09 fevereiro 2018

"Coisas da Ré Pública": Defesa de Palocci pede novo interrogatório – ele quer falar e depoimento pode complicar Dilma Rousseff

Fonte: VEJA/Agência Estado
 Delação - Palocci: preso há catorze meses, ele quer revelar crimes cometidos antes, durante e depois do governo Lula (Rodolfo Buhrer/Reuters)

    A defesa de Antonio Palocci pediu que ele seja interrogado novamente pelo juiz do TRF-4 sobre o suposto uso de propina para pagar a campanha eleitoral de Dilma Rousseff.O ex-ministro Antonio Palocci (Fazenda/Casa Civil/Governos Lula e Dilma) pediu nesta quarta-feira (7) ao Tribunal Regional Federal da 4.ª Região (TRF-4) para ser interrogado novamente no âmbito da Operação Lava Jato. A defesa de Palocci afirma que o petista quer ‘cooperar na elucidação dos fatos criminosos’.
   O dinheiro seria originário da construção de sondas de exploração do pré-sal.
Segundo disse Palocci em depoimento anterior, esse pedido teria sido feito pelo então presidente Lula em reunião na biblioteca do Palácio do Alvorada, em 2010.
Rememorando
    Palocci foi condenado a mais de 12 anos de prisão por corrupção passiva e lavagem de dinheiro.
Nesse processo, ele é acusado de envolvimento no pagamento de mais de US$ 10 milhões em propinas nos contratos de um estaleiro da Odebrecht com a Petrobras.O dinheiro teria sido pago a João Santana. O TRF-4 ainda vai analisar as sentenças aplicadas por Moro a Palocci, Santana, Marcelo Odebrecht e outros doze condenados.