10 janeiro 2018

Homenagem ao Radialista Antonio Vicelmo - Blog do Crato



Não poderíamos deixar passar despercebido o aniversário de um dos maiores radialistas do Brasil, e por consequência, um dos maiores do Cariri, Antonio Vicelmo, que aniversariou neste dia 10 de Janeiro. O Blog do Crato ao longo de muitos anos fez e publicou várias matérias a respeito do Vicelmo. Estive vendo nosso arquivo, e descobri essa bela reportagem do nosso amigo, também jornalista, Ed Alencar, feita em 2012, quando Vicelmo completou 70 anos. Nada melhor para homenagear alguém, do que mostrar a sua vida e a sua carreira. Saudações, grande mestre !

De bem com a vida, mais de 50 anos no ar, aos setenta ( Hoje, 76 ) anos de idade, o homem do rádio abre seu coração em momentos de descontração na sua residência ao Sopé da Chapada do Araripe, numa manhã de sexta-feira, 31 Ago/2012, de muita paz e bom astral.

Vicelmo recebeu os companheiros de imprensa, Wilson Rodrigues , o fotografo do jornal do cariri Arthur Luis, incluindo a minha pessoa e o velho amigo de travessuras de tempos idos, o taxista Bosquinho Peixoto. Um dos mais respeitados porta-vozes da notícia matutina caririense, Antonio Vicelmo, faz um balanço do ontem e de hoje, da sua carreira no rádio desde de 1965, quando tudo começou. Vindo de Porteiras-Ce, aos 20 anos de idade para seguir seus estudos no Crato ou para pelo menos frequentar a escola, como disse ele; Entrou para o movimento estudantil da “UEC”- União dos Estudantes do Crato, onde na época, existiam dois programas de rádio, um, “A UEC EM MARCHA” , na Rádio Educadora, o outro,”A VOZ DO ESTUDANTE” apresentado na Rádio Araripe. (emissoras do Crato).

O COMEÇO NO RÁDIO;

A novidade e a curiosidade do jovem estudante Vicelmo, ao se deparar com um gravador que existia no IBEU- Instituto Brasil Estados Unidos, lhe chamou a atenção, por ser uma atração à parte para todos os estudantes de varias cidades, que aqui estudavam. Vicelmo matou sua curiosidade, ao testar sua voz no gravador, imitando as vozes de dois grandes locutores famosos, dos quais ele era fã, como: RAMOS GALHERA E LUIZ JATOBÁ, ao gravar dois comerciais que ele já sabia de cor, surpreendeu a turma, e.. Tome elogios! Assim completa Vicelmo: “Eu peguei corda e fui fazer o programa a voz do estudante e até hoje estou no rádio, o primeiro noticiário jornalístico chamava-se, Rádio Repórter, depois, Jornal do Cariri. Todos na Rádio Sociedade Educadora AM, onde estou até hoje”, Concluiu. Vicelmo contrariou a si próprio, e ao seu Pai também, com a “infuca“ de ser locutor de rádio, fato adverso do que imaginava para seu projeto de vida, pois seu pai não iria gastar dinheiro para esse fim.

FAÇO UM JORNALISMO AO CONTRÁRIO DOS MANUAIS, INDISCIPLINADO.

"Quem não conhece o rádio na sua intimidade, espera que seja um locutor, disciplinado, bem comportado, muito sério, vão encontrar um Vicelmo descontraído como se estivesse na minha casa, as vezes eu chego ao ponto, de colocar meus pés em cima da mesa, de falar de forma descontraída, porque eu descobri que não era bom muita formalidade, esse é meu jeito de ser". Perguntei: "Às vezes nesse jeito de ser, você deixa escapar o som de pequenos “arrotinhos” não é?" Respondeu: "Não..não são pequenos arrotinhos não, são “ARROTÕES” mesmo, tosse e tudo. Por exemplo: existe outro conceito quando você vai para um Estudio, digamos da Rádio Globo, para qualquer locução, eles colocam ar, inseticida para não correr o risco de uma mosca entrar na boca coisa e tal.. e um cuidado especial para o locutor não falar antes do noticiário para não estragar a voz, não fumam, tossir no microfone nem pensar, então eu descobri que se eu fosse me preocupar com tudo isso, eu iria passar o noticiário todinho pedindo desculpas ao povo, ai, achei melhor mesmo foi fazer do meu jeito, já que não daria para fazer o noticiário dentro dos padrões normais, então comecei a fazer comentários, piadas e tem dado certo!"

VICELMO MAIS UMA VEZ SEM FUMAR

O vício do cigarro, vem desde seus 18 anos de idade, com uma parada em 1990 quando realizou sua cirurgia, que o tornou um homem “safenado”, passando dez anos sem fumar, Voltou até o ano passado e depois de outro susto, quando apresentava o jornal do cariri 1ª edição, teve que parar, por orientação médica e cuidando mais de sua saúde, onde aconselha as pessoas a não fumarem pois realmente o fumo faz mal. Lembra Vicelmo que ele fumava sem tragar. (Se não tragava era charme?) respondeu: “Não, era vício..sem-vergonheza.. Um bocado de coisa, mas que dá vontade dá.

O DESABAFO PELO VÍCIO.

DISSE: “ Se por acaso, eu descobrir que eu teria uma grave doença, e o médico falar que não tem jeito, a primeira coisa que faço é comprar o fumo.. colocar no cachimbo, ficar de cócoras no canto da parede e fumar até morrer.”

AOS 48 ( hoje 54 ) ANOS NO AR E 70 ( Hoje, 76 ) DE VIDA, VICELMO NÃO PENSA EM PARAR.

Declarou Vicelmo: Não penso totalmente em parar, só se for obrigado, já deixei de fazer o jornal do meio-dia, agora só o da manhã, é quem está me sustentando profissionalmente, se por um lado eu sinto saudades dos noticiários das besteiras, por outro lado estou mais dedicado à minha família, minha casa, eu estou muito feliz com isso, vivo uma nova fase da minha vida, já não amanheço mais pensando em cumprir pauta do jornal, eu anoitecia e amanhecia pensando nisso, agora tenho tempo para o meu trabalho de carpinteiro em casa, tenho uma nova vida. ( finalizou.)

Quem olhar bem para o Vicelmo, é perceptível que sua felicidade está realmente em casa ou na rua, junto aos amigos ou no trabalho, Vicelmo além de marceneiro, tem paixão por aparelhos de rádios antigos, da década de sessenta. Sua coleção é de fazer inveja, têm nela uma raridade da marca SEMP ainda com caixa de baquelite, um material que antecedeu o plástico.

No final da entrevista, Vicelmo quis me enrolar quando lhe perguntei sua idade, mas não teve jeito, abriu o jogo e confessou que é um SETENTÃO muito feliz. Assim ele me disse: “completei 70 anos bem vividos, amando intensamente e sendo amado.”

( só posso dizer que você merece, que Deus lhe proteja e lhe dê mais 70)

Ed. Alencar. - Radialista/Repórter
Foto: Dihelson Mendonça
BLOG DO CRATO


Mons. Ágio Augusto Moreira vai completar 100 anos de idade – Por: Armando Lopes Rafael

  
No próximo dia 5 de fevereiro, Monsenhor Ágio Augusto Moreira chegará aos 100  anos de idade. Ele é uma das personalidades marcantes do Cariri. Reside no Belmonte, em Crato, numa casinha singela, de onde pode contemplar as encostas da Chapada do Araripe. Colada a sua residência está a capelinha de Nossa Senhora das Graças. Em frente a sua casa, fica a Sociedade Lírica do Belmonte, mantenedora da Orquestra Sinfônica Padre Davi Moreira. Atrás, depois do quintal da casa, fica a imponente “Vila da Música” que o Governador Camilo Santana mandou construir para perpetuar a obra musical do Mons. Ágio.
  
Sacerdote piedoso, simples, despojado e humilde, Monsenhor Ágio está sempre de benquerença com os semelhantes e a vida. Sua fisionomia sempre risonha deixa transparecer a paz de espírito que leva na alma. Monsenhor Ágio recebeu do Governo do Ceará a Medalha da Abolição, a mais alta comenda do Estado, honraria conferida por seu trabalho como fundador e diretor da Sociedade Lírica do Belmonte, que beneficia cerca de 200 alunos, todos de origem humilde, a maioria filhos de agricultores. Ali eles aprendem técnicas e teorias musicais, bem como a bibliografia dos grandes compositores do mundo.
  
Entre uma atividade e outra, Monsenhor Ágio escreve livros. Já teve mais de 10 (dez) títulos publicados. Dentre eles: “O cajueiro–Vida, Uso e Histórias”; “Um sonho realizado: história de uma escola rural”; “A espiritualidade do Pe. Cícero” (2 volumes); “Pe. David Moreira–Vida e Obra”;  “Tratado sobre as almas do Purgatório”; “A história da devoção a Nossa Senhora das Dores”; “História da bicicleta” e outros mais.
  
Uma extensa programação foi preparada para a comemoração do centenário de nascimento do Mons. Ágio, culminando com uma missa que será concelebrada por cem sacerdotes.

Por: Armando Lopes Rafael

Governo do Estado construirá uma sala de cinema em Crato – por Armando Lopes Rafael (*)

Pena que para isso o Crato perderá um espaço da sua escassa área verde
   Dentro do Programa Estadual de Desenvolvimento Audiovisual e da Arte e Cultura Digital, o Ceará Filmes, o governador do Estado, Camilo Santana, dotará municípios como Amontada, Aquiraz, Cedro, Crato, Iguatu, Itaitinga, São Benedito e Tauá de uma sala de cinema.
   Em Crato essa sala será construída na praça ao lado do Centro Cultural do Araripe, área existente no entorno da antiga Estação Ferroviária. Ora, sabemos que a cidade vai se expandindo sem construir praças e conservar áreas verdes. Uma das poucas existentes no centro de Crato é a que existe no complexo do Centro Cultural do Araripe, parte conservada da antiga Estação do Trem.
    Sabemos também que as áreas verdes são consideradas um indicador na avaliação da qualidade ambiental urbana e são também obrigatórias por lei. Quando não existem áreas verdes ou não são conservadas as árvores no ambiente urbano interferem na qualidade do mesmo, e também a falta desses espaços adequados para o lazer prejudica a qualidade de vida da população.
    Lamentavelmente, ao invés de adquirir ou doar um prédio velho para que o Governo do Ceará construa essa sala de cinema, a Prefeitura do Crato preferiu sacrificar um pedaço da pequena área verde, onde as árvores já estão bem crescidas, existente próximo à antiga Estação Ferroviária. Uma miopia, que demonstra a mentalidade dos atuais responsáveis pela administração da Cidade de Frei Carlos.

Museu de Paleontologia será reinaugurado dia 17 e receberá o nome de Plácido Cidade Nuvens, em homenagem ao seu fundador

   A Universidade Regional do Cariri (URCA), por meio do Museu de Paleontologia Plácido Cidade Nuvens, realiza no próximo dia 17 de janeiro, às 18 horas, a reinauguração do espaço. Na ocasião serão abertas as exposições permanentes, com a reorganização do local, e temporárias, com temáticas de relevância para a história local e da paleontologia nacional e mundial.
    Na ocasião serão abertas as exposições Fósseis do Cariri, Memorial Plácido Cidade Nuvens, e Fossilis – Olhares sobre a Chapada, integrando a arte à ciência da paleontologia e contando um pouco da história do homem e sua vivência no seu habitat.
   A renovação do museu traz além da nova forma de expor o acervo, de maneira facilitada ao entendimento do público em geral, as salas com exposições temáticas, a exemplo do fundador do local, Professor Plácido Cidade Nuvens, ex-diretor do Museu, fundador, ex-professor e ex-reitor da URCA.
Fonte: Assessoria do Governo do Ceará

Governo Federal vai construir escola no distrito de Santa Fé, em Crato


   O ministro da Educação, Mendonça Filho, anunciou a liberação de R$ 51 milhões destinados à construção de novas escolas em Fortaleza e no interior do Estado do Ceará, além de reformas em equipamentos da rede estadual de ensino, aquisição de computadores e equipamentos de climatização. Os recursos são do Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE). Os convênios já foram assinados, em Fortaleza,  pelo Ministério da Educação e Governador do Ceará. Três dessas escolas serão de Ensino Médio, sendo contempladas as cidades de Fortaleza, Cariús e Crato. Nesta última cidade será construída uma escola no distrito de Santa Fé.
Sobre o distrito
   Santa Fé é um dos mais antigos distritos de Crato. Seu território abriga uma flora belíssima. Em Santa Fé estão localizados o Açude Thomaz Osterne, o sítio histórico do Caldeirão e o casarão da família Teles, onde funciona um museu. Naquela área, a Diocese de Crato instalou a Região Pastoral de Nossa Senhora da Conceição, que dá assistência religiosa aos distritos de  Santa Fé e Monte Alverne.
Casarão da Família Teles
Sítio Caldeirão