12 julho 2018

Um isolamento impossível - Por: Emerson Monteiro


Nenhum homem é uma ilha. Água solta, ou estagna ou evapora. Existe vida no corpo social que realimenta a vida nos indivíduos. A solidariedade, a fraternidade, não são favores, são realimentação dessa existência do grupo e das pessoas, e o isolamento representaria ausência de nutrição às partes do corpo que somos todos, a ponto de indicar o egoísmo como um autocídio; e o isolamento, uma atitude autodestrutiva sob o prisma da sobrevivência individual.

São as leis da Natureza a favor da preservação das espécies. Um animal fora do rebanho adquire atitudes só parciais de resposta à ausência do grupo. Isto significa acomodações transitórias e sinais dos desaparecimentos posteriores. O que Henri Bergson denomina de eu social tem esse tal caráter, fator de rendição ao processo natural de continuar a existência. Perante as escolas da sociedade, o ser social encontra energia que lhe indica o percurso diante dos desafios e dos sistemas. Daí os instrumentos da moral, dos costumes, da cultura e das leis. No outro o espelho da própria adequação aos mistérios da existência. Uns que orientam os demais através da comunicação, pela educação e pelas tradições.

Ainda que parecesse menos oneroso viver longe da coletividade, o quanto o grupo social tem a oferecer em termos de benefícios é incomparável. Assim a importância da linguagem, dos relacionamentos, da convivência, disso ultrapassando os desgastes das desigualdades e dos conflitos.

Ninguém é uma ilha nesse mar de sargaços da natureza. Mesmo transitoriamente fadado a isolamentos parciais, a ânsia do regresso perpassa todas as qualidades humanas durante todo tempo, sujeitando prejuízos face às guerras e suas consequências, no detrimento das nações e das famílias. Há que começar tudo outra vez, noutros lugares, noutras civilizações. Nisto, o sagrado das relações sociais e da necessidade da propagação da riqueza entre povos e países.

(Ilustração: Hieronymus Bosch, em O jardim das delícias terrenas).

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Visite a página oficial do Blog do Crato - www.blogdocrato.com - Há 10 Anos, o Crato na Internet.