02 dezembro 2017

Ódio à classe média – por Sílvio Natal (*)

   Palavras textuais proferidas, em 2013, pela filósofa e professora da USP Marilena Chaui, petista troglodita de quatro costados: “Eu odeio a classe média! A classe média é o atraso de vida, a classe média é a estupidez; é o que tem de reacionário, conservador, ignorante, petulante, arrogante, terrorista.... É uma coisa fora do comum à classe média". 
   Essas insensatas e injuriosas palavras da petista foi dirigida a um público que a recebeu com gritinhos de aprovação, típicos dos dirigidos a estrelas do mundo pop e que tinha como espectador privilegiado o hoje mega-réu da Lava Jato, Lula da Silva, que de perto a aplaudiu, sorridente, concordando com aquela boçalidade louca. 
   Veio-me à lembrança esse episódio grotesco ao ler o editorial “A classe média no mundo e aqui” (“Estadão”, 29/11, A3), onde se expõe o crescimento “sem precedentes” desse segmento (classe média), em particular nos países emergentes, como a China e a Índia. Até 2024 estima-se em 4 bilhões o número de pessoas no mundo a desfrutar essa “estupidez arrogante” (como a filósofa Marilena Chauí se referia à classe média). Prevê-se que em 2030 o mercado global da classe média atinja a bagatela de US$ 64 trilhões (!), materializando-se assim um salto “nunca antes visto” na História deste planeta (valeu a comparação, Lula!) no quesito qualidade de vida. 
   Aduziria que está ocorrendo, paralelamente, uma redução (também sem precedentes) das pessoas que estão situadas abaixo da linha de pobreza, igualmente por conta da globalização e do abandono do credo marxista até mesmo por países como a China comunista. Mas tal progresso, adverte o editorial do Estadão, estará concentrado em outros quadrantes do globo, não aqui no Brasil – país que segue sendo presa de um marxismo reacionário, estúpido e terrorista, o qual, malgrado todos os estragos que já causou à “Pátria amada, mãe gentil”, segue firme e forte, trazendo aos pobres mais e mais companhia, ou seja, produzindo e aumentando a miséria e a estagnação. Mas sejamos otimistas.   
   Quem sabe, dia desses, cai a ficha desses dinossauros amantes de Cuba e Venezuela, saudosos dos gulags da finada União Soviética e dos tenebrosos tempos do Muro de Berlim...?
(*) Sílvio Natal – E-mail: silvionatal49@gmail.com

Marina Silva anuncia pré-candidatura a presidente em 2018 pela Rede


Candidatura precisa ser aprovada no congresso nacional da legenda, previsto para abril de 2018. Marina já disputou duas vezes a corrida presidencial, em 2010 e 2014.

A ex-senadora Marina Silva anunciou neste sábado (2) sua pré-candidatura à Presidência da República pelo partido Rede Sustentabilidade. A candidatura ainda precisa ser aprovada no congresso nacional da legenda, que está previsto para abril de 2018. Já as definições sobre chapa e coligações serão feitas na convenção partidária eleitoral, realizada até o início de agosto do ano que vem. Porta-voz da Rede, Marina confirmou a disposição de disputar a corrida presidencial pela terceira vez durante encontro do Elo Nacional do partido, que funciona como diretório nacional, realizado em Brasília.
No encontro, foi lida uma mensagem do Elo Nacional, na qual foi pedido a Marina se apresentar como pré-candidata ao Planalto. As 23 convenções estaduais da Rede aprovaram moções pedindo a candidatura da ex-senadora. “Obviamente que não estaríamos aqui para dizer não”, disse Marina aos presentes. "Ao me dispor a ser a pré-candidata da Rede, e é uma pré-candidatura, vamos continuar dialogando com os outros partidos, vamos dialogar com os núcleos vivos da sociedade", disse.
O texto lido no encontro da Rede destacou que é preciso um “projeto de país” que “recupere o potencial realizador e transformador da juventude (e de todo o povo brasileiro), que almeja por justiça, solidariedade, participação social, preservação e uso sustentável dos recursos naturais”.
Acreana, Maria Osmarina Marina Silva Vaz de Lima nasceu em 8 de fevereiro de 1958. Historiadora, junto com o seringueiro Chico Mendes foi uma das fundadoras da Central Única dos Trabalhadores (CUT) em seu estado.

Marina foi vereadora em Rio Branco, deputada estadual, senadora por dois mandatos e ministra do Meio Ambiente durante o governo do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. A política foi filiada ao PT e passou por PV e PSB antes de integrar a Rede Sustentabilidade. Em 2010, Marina concorreu à Presidência da República como candidata do PV. Recebeu 19,6 milhões de votos e ficou em terceiro. Em 2014, pelo PSB, ela repetiu o terceiro lugar, desta vez com 22,1 milhões de votos.
UOL
Via BLOG DO CRATO


Dessalinizador de água da UEPB que usa energia solar ganha prêmio nacional


Projeto de Ricardo Loureiro torna 16 litros de água salobra em potável por dia com custo mínimo.


Um dessalinizador de baixo custo, desenvolvido a partir da captação de energia solar foi premiado nacionalmente na edição nacional do Prêmio Fundação Banco do Brasil de Tecnologia Social 2017. O professor da Universidade Estadual da Paraíba (UEPB) Francisco Loureiro, que capiteaneou o projeto, recebeu o prêmio em 23 de novembro.

O equipamento transforma água salobra em potável e foi produzido a partir de uma experiência envolvendo alunos do curso de Agroecologia e membros da Cooperativa de Trabalho Múltiplo de Apoio às Organizações de Autopromoção (COONAP), no campus II da UEPB, na cidade de Lagoa Seca, na região do Agreste da Paraíba.
Segundo Francisco, o dessalinizador foi projetado a partir de um trabalho de construção participativa, envolvendo alunos e agricultores da região. A ideia surgiu diante da necessidade de facilitar o acesso à água potável para as famílias que vivem em regiões com escassez de água.
Custando até R$ 1 mil para produzir o dessalinizador, o projeto já beneficiou durante sua fase de experiência 37 famílias que moram em assentamentos em três municípios da Paraíba, a partir da implementação de 28 unidades.
Os assentamentos Belo Monte I, em Pedra Lavrada, Belo Monte II, na cidade Cubati, e Olho D’Água, em São Vicente do Seridó foram os ambientes beneficiados com os equipamentos.
O professor credita à escassez da chuva na região o incentivo para criar o dessalinizador e fazer com que as famílias continuem sobrevivendo de suas terras, a partir de alternativas ecológicas e técnicas.

Ainda de acordo com ele, a procura pelo projeto tem sido grande por se tratar de um método simples, de baixo custo e manutenção. O desejo dele é transformar essa iniciativa em um projeto de política pública, igual aconteceu com a construção de cisternas.

Quem desejar conhecer o projeto pode procurar a COONAP ou fazer o contato direto com o campus da UEPB, que está à disposição para contribuir. Ele diz que tem um trabalho de orientação com cartilhas explicativas, o que facilita a compreensão das pessoas que procuram a tecnologia.
Atualmente, segundo o professor, estão sendo implementados 70 novas unidades do equipamento no município de Caraúbas, no Cariri paraibano.
O dessalinizador
O modelo do dessalinizador foi projetado em uma caixa construída com placas pré-moldadas de concreto, com uma cobertura de vidro, que possibilita a passagem da radiação solar.
Os processos de dessalinização e desinfecção da água, segundo o professor, ocorrem quando a alta temperatura no interior do dessalinizador provoca a evaporação da água, que entra em contato com a superfície resfriada e faz o condensamento, retirando os sais antes existentes. O método também elimina bactérias que podem causar doenças. Cada unidade do dessalinizador produz um volume de água potável de 16 litros por dia.
Premiação
O prêmio Fundação Banco do Brasil de Tecnologia Social contemplou sete projetos, com troféus de vencedores e o valor de R$ 50 mil para cada experiência, destinados à expansão, aperfeiçoamento ou reaplicação da metodologia. Foram inscritos no processo o total de 735 projetos, com 18 finalistas nas categorias nacional e três na internacional.
Os outros projetos premiados durante o concurso foram desenvolvidos nos estados de São Paulo, com duas experiências; Bahia, Ceará e o Distrito Federal. Na categoria internacional, o projeto vencedor foi produzido na Argentina.
Fonte: G1
VIA BLOG DO CRATO



Temer diz que governo vai verificar até sexta se tem votos para aprovar reforma da Previdência





Após entrega de moradias em Limeira (SP), presidente disse que governo fará 'o possível e o impossível' para aprovar a reforma. Proposta aguarda votação na Câmara.

O presidente Michel Temer afirmou neste sábado (2) que “até quinta ou sexta-feira” o governo vai “verificar” se tem o apoio necessário para realizar a votação da reforma da Previdência na Câmara dos Deputados.
A declaração do presidente foi dada em Limeira, no interior de São Paulo, onde ele participou da entrega de unidades do programa Minha Casa Minha Vida. O governador de São Paulo, Geraldo Alckmin, também acompanhou a cerimônia. Após o evento, Temer conversou com jornalistas. O presidente demonstrou otimismo para a votação da reforma da Previdência. A intenção do Palácio do Planalto é tentar levar a proposta ao plenário da Câmara entre os dias 12 e 14 de dezembro.
"Até quinta ou sexta-feira vamos verificar se temos os votos. Acho que nós poderemos sensibilizar [a Câmara]", afirmou o presidente.
"Vamos fazer o possível e o impossível para poder aprovar. Teremos reunião com o presidente da Câmara e do Senado, que estão entusiasmados. Entusiasmados em nome do Brasil", disse Temer
Por se tratar de uma proposta de emenda à Constituição (PEC), a reforma da Previdência precisa passar por duas votações na Câmara e no Senado. Na Câmara, são necessários os votos de ao menos 308 dos 513 deputados.
Recentemente, o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), reconheceu que "falta muito voto" para garantir a aprovação da reforma. Ele destacou que só pretende pautar a proposta no plenário da Casa quando tiver a certeza de que o Planalto dispõe do apoio para aprovar a PEC, que seguiria ao Senado. Sem os votos, a apreciação do projeto pode ficar para 2018.
Fonte: G1
Via BLOG DO CRATO


Governo do Ceará beneficia mais de 4 mil pessoas com entrega de moradias no Crato




Azuis, amarelas, verdes, vermelhas. São 982 novas casas que colorem o residencial Filemont Limaverde, no bairro Vila Lobo, não município de Crato. Inauguradas no sábado (2) pelo governador Camilo Santana, como moradias vão abrigar mais de 4 mil pessoas que vivem de aluguel ou nas zonas de vulnerabilidade. O empreendimento é o primeiro da série de inaugurações do Governo do Ceará no fim da semana na região do Cariri. A restauração da estrada Potengi / Campos Sales e entrega do Anel Viário, localizado em Juazeiro do Norte, também está previsto para o sábado.

O governador Camilo Santana destacou o esforço e como parcerias necessárias para tornar o empreendimento possível. "O nosso desejo era que vocês passassem o Natal dentro da casa de vocês. Então, não medidas para isso acontecido ", afirmou. "O maior sonho de uma mãe, de uma mulher, é uma casa própria, é sair do aluguel, que tira parte do orçamento da família", sublinhou o governador. E continuou: "Vamos garantir transporte público para esta comunidade.Estamos construindo, também, mais um poço profundo pra garantir o abastecimento ".

Na ocasião, o chefe do Executivo também assinou Ordem de Serviço para uma construção de duas Areninhas não município - uma vez anunciada de última hora, não é uma população, como o prefeito do Crato, José Ailton Brasil. "A cada viagem que o governador faz ao Crato, o município ganha um presente", destacou o gestor municipal. O prefeito enfatizou, ainda, uma parceria entre município e Estado e agradecimentos ao governador por outras ações. "Estamos licitando uma creche para esse conjunto habitacional, além de uma praça do Mais Infância", elencou. Para o Crato, Camilo Santana somou, ainda, estruturas como Policlínica e requalificação do teatro Rachel de Queiroz.
O secretário das Cidades, Jesualdo Farias, eo vice-presidente de Habitação da Caixa Econômica Federal, Nelson de Sousa, também não são presentes. "Quando cheguei aqui, vi uma felicidade para as famílias para abrir uma porta de casa e ver o concretizado um sonho.Deixo meu desejo de que todos foram realizados nessa comunidade ", dividiu o secretário. "A conclusão do empreendimento é fruto de muitas parcerias e só quem vai ganhar é o povo do Ceará", acrescentou Nelson de Sousa. O senador Eunício Oliveira também participa da entrega da estrutura.
O residencial
Como casas com áreas entre 43 e 53 m², divisões em dois quartos, sala, cozinha, banheiro e área de serviço; e faz parte do Programa Minha Casa Minha Vida, somando investimento da ordem de R $ 64,2 milhões. Do montante, R $ 57,9 milhões são oriundos do Governo Federal e R $ 6,3 milhões, do Governo do Ceará, por meio da Secretaria das Cidades. A Caixa Econômica Federal é o agente financeiro do empreendimento.
Qualidade de vida e economia

Para Francilene da Silva, de 35 anos, a nova morada "nem se compara" com a antiga. Ela conta com o local onde mora actual com os filhos José Vinícius, de 12 anos, e Maria Luíza, de 4 anos, não apresenta condições dignas de moradia, principalmente quando é saneabilidade. "Aqui, na nova casa, vai ser muito melhor. Lá onde moro é tipo um buraco e tem muito lixo ao redor ", contrastou a dona de casa. "Aqui vai ser melhor pra brincar", interrompeu a pequena Maria Luíza.
Como novas casas não representam apenas uma melhor qualidade de vida. A economia, segundo uma promotora de vendas Micaele de Castro, 24, também é fundamental. O aluguel de cerca de R $ 380, para o qual é dividir com o filho Anderson, de 9 anos, não vai ser mais necessário. "Só em a casa ser da gente, é uma benção, né? Eu pagava aluguel. Então, recebemos uma casa dessa é sem explicação. A gente fica até sem palavras ", sorriu.
Micaele também comemora os projetos que estão por vir sem ambiente da nova casa. "Tem projeto de praça, de quadra, muita coisa para as crianças", elencou. "E o conjunto (habitacional) já está todo asfaltado. Como pessoas podem fazer uma caminhada, já é uma questão de segurança maior ", indicou.
Areninha
Além da entrega das novas casas, o governador Camilo Santana assinou ordem de serviço para uma construção de duas Areninha no município. Os equipamentos têm previsão de funcionamento a partir de próximo mês de abril. Crato é uma das 38 cidades cearenses que receberão 40 Areninhas, projeto que pretende estimular uma nova dinâmica social a partir do esporte e lazer. Destas, 15 já estão sendo construídas.
Todo o projeto está calculado em R $ 70 milhões. Os investimentos são aplicados em espaços públicos urbanizados, com gramado sintético, bancos de reserva, alambrados, rede de proteção, vestiário, iluminação, rampa de acesso para cadeirantes, paisagismo e pavimentação, por exemplo. Além das Areninhas, o Governo do Ceará vai pedras implantáveis ​​(sem modelo de campo) em 120 municípios cearenses.
Fonte: Governo do Estado do Ceará
VIA BLOG DO CRATO



Quantos anos um brasileiro precisa ter para receber aposentadoria?



Na Grécia, a idade mínima para que homens e mulheres se aposentem é de 67 anos. Nos Estados Unidos, a idade mínima é atualmente de 65 anos, mas deve se equiparar a dos gregos em breve. Já os portugueses precisam ter 66 anos para acionar o benefício da Previdência, os espanhóis 65 e os argentinos 60 anos, para mulheres, e 65, para homens. Mas e o Brasil, quantos anos um brasileiro precisa ter para parar de trabalhar e receber aposentadoria? A economista chefe da ARX Investimentos, Solange Srour, conta pra gente porque o nosso país é tão diferente do resto do mundo quando se trata de Previdência Social.

“Hoje não existe uma idade mínima, não é?!. Quando a pessoa se aposenta por tempo de contribuição ela tem apenas que respeitar o tempo de contribuição. Então tem aposentadorias com menos de 55 anos. E o Brasil é uma das exceções, raras exceções no mundo. A maioria dos países do mundo tem idade mínima idade. E uma mínima que vai mudando ao longo do tempo com a expectativa de vida. Então é muito importante estabelecer uma idade mínima. Como eu disse a idade média de aposentadoria por tempo de contribuição é 55 anos. É muito baixa para qualquer tipo de comparação internacional.”
Atualmente, para cada 100 integrantes da População Economicamente Ativa, há 21 idosos em situação de dependência por aposentadoria. Aí mora o problema: com o aumento da expectativa de vida do país, esse número em 2060 deve ser de 63 para cada 100. Ou seja, haverá menos gente contribuindo com o INSS e mais gente dependendo dele pra receber.
Levando-se em conta a realidade atual, o gasto do governo com a Previdência deveria ser em torno de 4% do Produto Interno Bruto – que foi de quase R$ 1,8 trilhão. Mas foi pouco mais que o dobro, em 2016. Somam-se aí despesas com aposentadoria, pensões por morte, benefícios assistenciais e acidentários do INSS e de servidores da União. Para enxugar esses gastos, o governo federal espera que a Câmara vote e aprove a reforma previdenciária ainda este mês, antes do recesso parlamentar.
Agência Brasil
Via BLOG DO CRATO


Campanha 'Se exponha mas não se queime' alerta para o risco do câncer de pele


Visando à Campanha Nacional de Prevenção ao Câncer de Pele, a Sociedade Brasileira de Dermatologia (SBD), esse ano traz o tema “Se exponha mas não se queime”. Sendo o tipo de câncer mais incidente no Brasil (corresponde a 30% de todos os tumores malignos registrados no país, segundo dados do INCA - Instituto Nacional de Câncer), o câncer de pele ganha campanha de conscientização intitulada “Dezembro Laranja”, que busca disseminar para a população o valor dos cuidados com a pele e do uso do protetor solar, os riscos da doença e a importância do diagnóstico precoce para evitar mutilações ou danos maiores.

Tendo como principal causa a exposição excessiva à luz do sol ou das câmaras de bronzeamento, o câncer de pele surge com mais frequência nas áreas mais expostas como face, orelhas, pescoço, couro cabeludo (em calvos), ombros e costas. “Embora tenha alta incidência na população, o câncer de pele não-melanoma tem baixa letalidade e, quando diagnosticado precocemente, tem grandes chances de cura”, ressalta o médico dermatologista, Dr. André Lauth.
Apenas os médicos dermatologistas e oncologistas estão capacitados para fazer o diagnóstico, porém algumas características podem ajudar a população a identificar a doença, como lesões que aparecem e persistem ou continuam crescendo no decorrer de semanas a meses, pintas que apresentem mudança de cor ou textura e feridas que não cicatrizam. “No caso do surgimento de lesões como estas, um dermatologista deve ser procurado para esclarecer o diagnóstico”, recomenda o Dr. André Lauth. A melhor maneira para reduzir o risco de desenvolver a doença, é reduzir a exposição solar e fazer o uso de protetor solar diariamente, com fator de proteção solar (FPS) 30 ou maior.
A campanha deste ano tem foco, principalmente, nos trabalhadores que desempenham suas atividades expostos ao sol. Entre as recomendações da Sociedade Brasileira de Dermatologia, está o uso corriqueiro de equipamentos de proteção individual (EPIs), como chapéus de abas largas, óculos escuros, roupas de cubram boa parte do corpo, protetores solares além da ingestão constante de água.
Última Hora
VIA BLOG DO CRATO



Professora da rede estadual é encontrada morta, em Fortaleza, com sinais de violência


Uma professora foi encontrada morta no bairro Serrinha, em Fortaleza, nessa sexta-feira (1º). O corpo da vítima foi encontrado em casa, na Rua Guerra Junqueira, e apresentava marcas de violência. De acordo com a Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social do Estado do Ceará (SSPDS/CE), o corpo tinha lesões no pescoço, provocadas por objeto perfurante, e o rosto estava coberto por uma sacola plástica.

Maria Célia Teixeira era professora da rede pública estadual e tinha 52 anos.
A ocorrência foi registrada na Coordenadoria Integrada de Operações de Segurança (Ciops), nessa sexta-feira (01), por volta das 15 horas.Segundo familiares da vítima, a última vez que chegaram a falar com a professora foi na quinta-feira (30).O corpo foi encontrado por um catador de lixo que, ao passar próximo ao local, sentiu o mau cheiro. A Polícia Civil investiga o caso, na busca de identificar e prender os autores do crime.

Nota de pesar
Neste sábado (02), o Sindicato dos Professores e Servidores da Educação e Cultura do Estado e Municípios do Ceará (APEOC) divulgou nota de pesar sobre o ocorrido.

"Diante de mais um caso de violência envolvendo uma profissional da Educação do Ceará, o Sindicato APEOC roga pela promoção da cultura de paz, com mais investimentos em Educação e em Segurança Pública. Aos familiares e amigos da professora Maria Célia Teixeira, deixamos nosso profundo pesar e solidariedade".
Com informações da TV Diário.
VIA BLOG DO CRATO


Cidadão reclama da demora em retirar poste caído há vários dias na cidade do Crato




Nota: A reivindicação é um direito da população
.
"Há vários dias vi alguns cidadãos lamentando esse ocorrido e solicitando que esse poste fosse retirado dai. Todavia passei a pouco por lá e vi que nenhuma providência foi tomada com relação a essa marmota. Aí eu pergunto o setor responsável pela demanda está esperando o que, que mais um poste caia pra fazer o pá??????"

Lucieldo Moreira
Via BLOG DO CRATO


Juazeiro do Norte: Polícia Federal prende mulher com 3 kg de cocaína em aeroporto



Uma mulher foi presa pela Polícia Federal nesta sexta-feira, no Aeroporto Orlando Bezerra, em Juazeiro do Norte. Conforme a PF, na bagagem da suspeita havia, cera de três quilos de cocaína. A capturada tem 30 anos de idade mas não teve sua identidade revelada.

A mulher foi abordada pelos policiais federais quando desembarcava de um voo vindo do aeroporto de Guarulhos, em São Paulo. Os entorpecentes foram localizados durante uma fiscalização de rotina.
De acordo com a Polícia Federal, a suspeita deve responder pelo crime de tráfico de drogas interestadual. A suspeita foi encaminhada à Cadeia Pública Feminina de Juazeiro do Norte, onde permanece à disposição da Justiça Estadual.
Fonte: Ceará Agora
Via BLOG DO CRATO


Prefeitos do Cariri participam em Fortaleza do Seminário de Nivelamento Institucional do CAR



O prefeito de Campos Sales, Moésio Loiola e demais prefeitos de municípios cearenses estão reunidos, nesta sexta-feira (1/12), em Fortaleza, no Seminário de Nivelamento Institucional do Projeto Cadastramento Ambiental dos Imóveis Rurais (CAR). O CAR é um projeto estratégico do Governo do Ceará, que será realizado pela Superintendência Estadual do Meio Ambiente (Semace) com a participação de outros órgãos do Estado, dos municípios e o apoio do Fundo Amazônia e do BNDES. No encontro de lançamento, estão sendo apresentados a metodologia, o cronograma e os locais de atendimento de realização dos cadastros ambientais rurais. Pequenos proprietários rurais da agricultura familiar terão seus cadastros realizados por uma empresa contratada.
Ressalta-se que o cadastro será feito sem a cobrança de nenhum valor. O Seminário de Nivelamento acontece desde às 8 horas, no auditório do Centro de Eventos Dom Cláudio, localizado em Fortaleza. Além de Moésio Loiola, o Cariri também foi representado pelos prefeito Agábio (Penaforte), Aniziário (Jardim), Neta (Jati), Fábio Pinheiro (Porteiras) e Lielson Landim (Milagres).

Fonte: Flávio Pinto
VIA BLOG DO CRATO




Na Lua Cheia de dezembro - Por: Emerson Monteiro

Época do canto das cigarras nas matas da Serra, quando entre as árvores penetra o manto iluminado da Lua. Raios brilhantes decalcam dentro da alma as certezas da visão dos mundos impenetráveis que abrem as portas da paz, e o coração sente instantes sublimes de harmonia a fornecer conhecimentos novos. Suaves passam nos céus do coração as aves do Paraíso, voos intensos de cores indescritíveis e cantos matizados de amor e felicidade. Tantos, nuvens, nuvens, que encantam os ares e clareiam no espírito a trilha do feliz regresso aos seios da Natureza sob o silêncio. 

Bem no íntimo do horizonte, de onde o Infinito se encontra com o Impossível, breve nascerá a canto radioso demais esplendoroso da Lua, que traz o círculo perfeito na continuidade das lembranças de Deus em tudo quanto há. Envolverá de si, no seu manto de maravilha, os fenômenos eternos das existências, nas águas do firmamento. Mãe das criaturas, as acaricia no perfume doce dos braços e as estreita de amores imemoráveis, carinho e sonhos.

A melodia do Universo abre, pois, de acordes, a sinfonia do instante e deixa pleno o perfume das flores, o deslizar da brisa e o fulgor do sentimento das horas. Tons perfeitos que perpassam o mistério afagam levemente o centro das emoções e o peito revela o fascínio do equilíbrio no deslizar dos movimentos. Olhos acesos reverenciam de fervor as atitudes, na celebração do nascimento da rainha das noites entre as palmeiras e festa.

Alguns seres retardatários voltam apressados aos apriscos, porém fixos nas transformações do tempo, e clamam à deusa compaixão pelos seres vivos que ainda dormem lá longe dessa grandeza e claridade, cabisbaixos na inconsciência, no clamor da esperança dos que desejam renovar esperanças e fé. Primeiros raios de luar prateiam as encostas e sons da Terra abraçam apaixonados a solidão iluminada.

(Ilustração: Paul Gauguin).

Carta de Hélder Macário de Brito para Pedro Esmeraldo

Pedro, meu prezado amigo

Um abraço,

   No “escrito” de alguns dias, que você me fez, postou na internet  e pediu a um nosso amigo comum que o lesse na rádio, a qual ele se negou, apresentando uma desculpa plausível, apenas de me engrandecer, você diz que fui aluno da Academia Militar das Agulha Negras, mas eu faço questão de dizer a razão de havê-la deixado, por não adaptar-me a vida que ela e oferecia e resolvi abandoná-la por minha própria vontade, como meu documento de identidade militar atesta, exatamente, para que alguém não venha a pensar que eu tenha sido jubilado ou expulso, por alguma causa ilícita.
   Em outro trecho, você diz que eu poderia ser aproveitado em algum setor da prefeitura, fazendo suscitar em alguém que leu o seu escrito e no próprio prefeito, a impressão de que esse era mesmo o meu desejo, por eu sempre falar no que deveria ser feito na administração que se aproximava, sobretudo, no setor agropecuário.
   Mas, não era apenas você que dava isso a entender às pessoas. Imagine que eu mesmo fiz uma carta ao prefeito, através de Nazaré, porque viajaria na madrugada seguinte para Fortaleza, mas queria dar a ele os meus parabéns pela vitória, me estendi e falei sobre o que viria a seguir, a escolha do Secretariado, falando que deveria ser feita entre pessoas sérias, éticas, competentes e profundas conhecedoras de cada assunto de que iriam ser responsáveis, dando ênfase ao setor agropecuário que eu sempre achei não tão assistido por administrações anteriores.
   Eu só faltei mesmo dizer ao prefeito que a pessoa ideal para exercer aquela função era eu, principalmente porque dominava o assunto, pois tive que aprender a fundo tudo o que sei a respeito, para me defender de regras rigorosas, acontecidas lá no lugar de onde eu vim, Campos Sales, onde elas são mais recorrentes, duradouras e tiram dos atingidos tudo o que conseguiram amealhar, inclusive a fé, a esperança e a vontade de continuar na lida.
   E, eu fui mais adiante, dizendo que aprendi a me defender de todas elas na televisão, no programa Globo Rural, na revista Globo Rural e até na Expocrato que, infelizmente, está decaindo como exposição, ido sendo assunto para outro “bate papo” nosso.
   Dei continuidade ao assunto dizendo que o que aprendi, pratiquei e me dei muito bem, mas apenas porque dispunha de água na propriedade, pois contava com um açude razoável que permitia utilizar a sua água durante mais de três anos, e o que eu aprendi, muitos proprietários de sítios e fazendas daqui, que contavam e, de certo modo, ainda contam com água em poços profundos, cacimbões e até fontes, também aprenderam mas, muito pouco utilizam, deixando o município, apesar do privilégio de contar com bastante água e contar com uma exposição do porte da Expocrato, de superar outros municípios, pelo menos neste setor, como um dia superou a muitos, inclusive de outros estados no setor de saúde, da educação, da cultura, etc. Se utilizando do que outros municípios produzem, como leite, queijo, carne, frutas, hortaliças, rações para arraçoarem os seus animais, manterem mais substanciosa a sua alimentação e bem melhor, o seu modo de viver.
   Tudo eu fazia, porque tinha a meu dispor aquele açude e eu usava a água utilizando uma balsa de fibra de vidro com metros e metros de canos de alumínio e aspersores acoplada com um motor bomba, conseguida para mim, junto ao Governo do Estado, pelo Dr. José Jarley Brito, que eu usava após ter feito instalações de irrigação em toda a margem que a balsa percorria, sendo cada uma ligada à moto bomba, uma para irrigar milho consorciado com soja, para fazer ensilagem e arraçoar vacas leiteiras de cujo leite era feito queijo, sobrando o solo que, enriquecido com leite de soja era usado na desmama de bezerros e suínos, irrigava apenas milho para fazer hidroponia, mais farelo, também para arraçoar vacas em outros horários e irrigava apenas soja para extrair leite e fazer farelo, para junto ao farelo de milho complementar o arraçoamento das vacas e arraçoar galinhas e suínos que, de sua fezes, após lavar a pocilga e banhar os animais, a água, passando por um biodigestor era extraído gás metano que era usado nos fogões.
   A água que sobrava eu fazia escorrer em uma irrigação por inundação entre leirões onde era plantada a batata doce que, quando madura, era moída e misturada ao farelo de milho e soja oferecida aos suínos. Isso tudo sem contar com os detritos que sobravam, que eram usados na adubação das diversas plantações e o que poderia ser feito com a ureia enriquecendo a cana e a palma, além de enriquecimento da própria água com ureia e outros poucos ingredientes, fazendo a chamada água milagrosa.
   O que era feito por mim, longe daqui, durante secas, usando água de um açude especial, será que ainda poderá ser feito aqui, durante verões, já que são pouquíssimos os que tentam, talvez porque a água já não é tanta como antes, o saber fazer é diminuto ou não existe orientação para fazer? Quanto a mim, quando o açude não mais permitiu usar a sua água, o que tiver de fazer foi me desfazer de tudo e cuidar de outra vida.
   Isso tudo escrito, se torna muito longo, maçante e quase tudo, dito ao prefeito naquela carta, o que ele deverá ter pensado? É claro, que eu sou um “chato” e queria porque queria aquela função na Prefeitura, mas com a mais absoluta seriedade, eu digo que não queria, primeiro porque eu desejava mesmo era orientá-lo, como agora acho que faço a muitos, segundo, porque eu já sabia, as cartas estavam marcadas e, terceiro, eu também já sabia, desde a eleição anterior que, só assumiria qualquer função na prefeitura quem fosse jovem e eu, como já de certa idade, conhecendo o meu lugar como conheço, seria, entre muitos, apenas mais um “Zé ninguém que sou, sem voz e sem vez”, achando hoje que, não deveria ter feito aquela carta, por certo mal interpretada, mas esperando o bem do município que o prefeito considere o lema do blog do Crato: “Sua opinião interessa” e ele, aliado ao nosso grande governador, que já fez e faz muito pelo estado, façam, os dois, tudo o que o nosso município precisa e merece.

Helder Macário
02/11/2017

Conservando a memória histórica: placas históricas existentes na Catedral de Crato -- por Armando Lopes Rafael


São, pelo menos, seis as placas de metal existentes no interior da Igreja-Catedral de Crato. Outras ainda existem naquele templo. Das seis, transcrevemo-las abaixo pela ordem cronológica:
1 – Uma placa mortuária:
“Venerandos restos mortaes de Antônio Luiz Alves Pequeno
       Fallecido a 14 de fevro de (18)72, e do Dor. Antonio Pinto Barbosa Cordeiro, este falecido na cide. Do Icó em 29 de Junho de (18)74”.
2 – Uma cruz que assinala a passagem do século XIX para o século XX:
       “1900
         1901
         Jesus Christus Deus Homo
         Vivit Regnat Imperat
          Homenagem (Fre)guesia de
          N.S. da P. Crato”.
3 – Placa comemorativa do Jubileu de Diamante da Diocese:
      “Para perpétua memória 1914 – 20 de outubro – 1989 Jubileu de Diamante: Diocese do Crato, criada pelo SS Papa Bento XV; 1º Bispo D. Quintino Rodrigues de Oliveira e Silva, 2º  D. Francisco de Assis Pires, 3º D. Vicente de Paulo Araújo Matos, Auxiliar D. Newton Holanda Gurgel “Soli Deo omnis honor et gloria”.
4 – Placa comemorativa do novo milênio:
      “Jesus Cristo: Ontem, Hoje, e Sempre
        Celebrando o Jubileu dos dois mil anos da Encarnação do Verbo de Deus
        1999  2000  2001”
        Diocese de Crato – CE
        1914 – 85 anos – 1999
        Com Maria, Mãe de Deus e nossa Mãe, rumo ao novo milênio”
5 – Placa comemorativa a dedicação do templo como catedral
       “Diocese de Crato
         Paróquia Nossa Senhora da Penha
         Sé-Catedral
         “Este edifício faz vislumbrar o mistério da Igreja, que Cristo santificou com seu  
Sangue, para apresentá-la a si mesmo qual Esposa Gloriosa, Virgem deslumbrante pela integridade da fé, Mãe fecunda pela virtude do Espírito”
No dia 20 de Outubro do ano da Graça do Senhor de 2013, por ocasião dos 150 anos de nascimento de Dom Quintino Rodrigues de Oliveira e Silva, 1º Bispo Diocesano, da Celebração do Ano da Fé e da Abertura do Jubileu do 1º Centenário da Diocese de Crato, foi Solenemente Dedicada esta Igreja Catedral em cerimônia presidida por Sua Excelência Reverendíssima Dom Fernando Panico, Bispo diocesano de Crato.
Pontificado: Papa Francisco
Episcopado: Dom Fernando Panico
Paroquiado: Pe. Francisco Edimilson Neves Ferreira
PARA PERPÉTUA MEMÓRIA
Crato, 20 de Outubro de 2013”.
6 – Placa assinalando o térmico do governo episcopal de Dom Fernando Panico
    Localizada à esquerda da entrada da Catedral. É a única existente na Diocese para marcar o final de um governo episcopal. Vale a pena entrar na catedral e ler esta placa para resgate Ad Perpetuam Rei Memoria de um valoroso Sucessor dos Apóstolos.

2 de dezembro de 1825: há 192 anos nascia o Imperador Dom Pedro II


A 2 de dezembro, às duas e meia da manhã, nasceu o futuro Pedro II, que governaria o Brasil por mais de quatro décadas. “Um filho que correspondeu a todos os meus anseios”, diria Leopoldina à amiga, milady Graham. O parto demorou cinco horas e o sétimo filho da imperatriz nasceu com aparência vigorosa, medindo 47 centímetros. Houve muita celebração na capital. As casas iluminaram-se durante quatro dias. O veador da casa imperial, brigadeiro Francisco de Lima e Silva, apresentou o menino à corte.
No batizado, em 9 de dezembro, foi executado um Te Deum de autoria de Pedro I. Em 2 de janeiro de 1826, pediu-se para o menino a proteção de Nossa Senhora da Glória, na Igreja do Outeiro. Cinco dias depois do nascimento do filho legítimo, via a luz, em Mata-Porcos, Pedro de Alcântara Brasileiro. O imperador assistiu ao parto de Leopoldina na Quinta da Boa Vista, fez a apresentação do filho e, em menos de uma semana, voltou para a amante, onde encontrou o outro filho nascido.
(Baseado no livro “A Carne e o Sangue”, de Mary del Priore)


A imprensa, Dom Pedro II e a “esquerdona” Jurássica – por Armando Lopes Rafael
    Alguns adeptos mais exaltados da esquerda troglodita brasileira (PT, PCdoB, PSOL, PSTU...) passaram longos anos a demonizar a grande imprensa brasileira, taxando-a com o reles apelido de “PiG” (Partido da Imprensa Golpista).
   Vieram os escândalos de corrupção dos governos petistas, depois análogas denúncias contra políticos de outras siglas e a velha esquerdona calou-se. O jargão agora é chamar os adversários de “Fascistas”. Mas essa aleivosia será mote para futura postagem.
    Para os trogloditas a imprensa só deveria existir para tecer loas ao governos de plantão da Ré Pública. Na mente dessa gente qualquer crítica – mesmo construtiva – não deveria ser feita à “divindade” que ocupa momentaneamente os Palácios do Planalto, da Alvorada e a Granja do Torto.
    Li, tempos atrás, o livro “D.Pedro II”, de José Murilo de Carvalho, uma boa biografia – dentre as muitas já publicadas ao longo do tempo – sobre aquele que ainda hoje é considerado “O maior dos brasileiros”. Nesta obra, o que mais me chamou a atenção foi tomar conhecimento de como o Imperador lidava com a imprensa, à época do Brasil Império.
    No Credo Político escrito por Dom Pedro II consta: “Leio constantemente todos os periódicos da Corte e das províncias (hoje, estados) os que, pelos extratos que deles se fazem, me parecem mais interessantes. A tribuna (do Parlamento) e a imprensa são os melhores informantes do monarca”.
Quando de sua primeira viagem ao exterior – quando já tinha 46 anos de idade e 31 como governante do Brasil – o Imperador Pedro II escreveu Conselhos à Regente (no caso, à Princesa Isabel que o substituiria durante a viagem) onde consta no item Imprensa:
   “Os ataques ao Imperador (...) não devem ser considerados pessoais, mas apenas manejo ou desabafo partidário”.
    Murilo de Carvalho revela que “Durante a guerra contra o Paraguai, o jornal Ba-ta-clan, publicado em francês no Rio de Janeiro por Charles Berry, ridicularizava os chefes militares brasileiros. D.Pedro impediu que fosse fechado e protestava sempre que alguma violência era exercida contra jornais” e acrescenta: “pode-se dizer que a imprensa nunca foi tão livre no Brasil como em seu reinado”.
   Vejam esta informação de José Murilo de Carvalho: “Diplomatas europeus e outros observadores estranhavam a liberdade dos jornais brasileiros. Schreiner, ministro da Áustria, afirmou que o Imperador era atacado pessoalmente na imprensa de modo que “causaria ao autor de tais artigos em toda a Europa, e até mesmo na Inglaterra, onde se tolera uma dose bastante forte de liberdade, um processo de alta traição”. O ministro da França, Amelot, também registrou que em 1887 que havia no Brasil uma liberdade ilimitada da imprensa e um “parlamentarismo exagerado”.
E, no entanto, o Imperador Pedro II pagava um alto custo na sua defesa intransigente pela liberdade de imprensa. “Ele, (a Princesa) Isabel e o conde d’Eu eram vítimas constantes de ataques de jornais como A República e da Revista Ilustrada de Ângelo Agostini. Satirizavam (até) o físico do monarca chamando-o Rei Caju, por causa do queixo proeminente”, informa o autor do livro em tela.
    Nunca me esqueço do episódio com o correspondente do New York Times, Larry Rother, foi ameaçado de expulsão do Brasil, no primeiro governo de Lula,  por ter elaborado uma  reportagem sugerindo a ingestão excessiva de álcool pelo “Pai dos Pobres e a alma mais honesta deste País” (sic).  Naquela tempo tinha quem acreditasse nessas duas falácias. Ora, a dependência de Lula ao álcool é fato de domínio público. Há muito tempo. Desde as três derrotas que ele sofreu quando candidato a Presidente da República (uma vez para Collor e duas para Fernando Henrique).
    E quando os grandes jornais publicaram as  matérias – devidamente comprovadas – sobre a existência do “mensalão”, dos dólares na cueca, das elevadas despesas dos cartões corporativos, do “Petrolão” ( o maior processo de corrupção do mundo, segundo dados da Operação Lava Jato) e tantos e tantos outros episódios de roubalheiras  eram sempre tachados de “PiG”. Para os esquerdistas jurássicos, ( e como existem) que vivem a louvar cegamente a petralha, só deveriam existir – no Brasil – publicações do tipo “Carta Capital” e “Caros Amigos”. E os jornalistas deveriam ser todos do naipe de Paulo Henrique Amorim ou Luís Nassif...
Ah! Raça...