30 setembro 2017

Duzentos quilos de drogas foram apreendidos somente no mês de setembro em Iguatu, no Ceará



Forças de Segurança do Ceará apreenderam dez quilos de maconha no município de Iguatu, Região Centro Sul do Estado. Segundo a polícia, com a dezena do entorpecente, sobe para mais de 200 quilos a quantidade de narcóticos apreendidos nos municípios no Sul cearense, somente neste mês de setembro.

O trabalho policial de quinta-feira (28) contou com a atuação de equipes da Delegacia Regional de Iguatu e do Batalhão de Policiamento de Rondas e Ações Intensivas e Ostensivas (BPRaio) atuante na área. As investigações desenvolvidas pelos policiais civis levaram os agentes de segurança à localização de uma residência que funcionava como ponto de venda de drogas, no Bairro Vila Neuma. Então, após um levantamento do local, as equipes saíram em diligência e realizaram abordagem no imóvel na companhia de militares do BPRaio. Durante as buscas na casa, os agentes de segurança localizaram 17 tabletes (total de dez quilos) de maconha enterrados no quintal. Mais 150 gramas de crack também foram encontrados, além de materiais utilizados no manuseio das substâncias. Duas mulheres que estavam no imóvel foram presas em flagrante. Ambas sem antecedentes criminais. As duas foram encaminhadas à delegacia da cidade e autuadas em flagrante por tráfico e associação para o tráfico de drogas, com base nos artigos 33 e 35 da Lei 11.343. A polícia segue com os levantamentos e ações visando combater crimes desta natureza na região.

Com informações G1-CE


Tiroteio no bairro São Miguel deixa dois mortos e outros dois feridos em Crato

   
Duas pessoas morreram e outras duas saíram feridas por ocasião de um tiroteio às 22 horas desta sexta-feira no cruzamento das avenidas Perimetral Dom Francisco e Chagas Bezerra em Crato. No banco traseiro de um Fiat Pálio Wekend de cor preta e placas MYZ-4039 estavam mortos os jovens Leonardo de Vasconcelos Sousa e Francisco Rogério da Silva, enquanto no chão, do lado de fora do carro, se encontrava Cicero de Deus Lima baleado na coxa direita. O Fiat vinha na direção de Juazeiro.

Os três já tem passagens pela polícia e acusados de um assalto a banco no Piauí e tinham sido presos como suspeitos de envolvimento nas implosões do Bradesco e Banco do Brasil de Potengi, porém negaram. Eles tinham acabado de deixar a Delegacia Regional de Polícia Civil de Crato acompanhados do seu advogado Jerry Cruz Bezerra, residente em Barbalha, e o assistente deste Tiago Sostenes Miranda de Matos. O advogado saiu baleado e foi socorrido por populares ao Hospital São Camilo.

Tiago conseguiu escapar da linha de tiros e estava no local onde tudo aconteceu relatando o fato para policiais militares e o Delegado de Polícia Civil Levi Leal e dois inspetores que ali estiveram. A polícia recolheu o carro para ser periciado e as cápsulas deflagradas encontradas no local. Tiago narrou que foram surpreendidos pelos disparos efetuados por dois homens numa moto quando o advogado reduziu a velocidade no semáforo. O veículo ficou bastante avariado pelos projéteis.

Uma ambulância do SAMU também esteve no local e socorreu Cícero de Deus ao Hospital São Camilo após os profissionais de saúde constatarem os dois óbitos. Com esse duplo homicídio, já são cinco assassinatos no mês de setembro em Crato e 43 no decorrer do ano. De sábado até ontem 11 homicídios foram registrados no Cariri, sendo três em Juazeiro, outros três em Crato e os demais em Jardim, Potengi, Barbalha, Mauriti e Brejo Santo. Confira os anteriores ao duplo homicídio desta noite.

Fonte: Site Miséria
VIA BLOG DO CRATO



Nota da OAB sobre atentado contra advogado




A OAB Secção Ceará, juntamente com a OAB Subseção de Crato e a OAB Subseção de Juazeiro do Norte, lamentam profundamente o atentado criminoso ao advogado Jerry Cruz, ocorrido nesta sexta-feira, no Crato. Ao sair da delegacia com dois clientes e seu estagiário, o grupo foi perseguido e o carro alvejado a balas por criminosos em motos.No atentado, o advogado foi baleado e seus clientes assassinados. O estagiário saiu ileso. O advogado Jerry Cruz passou por uma cirurgia e a família agora aguarda pelo parecer da equipe médica.

A OAB presta solidariedade ao advogado e à família e acompanha as investigações. O episódio trata-se de um atentado à administração da Justiça. A OAB Ceará pede às autoridades que o ocorrido seja esclarecido com agilidade e os criminosos punidos com todo o rigor da lei.

Fortaleza, 30 de setembro de 2017

OAB Seccional Ceará
OAB Subseção do Crato
OAB Subseção Juazeiro do Norte

Flávio Pinto
Via BLOG DO CRATO

"Moro queria destruir a elite política e conseguiu", diz Cunha, e acrescenta: "Pronto para revelar tudo que sei, com provas".



O ex-deputado Eduardo Cunha (PMDB-RJ) deu sua primeira entrevista desde que foi preso há quase um ano. À revista Época, afirmou que existe uma perseguição judicial contra ele, acusou a existência de um “mercado” de delações premiadas e criticou a postura do juiz Sérgio Moro, que o condenou a 15 anos de prisão.


“Nós temos um juiz que se acha salvador da pátria. Ele quis montar uma operação Mãos Limpas no Brasil, uma operação com objetivo político. Queria destruir o establishment, a elite política. E conseguiu”.

O ex-deputado também se colocou à disposição da procuradora-geral da República Raquel Dodge, sucessora de Rodrigo Janot, para voltar a negociar sua delação premiada. Cunha fez críticas ao ex-procurador, dizendo que ele queria usá-lo para derrubar o presidente Michel Temer.

“Estou pronto para revelar tudo o que sei, com provas, datas, fatos, testemunhas, indicações de meios para corroborar o que posso dizer. Assinei um acordo de confidencialidade com a Procuradoria-Geral da República, de negociação de colaboração, que ainda está válido. Estou disposto a conversar com a nova procuradora-geral. Tenho histórias quilométricas para contar, desde que haja boa-fé na negociação […] Nunca acreditei que minha delação daria certo com o Janot. Tanto que não deu”.

Cunha negou ter recebido qualquer pagamento de Joesley Batista para ficar em silêncio e acusou o dono da JBS de ter feito uma delação seletiva, “poupando muito o PT.”

O ex-deputado afirmou ainda que sua prisão foi absurda e só aconteceu para “ter um trofeu político”, mas acredita que o Supremo Tribunal Federal irá lhe conceder um habeas corpus.

“O outro troféu é o Lula. Um troféu para cada lado. O MP e o Moro queriam ter um troféu político dos dois lados. Como Janot já era meu inimigo, todos da Lava Jato estavam atrás de mim. Mas acredito que o Supremo vá julgar meu habeas corpus, parado desde junho, e, ao seguir o entendimento já firmado na Corte, concedê-lo”, declarou.

Yahoo notícias
Via BLOG DO CRATO