01 maio 2018

Um sonho de cura II - Por: Emerson Monteiro

Seu Chico, amigo que mora em Juazeiro, outro dia me contou que Francimar, uma dos filhos que teve com Maria Xavier Pereira, sua companheira, logo bem jovem sofria de crises epiléticas, mal que a todos constrangia e preocupava sobremodo aos da família. Na busca de uma cura ansiada, chegaram a procurar alternativas em viagem a Fortaleza, onde a submeteram aos facultativos médicos e procederam às investigações necessárias, mesmo que penosas diante da situação financeira que atravessavam. Recorreram aos médicos que viram raras chances de melhora. Pediriam os exames de rotina, no entanto eles quase nenhuma esperança alimentavam. 

Durante fase tão difícil, lá certa noite a esposa lhe narraria uma orientação que tivera num sonho. Que vira o Padre Cícero, e este lhe dissera que Francisca poderia ficar curada se bebesse o chá da crista de galo, planta nativa do Sertão, de fácil localização nas ribeiras de Juazeiro do Norte, onde eles vivem.

Sem maiores esforços, Seu Chico buscou o arbusto e tratou de preparar o chá indicado no sonho a Dona Maria.

- Fui ao mercado e comprei uma panela de barro, e na beira do Rio Salgadinho paguei a planta, tirei as raízes e coloquei na panela com água fervendo. Francimar começou a tomar a água com crista de galo. Hoje ela está com 56 anos, três filhos e dois netos.

Desde então até os dias atuais, em que Francimar já é uma senhora e mãe de família, nunca mais voltaria a sentir as dificuldades clínicas de que fora acometida ainda na infância.

Enquanto isso, Francisco Ferreira da Silva sempre conta a providencial ocorrência que considera um verdadeiro milagre do Patriarca do Juazeiro, Padre Cícero Romão Batista, santo popular do Nordeste brasileiro, a quem dedica profunda devoção.  - Eu contei este caso ao professor Aldenor Benevides quando ele estava lançamento um livro que tratava sobre mediunidade do Padre Cícero. Ele publicou sobre este acontecido. 

Soube depois, que, em resposta a um pedido de medicação da senhora Aurelina Lima Rosa, para incômodo que ela sentia, Padre Cícero, em 11 de março de 1914, através de carta indicaria o chá de jurubeba com crista de galo, isto em circunstâncias assemelhadas.

(Ilustração: Imagem da internet: hortodopadrecicero.net.br).

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Visite a página oficial do Blog do Crato - www.blogdocrato.com - Há 10 Anos, o Crato na Internet.