26 outubro 2018

Processo de beatificação de Menina Benigna avança


Fonte: “Diário do Nordeste”, 26/10/2018 – Por Antônio Rodrigues 


Pessoas se reúnem no local onde a jovem foi atacada e brutalmente assassinada quando defendia sua castidade. Foto: Antônio Rodrigues

Após ter sido aprovada pela Comissão de Teólogos do Vaticano e anunciada na última quarta-feira, a beatificação da "Heroína da Castidade" aguarda agora avaliação dos cardeais da Igreja Católica e a aprovação do Papa Francisco

“Heroína da Castidade”, como é aclamada em Santana do Cariri, Benigna Cardoso da Silva teve sua beatificação aprovada na Comissão de Teólogos da Congregação para as Causas dos Santos, no Vaticano. Depois de cinco anos de estudos sobre sua história e devoção, o processo agora cabe à avaliação da Comissão dos Cardeais e, em seguida, requer a aprovação do Papa Francisco. Nomeada "Serva de Deus" pela Igreja Católica, em 2013, a jovem foi brutalmente morta aos 13 anos de idade, em 1941.

A Diocese do Crato abriu o processo de Benigna em 2011 e, dois anos depois, chegou ao Vaticano. Na fase inicial, os teólogos investigam as virtudes ou o martírio, detalhando as circunstâncias da morte. A comprovação de um milagre, critério necessário para tonar-se beato, é dispensado no segundo cenário. (Os que foram martirizados dispensam milagres prévios) No caso de Menina, ela foi assassinada a golpes de faca por um adolescente que a assediava, depois que recusou a ter relações com ele. Para os populares, "ela deu a vida para não cometer o pecado".

Além da extensa documentação que a equipe diocesana já entregou na Sede da Igreja Católica, o Vaticano solicitou, em 2016, depoimentos de pessoas que viveram entre as décadas de 1940 a 1980, relatando graças alcançadas e sobre a consciência popular do martírio de Benigna.

"Um processo muito rápido. Acreditamos que a beatificação pode sair logo", conta o padre Paulo Lemos, pároco da Igreja Matriz de Santana do Cariri. A beatificação é o primeiro passo para a canonização, processo pelo qual a Igreja reconhece oficialmente a fama e o testemunho de santidade de alguém que viveu e morreu, marcado pelas virtudes cristãs.

Aprovação

Com a aprovação da Comissão dos Teólogos, a fase mais longa do processo foi encerrada. Assim, resta aos bispos discutirem a aprovação da beatificação da jovem. O resultado deve ser divulgado entre oito meses e um ano. Caso o parecer seja favorável, Benigna se tornará a primeira beata cearense. No entanto, em Santana do Cariri, ela já é aclamada como santa popular em romaria que acontece há 15 anos. Na última quarta-feira (24), cerca de 30 mil pessoas participaram do evento.
A Romaria de Benigna, este ano, celebrou os 90 anos de nascimento da menina e 77 anos de seu martírio. "Desde 1941, ela já tinha uma fama de santidade. Isso foi crescendo com as primeiras romarias em 2003 e 2004. De 2013 para cá, a presença de visitantes tem aumentado consideravelmente", acredita Ypsilon Félix, um dos organizadores do evento.

O evento reuniu fiéis de todo o Cariri e de outros estados, além de 60 padres. "Em um dia, Santana do Cariri recebe mais pessoas que o Museu de Paleontologia em um ano".

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Visite a página oficial do Blog do Crato - www.blogdocrato.com - Há 10 Anos, o Crato na Internet.