xmlns:fb='http://www.facebook.com/2008/fbml' xmlns:og="http://opengraphprotocol.org/schema/"> 13/08/2017 | Blog do Crato
.

VÍDEO - Estamos de volta com as transmissões da TV Chapada do Araripe ( E agora, com alguns programas ao vivo ). Serão vários programas abordando temas diversos, como a realidade da nossa região, do Ceará e do mundo; Programas científicos, atualidade, entrevistas, e transmissão de eventos ao vivo. ( Veja o vídeo e compartilhe ). www.tvchapadadoararipe.com



Comunidade Cratense no Facebook - Mais de 25.000 seguidores. Clique em Curtir e adicione a sua Foto !

13 agosto 2017

Linguajar obsceno, mentiras e corrupção. Onde está o amor à pátria? -- Por Elisa Robson (*)

   Há algum tempo, por meio das redes sociais, tive contato com um curioso movimento que espera restaurar a monarquia no Brasil. “Conheci” alguns príncipes, como o perfil de Dom Rafael de Orleans e Bragança, tetraneto do último Imperador do Brasil, Dom Pedro II. Um jovem de trinta anos que é o quarto na linha de sucessão ao Trono Brasileiro. Os três Príncipes à sua frente têm entre setenta e oitenta anos.
   Em um primeiro momento, confesso que achei um pouco antiquados os fatos que eles compartilhavam. Uma das notícias dizia que um pequeno grupo de sessenta monarquistas, em recente desfile da Independência do Brasil, no Rio de Janeiro, tremulava bandeiras do Império (como a que ilustra esse artigo) e distribuía adesivos mostrando o Brasão da Monarquia Brasileira, datado do século XIX.
    Porém, ao continuar navegando pelo moderno mundo digital no qual a realeza se propôs a estar presente, descobri logo outros episódios interessantes. Para uma brasileira comum como eu, que aprendeu apenas a história oficial sobre a queda da monarquia, foi muito interessante, por exemplo, conhecer o pensamento reverencioso de Dom Rafael. Ele declarou em uma entrevista:
“Já desde pequeno o meu pai fala do compromisso que tenho com o País. Fui educado para servir ao Brasil, e tomo isso como um dever e uma honra e não como direito.”
   Não me lembro de um republicano proferindo palavras com tal sentido. Falando de “dever” e “honra”. Especialmente se considerarmos as que poderiam ser ditas por algum político.
    Pelo contrário, “suruba”, “relaxa e goza” e “enfiem as panelas” foram precisamente as expressões direcionadas ao povo brasileiro por pessoas que integram ou integraram a elite política deste país.
   A verdade é que o lamentável estado da democracia brasileira pode até não ser o suficiente para darmos uma nova chance à Coroa. Mas, certamente, a briga pelo poder de um Congresso envolto em um escândalo de corrupção bilionário nos faz olhar novamente para aqueles que ainda conservam o amor à pátria.
   Devo acrescentar que os monarquistas atuais, aqueles que mencionei no parágrafo anterior, me ensinaram algo digno. Depois que terminou o desfile, eles, pacientemente, sob sol forte, fizeram fila para registrar uma foto com o Príncipe Dom Pedro Alberto, um dos primos do Príncipe Dom Rafael. Educação e civilidade são as principais marcas desse grupo. Isso reflete uma forma de pensar e de se posicionar diante de muitos outros temas.E não se trata apenas de um condicionamento.
   Vou lhe mostrar.
   Pode parecer irônico, mas como administradora de uma república, a fictícia República de Curitiba, admito que fiquei tocada com a declaração da nobre Charlô Ferreson: “Nós podemos não ser muito conhecidos, mas se educarmos mais as pessoas, acredito que o interesse pelo assunto irá crescer”.
   Quem é Charlô, que respeitosamente emitiu sua opinião?  Uma cabeleireira que foi ao desfile do Dia da Independência, para mostrar seu apoio à Monarquia.

(*) Elisa Robson é jornalista.

Tudo de bom - Por: Emerson Monteiro

Super gratificante existir diante do tempo que alimenta a esperança das horas felizes. Luz radiante, o Sol brilha no céu. Pássaros. Rios. Mares. Mundos em andamento no fluir das gerações. Fenômeno exemplar, histórias acontecendo sempre, no prumo da luminosidade. Saber que há um equilíbrio diante de tudo quanto persistir. Viver já agora este paraíso dos contentes, pois alimenta a felicidade que mora no peito em forma de sementes em perene crescimento. As sementes da certeza dos justos, que nutrem a vida nos mínimos detalhes atuais e futuros. Crianças, células do amanhã melhor que hoje. Flores. Brisa suave. Calor no Infinito. Cores. Formas. Bênçãos em volta. Música. Beleza. Natureza. Justiça suprema que rege o ordenamento das mudanças e transformações do mistério em lições acesas no sentimento e nas criaturas, o prosseguir guiados pela consciência universal, razão das existências. Só bondade, por vezes ainda em revelação, mas que sinais demonstram a sabedoria de quem os permite usufruir da Ciência. Bem de junto da gente, na paz em que vivemos, a intensidade harmoniosa da Criação.

Novo parágrafo de emoções verdadeiras. Telas alegres de cores vivas, que transmitam claridade ao amor das pessoas através de pintores geniais, coautores da sinfonia do eterno sentimento da Verdade absoluta. Fortes laços de amizade sincera, amigos na plenitude e no vigor, corações em festa. Lua, estrelas, nuvens de coerência e tranquilidade. Sabores de frutas maduras, odores de perfumes raros espalhados no horizonte dos dias a cada momento que continuará em voo livre. A paz que santifica os valores da inteligência. Palavras colhidas nos jardins da prudência e do perdão. Tintas de grandeza que superam os limites da visão e penetram as dimensões do Ser. Abrem as portas do conhecimento e viajam no tempo da Eternidade. Tocam as fibras sagradas do Amor e acordam os santos da nova Humanidade.
 


Edições Anteriores:

Setembro ( 2017 ):

01 02 03 04 05 06 07 08 09 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 24 25 26 27 28 29 30