26 janeiro 2018

Páginas pouco divulgadas da história do Brasil: A história de uma princesa brasileira assassinada pelos nazistas

   Exilada a Família Imperial Brasileira na Europa, após o golpe republicano de 15 de novembro de 1889, o Príncipe Dom Augusto Leopoldo de Saxe-Coburgo e Bragança, segundo filho da Princesa Dona Leopoldina com o Duque de Saxe e neto do Imperador Dom Pedro II, casou-se, em 1894, com sua prima, a Arquiduquesa Carolina da Áustria-Toscana.
    A residência da família, o Castelo de Gerasdorf, nos arredores de Viena, na Áustria, era decorado com fotos e objetos do Brasil, e o casal teve oito filhos, todos registrados com cidadania brasileira, dentre os quais a Princesa Dona Maria Carolina de Saxe-Coburgo e Bragança, nascida em 1899, com uma deficiência mental, levando seus pais, seguindo os costumes da época, a interná-la em uma clínica em Schladming, também na Áustria – a mesma onde seu tio, o Príncipe Dom Pedro Augusto de Saxe-Coburgo e Bragança, que passou a sofrer de distúrbios psíquicos após o golpe republicano, foi tratado durante o exílio.
    Em 1938, a Alemanha de Hitler anexa a Áustria ao Terceiro Reich. Dois anos depois, em 1941, a pobre Princesa Dona Maria Carolina, junto aos demais pacientes da clínica, foi levada para o Campo de Concentração de Hartheim, onde, no dia 6 de julho daquele ano, foi gaseificada, como parte do nefasto plano de eugenia e eutanásia Aktion T4 dos nazistas.
    Seu pai já havia falecido, em 1922. Um de seus irmãos, o Príncipe Dom Raniero de Saxe-Coburgo e Bragança, morreu em combate, em Budapeste, capital da Hungria, a 7 de janeiro de 1945. Já sua mãe, a Princesa Dona Carolina, foi fuzilada, no dia 12 de agosto daquele ano, também em Budapeste, pelos comunistas russos e húngaros. Seu "crime": ter nascido na Casa de Habsburgo, a mais alta da Cristandade.
Fonte: Facebook da Pró Monarquia
Foto abaixo: O Príncipe Dom Augusto Leopoldo e a Princesa Dona Carolina de Saxe-Coburgo e Bragança e seus quatro filhos mais velhos, os Príncipes Dom Augusto e Dom Raniero e as Princesas Dona Clementina e Dona Maria Carolina, esta última no colo de seu pai.


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Visite a página oficial do Blog do Crato - www.blogdocrato.com - Há 10 Anos, o Crato na Internet.