima, em Crato. A procissão luminosa teve início por volta das 17h30 e os participantes caminharam pelas ruas do bairro de Fátima (antigo Barro Branco) juntamente com Pe. Acúrcio Barros, Missionário da Misericórdia e Geraldinho Correia, fundador da Comunidade Missão Resgate.
         O cortejo superou a expectativa dos organizadores, "Estou surpresa por se tratar da primeira vez que celebramos o Tríduo e a Festa de Fátima aqui na Estátua", comentou Tatiana Oliveira, da organização da caminhada.  Mesmo sob uma leve chuva, os fiéis caminharam protegendo suas velas nas mãos acompanhados da imagem peregrina de Nossa Senhora de Fátima, considerada como uma das invocações marianas atribuídas à Virgem Maria.

     Após pouco mais de uma hora de caminhada,  o cortejo foi encerrado  na Capela das Aparições (uma réplica da que existe em Fátima-Portugal) com uma celebração eucarística e a coroação da imagem da Virgem de Fátima.

    A Comunidade Missão Resgate tem fortalecido a acolhida e os momentos de oração no local que abriga o monumento a Nossa Senhora de Fátima. E está se consolidando como um importante espaço de peregrinação na região do Cariri cearense. O Demutran estima o número de participantes -- na caminhada deste dia 13 de maio  -- em pelo menos 10 mil pessoas.

Já está funcionando o Shopping Popular de Crato (antigo camelódromo)

       Erguido no mesmo local onde abrigava o antigo e apertado Camelódromo, o Shopping Popular de Crato tem 179 boxes, para a comercialização de diversos produtos nos setores de confecção, plantas medicinais, variedades, temperos, frutas e verduras, artesanato, chaveiros, ferragem e calçados, dentre outros.   
     Embora ainda não tenha sido oficialmente inaugurado pelo Governador Camilo Santana (idealizador e construtor da obra) o Shopping Popular de Crato (antigo camelódromo) já está funcionando.
          Possui também uma área com praça de alimentação, quatro banheiros, sendo dois masculinos e dois femininos, adaptados para deficientes e uma área administrativa. Um valioso equipamento para alavancar o comércio de microempresários da Cidade de Frei Carlos.

Fazendo justiça a Dom Vicente Matos – por Armando Lopes Rafael



       Poucos habitantes de Crato vibraram tanto quanto eu, quando se divulgou que a Câmara de Vereadores aprovou a denominação de “Dom Vicente Matos” para a nova avenida (com início no bairro Mirandão, e término no novo bairro de Fátima) outro acesso ao monumento de Nossa Senhora de Fátima.
     Era uma dívida imensa que a Cidade de Frei Carlos tinha para com a memória de Dom Vicente de Paulo Araújo Matos, o maior benfeitor de Crato.
      Lembrei-me de que, tempos atrás publiquei um articuleto do qual transcrevo trechos abaixo:
***   ***   ***
       “Consta no imaginário popular da cidade de Sobral, que o maior benfeitor daquela importante urbe cearense – o bispo Dom José Tupinambá da Frota – um dia, amargurado com as ingratidões que sofria dos seus conterrâneos, teria desabafado: “Em breve morrerei, e Sobral vai passar 40 anos estagnada para dar valor a quem somente trouxe benefícios para esta cidade”. Dom José morreu em 1959, e Sobral ficou estagnada até 1999, quando o sobralense Ciro Gomes foi eleito governador do Ceará e aquela cidade voltou a crescer. Foram 40 anos de quase estagnação. Comparando o alardeado fato com esta Nobre e Heráldica Cidade de Crato: Será que coisa análoga não acontece aqui? O maior benfeitor de Crato, seu 3º bispo, Dom Vicente de Paulo Araújo Matos, foi um gigante em reivindicar e trazer melhoramentos para a Princesa do Cariri. Também ele recebeu muita ingratidão por parte de uma minoria de “linguarudos”. Era chamado de “Dom Ratão”, uma injustiça que clamava aos céus!
        Pois com “fama” de ladrão, Dom Vicente morreu paupérrimo, em 1998, quando há seis anos, vivia de um mísero salário do INSS. Quem sabe não estejamos nós (todos os que aqui moramos) pagando pela injustiça cometida que essa minoria desalmada fez contra Dom Vicente, um Sucessor dos Apóstolos, um homem bom, profundamente caluniado e injustiçado. Na dúvida, já passou do tempo para os homens e as mulheres de bem desta cidade façam uma reparação pública à memória do 3º bispo de Crato! O leitor sabe que não existe sequer uma ruela, ou até mesmo até um beco como o nome de Dom Vicente Matos, na cidade onde ele continua sendo o maior benfeitor? ”
***   ***   ***
           Graças a Deus essa fase de ingratidão começa a desaparecer. No próximo dia 1° de junho a população cratense vai festejar o centenário de nascimento de Dom Vicente Matos. É o início da reparação à memória deste grande homem. Quem sabe novos e abençoados tempos voltem a cair sobre esta terra que tem Nossa Senhora da Penha como Rainha e Padroeira?
Ilustração abaixo:
Há 63 anos o jornal O POVO publicou: