21 setembro 2018

O Imperador que andava sem dinheiro


   Em Boston, nos Estados Unidos da América, durante sua segunda viagem ao exterior, em junho de 1876, o Imperador Dom Pedro II foi sozinho ao Monumento de Bunker Hill, famoso obelisco que homenageia a Batalha da Revolução Americana de mesmo nome, que, apesar de perdida pelas milícias americanas, foi golpe jugular nas estratégias do Exército Britânico.

     O Imperador, levantando-se cedo, como era seu hábito, chegou às 6 horas, acordou o vigia e pediu permissão para entrar. Demonstrando muito pouco entusiasmo a essa hora da manhã, o vigia cobrou:

São cinquenta centavos a entrada.

     Pego de surpresa e não se atentando ao fato previamente, Sua Majestade não tinha levado consigo nenhum dinheiro, que ficava com o seu mordomo, como de costume. No entanto, o Soberano recorreu a um empréstimo do cocheiro da carruagem que o trouxera, pagou a entrada, inscreveu seu nome no livro de visitantes e entrou.

    À tarde no mesmo dia, o historiador, jornalista e político Richard Frothingham Jr., ex-Deputado pelo Estado de Massachusetts e ex-Prefeito de Charleston, onde se localiza o Monumento, também compareceu ao local, escrevendo seu nome na mesma página. Olhando para as assinaturas acima da sua, reconheceu a do Imperador e disse:

— Vejo que você teve aqui o Imperador do Brasil.

     O vigia grosseiramente respondeu:

Aquele velho que não tinha um níquel?! Não me deixo enganar por um sujeito que não tem dinheiro nem para pagar uma entrada!

(Baseado em trecho do livro “Revivendo o Brasil-Império”, de Leopoldo Bibiano Xavier)
 Imperador Dom Pedro II

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Visite a página oficial do Blog do Crato - www.blogdocrato.com - Há 10 Anos, o Crato na Internet.