07 fevereiro 2018

"Aos trancos e barrancos", Copom deve reduzir hoje Selic para 6,75%, a menor taxa desde 1999

A grande dúvida do mercado é sobre a reunião de março: se o Copom mantém a Selic em 6,75% ou faz um novo corte de juro
Fonte: VEJA

O Comitê de Política Monetária (Copom), do Banco Central, deve reduzir nesta quarta-feira a Selic em 0,25 ponto porcentual, para 6,75% ao ano. Essa é a expectativa de vários analistas do mercado. Se confirmada a previsão, a taxa se manterá no menor patamar desde 1999, quando a instituição passou a divulgar metas para o índice como ferramenta de política monetária.
      Será a 11ª redução consecutiva da taxa de juros. Segundo o professor Marcelo Kfoury, da Escola de Economia de São Paulo da Fundação Getúlio Vargas, a ata de dezembro praticamente antecipou esse resultado. Como nada de extraordinário aconteceu neste período, o mercado espera por esse corte de 0,25 ponto percentual.
      Kfoury afirma que a grande dúvida é sobre a reunião de março do Copom. “Hoje o Focus aponta que no final do ano a taxa Selic estará em 6,75%. Portanto esse seria o último corte. Mas acredito que o Banco Central deixará a porta aberta para mais um corte em março.”