30 novembro 2017

Vídeo - CONVERSA FRANCA - O DESCASO NO CRATO - Por: Dihelson Mendonça

Veja nesta edição: O estado de abandono da nossa cidade. Ruas, praças e avenidas com problemas que nunca se resolvem, e mais problemas surgindo. Enquanto isso, pouco é feito para solucioná-los. 
Ainda bem que o governador Camilo Santana é do Crato, e tem trazido para cá inúmeros benefícios, porque, a rigor, as obras que estão sendo realizadas no Crato são do Governo do Estado.
TV Chapada do Araripe
www.tvchapadadoararipe.com
E no Facebook:
www.facebook.com/blogcrato

Segurança Pública - Camilo avalia convocar policiais militares além do cadastro de reserva de concurso público


O governador do Ceará, Camilo Santana, afirmou nesta quinta-feira (30) que avalia a possibilidade de convocar mais de 800 candidatos do concurso da Polícia Militar para compor o efetivo das forças de segurança. O edital previa a convocação de 4,2 mil policiais mais 800 para o cadastro de reserva, somando até cinco mil novos servidores na área de segurança. Conforme Camilo, ele quer fazer uma convocação além desse número.
“O concurso foi pra 4,2, então nós estamos trabalhando com a Procuradoria Geral do Estado para ver legalmente quantos eu posso chamar a partir daí. Se eu posso chamar até cinco mil ou se eu posso estender. Estou aguardando essa definição da Procuradoria para saber quantos serão chamados”, disse o governador.
A afirmação foi feita durante a aula inaugural da terceira turma dos policiais convocados. Dos 1.400 convocados, 1.372 estiveram aptos para iniciar as aulas de treinamento para atuar nas ruas do Ceará como policial militar.
‘Leis frouxas’
Camilo Santana cobrou também leis mais rígidas para “intimidar” criminosos e evitar a prática de crimes. Entre as leis citadas pelo governador está a proibição de sinal de celulares em áreas próximas a presídios.
“É preciso rever uma série de leis voltadas para segurança pública, como revisto a questão do crime hediondo, como está para ser votado no Congresso Nacional a proibição do sinal de celular nos presídios, inclusive o Ceará aprovou há quase dois anos”, disse.
“É preciso rever as leis, nós temos leis frouxas hoje no Brasil. Precisamos de leis mais rigorosas para garantir punir melhor e até intimidar os criminosos”, concluiu Camilo Santana.
Com informações G1 
VIA BLOG DO CRATO


VAMOS COMPARTILHAR - Esta SIM, é a mulher do ano !



REVOLTANTE - CRATO - Assaltante leva os documentos para o transplante de coração do pai da vítima.




Depois de batalhar meses, de cidade em cidade, e nos órgãos públicos atrás de toda a documentação para um delicado transplante de coração do seu pai, a Cratense Fernanda Leite foi assaltada próximo da sua casa, em Crato, na Vila Silvestre. O ladrão levou dentre outros pertences, a bolsa que continha toda a documentação referente ao transplante.

Pedimos ao LADRÃO, ao ASSALTANTE que fez uma malvadeza dessas, que se ainda tiver algum "coração", que pelo menos, devolva a documentação que levou MESES para ser conseguida, antes que o pai desta mulher morra por falta deste transplante.
Quem encontrar esta bolsa ou a documentação de Fernando Ferreira, pode entrar em contato com a família na Rua Vicente Leite, na Vila Alta, ou no SINDSMCRATO, ou ainda pelos números ( 88 ) - 99979-0388 ou ( 88 ) 98146-1090 ou pelas redes sociais. A bolsa é da cord nude, com uma pasta azul dentro, com todos os documentos.
Ou entre em contato com o BLOG DO CRATO: 
ou pelo e-mail: blogdocrato@hotmail.com

Por: Dihelson Mendonça
BLOG DO CRATO



Prefeito de Sobral, Ivo Gomes, chama de "maluquice" a decisão da Justiça de cassar seu diploma



O prefeito de Sobral, Ivo Gomes, que teve o diploma cassado pela Justiça Eleitoral, se pronunciou pela primeira vez em público, após a decisão do juiz Fábio Falcão, da 24ª Zona Eleitoral de Sobral, que determinou o afastamento do cargo de prefeito. Ivo tenta acalmar a população pelo fato que ele chama de maluquice. "Não se preocupe com o que aconteceu, isso foi uma maluquice, e não vai ter golpe em Sobral. Vamos ter calma! Essa decisão, ela é uma decisão tão grave, gravíssima que a legislação brasileira impede que os feitos dela cheguem no TRE e TSE confirme. Então não tem recurso nenhum. Estou aqui no meu canto e vou continuar a administração em Sobral", disse Ivo Gomes, acrescentando que vai continuar trabalhando sem dar "ouvidos à baixaria".


Mais adiante, no calor da euforia, o prefeito se reportou: "Ontem (terça-feira), fizeram uma palhaçada, uma carreata, explodindo fogos de artifícios. Eu me senti na época do Ricardo Barreto e do Júnior (Façanha), do entra e sai de prefeito. Sobral não cabe mais isso.", completou Ivo Gomes.
Por: Wilson Gomes
VIA BLOG DO CRATO

VÍDEO - Juazeiro do Norte: Venda ilegal de Gás de Cozinha. DECON faz apreensão.





Rádios FM "pegarão" em qualquer celular


O rádio brasileiro conquistou uma importante vitória nesta quarta-feira (29), com a aprovação, na Comissão de Ciência, Tecnologia, Comunicação e Informática da Câmara dos Deputados (CCTCI), do projeto de lei do deputado Sandro Alex (PSD/PR) que obriga as empresas fabricantes ou montadoras de celular a disponibilizar a recepção do rádio FM em todos os aparelhos.

A aprovação veio após intenso trabalho da ABERT junto ao governo federal e aos parlamentares federais. O texto foi aprovado na íntegra, com apenas um voto contrário do deputado Eduardo Cury (PSDB/SP).
Apesar da pressão da Associação Brasileira da Indústria Elétrica e Eletrônica (Abinee), contrária à proposta, no parecer favorável ao projeto, o relator Paulo Magalhães (PSD/BA) destacou a importância social da medida, que tem como objetivo principal proteger os consumidores de menor poder aquisitivo.
“Como se sabe, o aparelho celular é um dos receptores de rádio FM mais poderosos do mercado. As pessoas com alto poder aquisitivo escutam rádio pelo aplicativo da emissora predileta. Entretanto, os menos privilegiados economicamente precisam do receptor integrado, pois escutar rádio pelo streaming gasta muita bateria e consome os créditos do plano de dados do usuário, inviabilizando totalmente o acesso à emissora”, explica o diretor geral da ABERT, Luis Roberto Antonik.
Pelo texto aprovado, a habilitação do rádio FM deverá ser compatível com as tecnologias adotadas no Brasil e atender as especificações e requisitos técnicos de funcionamento, bem como as condições de garantia, de assistência técnica e qualidade.
O rádio FM no celular é uma das prioridades da ABERT, que, em 2014, lançou a campanha “Smart é ter rádio de graça no celular”, orientando o ouvinte a sempre escolher, na hora da compra, um aparelho celular que tenha o dispositivo de recepção de FM embutido.
“Além da pluralidade que o rádio proporciona, a aprovação desse projeto fará com que todos possam ouvir a rádio preferida de forma gratuita, sem ter que usar o pacote de dados do plano contratado pelo ouvinte”, ressalta Antonik.
Estudos da ABERT mostram que dos 275 modelos de celulares disponíveis no mercado brasileiro, 179 têm o chip FM ativado. A mesma pesquisa mostra que 100% dos aparelhos mais simples, de até R$ 300, têm rádio FM integrado. Nos aparelhos mais caros (smartphones), acima de R$ 1.000, esse número cai para apenas 57%. Nesses aparelhos, as empresas de telefonia seguem uma tendência de não ativar o chip existente no celular, forçando os ouvintes a usar o plano de dados para acessar sua emissora.
A aprovação segue ainda uma tendência mundial. No México, uma norma do governo determinou que todos os aparelhos vendidos no país devem ter, obrigatoriamente, o chip FM no celular. A proposta vai agora para análise da Comissão de Constituição e Justiça da Câmara e, se aprovada, segue para o Senado.
Agência Brasil
Edição: BLOG DO CRATO

Chuvas de pré-estação animam Região do Cariri



Crato. As chuvas fortes nos últimos cinco dias na região do Cariri, além de diminuir o calor, indicam a chegada do período de pré-estação. A maior delas foi registrada na madrugada do último sábado (25), em Barbalha, com 71mm. Nos meses de novembro e dezembro, as médias das precipitações no Sul do Ceará são acima de todas as outras regiões do Estado, com 22mm e 66mm, respectivamente.

Mas isso não significa que, no ano que vem, a quadra chuvosa (fevereiro a maio) será melhor que nos anos anteriores. De acordo com a Fundação Cearense de Meteorologia e Recursos Hídricos (Funceme), as chuvas em novembro e dezembro são comuns na região devido o fenômeno de vórtice ciclônico de altos níveis, que causa instabilidade atmosférica e facilita a formação de nuvens mais significativas.
No entanto, isso causa chuvas irregulares, às vezes, muito fortes, mas que podem ser fracas ou, até mesmo não acontecerem nos dias seguintes. "Variam muito de ano a ano. Tem anos que nem acontecem", afirma Raul Fritz, supervisor da unidade de Tempo e Clima da Funceme. No mês de janeiro, as chuvas de pré-estação devem abranger o restante do território cearense.
Até agora, os modelos climáticos não conseguem precisar se as chuvas fortes continuarão nos próximos meses. "Os fenômenos que acontecem são de baixa previsibilidade a longo prazo. Os sistemas não têm sensibilidade boa para captar e assimilar os fenômenos que trazem chuvas na pré-estação", completa Fritz.
O "inverno" em 2018 independe do fenômeno das chuvas de pré-estação, pois a quadra chuvosa é proveniente da Zona de Convergência Intertropical (ZCIT), que só costuma aparecer em fevereiro. O modelo climático da Funceme, que roda em novembro, indica apenas os três próximos meses. Ou seja, apenas em janeiro poderá saber se no ano que vem teremos precipitações mais regulares.
La Niña
Segundo Raul Fritz, o fenômeno La Niña, que acontece no Oceano Pacífico, poderá ajudar a trazer mais chuvas. Por outro lado, a regularidade de chuvas depende do Oceano Atlântico. "Estamos observando a temperatura do mar. Se o Oceano Atlântico se mostrar desfavorável, a presença por si só da La Niña não ajuda" explica. Foi o caso de 2012, quando as chuvas ficaram abaixo do 50% da média. "É interessante em março ou abril. Se o Oceano Atlântico estiver favorável, espera-se chuva mais regular. Mas estamos precisando de uma estação chuvosa muito boa", completa. A chance de o Fenômeno El Niño, que agravou a seca no Nordeste, acontecer é quase nula.
Bacias
Os reservatórios do Ceará estão, em média, com 8% da sua capacidade e as chuvas em 2018 poderão indicar se os municípios entrarão em colapso hídrico. O Açude Castanhão, maior do Estado e que abastece a região de Fortaleza, está com 3,15% do volume total. A situação é ainda mais grave na região do Sertão de Crateús, em que apresenta, apenas, 0,3% de sua capacidade.
A Companhia de Gestão de Recursos Hídricos (Cogerh) está aguardando a previsão da Funceme para a quadra chuvosa, mas, mesmo com as precipitações mais regulares, os reservatórios podem ou não encher. "Isso é bem imprevisível. O Açude do Rosário, que atende Lavras da Mangabeira, começou o ano em torno de 10%. Em uma semana de chuvas, chegou a 37%. O açude é grande. É muita água para pouco tempo. Do mesmo jeito que ele pegou, o Olho D'água, em Varzea Alegre, fez foi perder água. Depois que a quadra chuvosa terminou, estava menor", lembra o gerente da Cogerh no Crato, Alberto Medeiros.
Esperança
A agricultura Maria Ana da Silva conta que as chuvas, nos últimos dias, não foram tão fortes na sua comunidade, o Assentamento 10 de Abril, em Crato. "Choveu pouquinho. Nem plantei, porque a terra não molhou ainda, mas, se Deus quiser, vai chover", acredita. Ela crê que o "inverno" será muito bom, pois a natureza demonstra isso. "A gente, que é agricultor desde de criança, tem nossa previsão. O pé de angico está 'chorando' uma resina na madeira, como se fosse uma vela. É sinal que vai chover. A aroeira tá florando muito e botando cacho de fruta. A imburana não tá carregada, também é sinal de que vai chover" garante Ana.
Maiores chuvas (mm)
Sábado (25)
Barbalha - 71.0
Crato (Lameiro) - 57.0
Juazeiro Do Norte - 48.0
Aurora - 16.5
Farias Brito - 12.0
Cariús (Sao Sebastiao) - 11.0
Mauriti 9.0
Aurora (Sitio Tipi) 7.2

Terça-feira (28)
Santana Do Cariri - 25.0
Crato (Lameiro) - 25.0
Abaiara - 20.0
Barbalha - 19.0
Juazeiro Do Norte - 17.0
Crato (sede) - 12.8
Aurora - 7.0

Fonte: Funceme
Foto: G1
VIA BLOG DO CRATO

Supremo proíbe uso do amianto em todo o país


O Supremo Tribunal Federal (STF) decidiu hoje (29) proibir uso do amianto do tipo crisotila, material usado na fabricação de telhas e caixas d’água. A decisão dos ministros foi tomada para resolver problemas que surgiram após a decisão da Corte que declarou a inconstitucionalidade de um artigo da Lei Federal 9.055/1995, que permitiu o uso controlado do material.

Com a decisão, tomada por 7 votos a 2, não poderá ocorrer a extração, a industrialização e a comercialização do produto em nenhum estado do país. Durante o julgamento não foi discutido como a decisão será cumprida pelas 
mineradoras, apesar do pedido feito por um dos advogados do caso, que solicitou a concessão de prazo para efetivar a demissão de trabalhadores do setor e suspensão da comercialização.

Em agosto, ao começar a julgar o caso, cinco ministros votaram pela derrubada da lei nacional, porém, seriam necessários seis votos para que a norma fosse considerada inconstitucional. Dessa forma, o resultado do julgamento provocou um vácuo jurídico e o uso do amianto ficaria proibido nos estados onde a substância já foi vetada, como em São Paulo, Rio de Janeiro e Rio Grande do Sul, mas permitida onde não há lei específica sobre o caso, como em Goiás, por exemplo, onde está localizada uma das principais minas de amianto, em Minaçu.
As ações julgadas pela Corte foram propostas pela Confederação Nacional dos Trabalhadores na Indústria (CNTI) há dez anos ao Supremo e pedem a manutenção do uso do material. A confederação sustenta que o município de São Paulo não poderia legislar sobre a proibição do amianto por tratar-se de matéria de competência privativa da União. Segundo a defesa da entidade, os trabalhadores não têm contato com o pó do amianto.
De acordo com o Ministério Público do Trabalho (MPT) e outras entidades que defendem o banimento do amianto, apesar dos benefícios da substância para a economia nacional – geração de empregos, exportação, barateamento de materiais de construção -, estudos comprovam que a substância é cancerígena e causa danos ao meio ambiente.
Agência Brasil
VIA BLOG DO CRATO

Lançada 5ª edição de livro sobre a Revolução Pernambucana de 1817 (por Armando Lopes Rafael)

   Do caro amigo Joaquim Pinheiro recebi um excelente presente de Natal: o livro “A História da Revolução de Pernambuco em 1817”, publicado pela Editora CEPE de Recife.
   Esta obra, surgida originalmente em 1840, através do testemunho privilegiado de Francisco Muniz Tavares, é o melhor relato e continua uma referência dentre os escritos da época, sobre o episódio de 1817.  Esta nova edição foi inteiramente revisada e atualizada para as novas regras ortográficas, tornando-se ainda mais acessível ao público. Escrito por um religioso, Pe. Francisco Muniz Tavares, que participou ativamente deste episódio histórico que fortaleceu nos brasileiros o sentimento de pátria e a luta por liberdade e autonomia, o que valeu ao autor vários meses de prisão.
    A nova edição  deste livro ( a 5ª, desde o lançamento) traz de volta uma obra há muitos anos fora de catálogo. Contém  notas escritas pelo renomado historiador Oliveira Lima em 1917, quando das comemorações do centenário da Revolução de 1817.
   Um livro raríssimo e de grande valor. No entanto, neste livro, são pouquíssimas as informações sobre a participação de Crato naquele episódio. O que vem confirmar o que sempre afirmei: Após o golpe militar que implantou a forma de governo republicana no Brasil, ampliou-se com uma lupa o episódio da Revolução Pernambucana de 1817, em Crato.
    Costuma-se dizer que a história é sempre escrita pelos vencedores. Os revolucionários de 1817 – derrotados pela contrarrevolução do monarquista cratense Brigadeiro Leandro Bezerra Monteiro – passaram a ser exaltados como heróis, após a Proclamação da República. Seus feitos recebem proporções maiores que as reais, tanto nos meios de comunicação, como por parte de alguns historiadores.
     Recomendo a todos os interessados no estudo da História a leitura deste livro.


O abandono a que está relegada a Praça da Sé –– por Armando Lopes Rafael

   Nunca, em toda a sua existência, a Praça da Sé esteve tão sem cuidado como agora. A população já começa a apelidá-la de “Mercado Persa”. Além dos quiosques em seu derredor; das barracas para venda de alimentos (que vem desde a última reforma, feita pelo Governador Cid Gomes); das  carrocinhas para vender bombons, balões, e brinquedos e dos ambulantes que ocupam seu espaço, até um canteiro inteiro agora é utilizado para “brinquedoteca”, atendendo ao pedido da esposa do Governador do Ceará. Por último, “parques de diversão” se aboletaram em minguados locais destinados a “Zona Azul”. Mosaicos quebrados e outros arrancados... vazamentos de água na tubulação da fonte luminosa...
Qual a finalidade das praças numa cidade?
    Segundo a Engenheira Florestal Alessandra Teixeira Silva, em sua tese de doutorado, pela  Universidade Federal de Lavras–MG:
    “Durante o século XX, especialmente a partir das décadas de 1950 e 60, a velocidade das transformações econômica, social e cultural deu novos significados às praças. Assim, a reestruturação destes espaços merece o reconhecimento dos profissionais de arquitetura, engenharia e urbanismo que, por sua vez, devem analisar conceitos e funções destes espaços públicos tão utilizados pela população”.
       “No consenso geral dos urbanistas, a praça  é o local de reuniões e encontros. Ali o povo se reúne para atividades de lazer, encontros políticos, sociais ou religiosos.  A praça contemporânea não tem uma função específica; sua finalidade é a de se constituir um lugar atrativo de encontros e reuniões. As praças são unidades urbanísticas fundamentais para a vida urbana e o seu modo de tratamento e uso indicam o nível de civilidade de seus usuários e o exercício dos direitos e deveres de cidadania nela vivenciados. É pelo uso que as pessoas fazem de uma praça um espaço importante para o seu dia-a-dia e convívio social.
   Depois ler o acima, experimente o leitor dar uma voltinha na Praça da Sé (principalmente no período da noite). E veja se ela ainda se enquadra nas finalidades que justificam a existência das praças...



Pensamentos - Por: Emerson Monteiro

Lá um dia, a espécie achou de trabalhar as leis da Natureza e dominar, nos céus, o mais pesado que o ar. Voou. Voamos. Através do mistério do ar agora cruzamos o horizonte e vemos a Terra do alto, por vezes sem nunca imaginar o tanto da maravilha em que deslizamos a nossa imagem de pretensões mil. Ali seguimos rápido quem só as aves antes. Olhos fixos, talvez, nos velhos bulevares, sujeitos ainda presos às gaiolas sujas dos antigamentes, talvez.

Mas existem muito e mais a descobrir, qual, por exemplo, falar por meio dos pensamentos. Aos outros e a nós próprios. Abrir ouvidos aos pensamentos. Realizar o desejo das multidões de comunicar o silêncio entre os humanos. Criar mensagens e trazer isso uns aos outros, quais, na certa feita, dominamos o mais pesado que o ar e realizamos o sonho dos primeiros pássaros.

As ideias que circulavam soltas nas cabeças dos profetas sem ter de prestar contas aos carcereiros da memória, imaginaram que quanto alguém pensa noutra pessoa, estaria aquela pensando nele, eis a lei dos indícios de que já existe a lógica no invisível de que houvera nos visionários de voar perante os ares. No entanto quando dois apaixonados se comunicam pelos pensamentos que não é por pensar no outro que o outro há de haver pensando. No entanto na hora em que pensou, o pensamento ativaria no outro o pensamento, e assim eles dois, entes queridos, gerariam força de ondas e partículas suficiente a utilizar esse poder do pensamento, e estabelecer a comunicação dos dois espíritos.

Que existem situações reais disso acontecendo são diversos os testemunhos de transmissão das mensagens mentais, porquanto vivemos o âmbito dos impossíveis possível, dentro do mundo das ideias vivas.

Por sorte, persistem infinitos a desbravar até que pisemos definitivos o solo da invisibilidade pensante. Homens de tantas imprevisibilidades, seguem os primatas de cabeça erguida, por certo no rumo da sorte boa dos segredos eternos.