21 julho 2017

Comparando os ministros do Império com os ministros da república

Como eram os ministros na época da monarquia


   Os ministros do reinado do Imperador Dom Pedro I reduziram seus ordenados à metade do que eram na época do Rei Dom João VI, quando havia mais prosperidade. Ficaram em quatro contos e oitocentos mil réis anuais, pagos mensalmente.
   O Patriarca da Independência, José Bonifácio, recebeu, certa vez, seu salário de quatrocentos mil réis, meteu as notas no fundo do chapéu e foi para o teatro, onde lhe roubaram o chapéu e o conteúdo. No dia seguinte, achou-se sem ter com que mandar comprar o jantar, e seu sobrinho, Belchior     Fernandes Pinheiro, foi quem pagou as despesas do dia.
   Em reunião do Conselho de Ministros, José Bonifácio referiu esta ocorrência e a extrema necessidade a que ela o reduziu e à sua família. O Imperador, generoso, entendeu que o Ministro, visto a penúria em que se achava, deveria ser indenizado, pagando-se-lhe outro mês de ordenado, e, neste sentido, deu ali suas ordens a Martin Francisco, irmão de Bonifácio e Ministro da Fazenda.
    Mas Martim Francisco não obedeceu. Argumentou com o Soberano que não havia lei que pusesse a cargo do Estado os descuidos dos empregados públicos; que o ano tinha doze meses para todos, e não treze para os protegidos; e, finalmente, pediu a Sua Majestade que retirasse a ordem, por ser inexeqüível e por que ele, Martim Francisco, repartiria com o irmão o seu próprio ordenado, e viveriam ambos com mais parcimônia naquele mês. Isto seria melhor do que dar ao País o funesto exemplo de se pagar ao Ministro duas vezes o ordenado de um só mês.

(Baseado em trecho do livro “Revivendo o Brasil-Império”, de Leopoldo Bibiano Xavier)

Memorial da Imagem e do Som do Cariri Luiz Gonzaga de Oliveira registra:

CDL e Prefeitura homenagearam cratenses que se destacam na cultura local

Por Jackson Bantim (Diretor do Memorial da Imagem e do Som do Cariri)

Os postes da Avenida Maildes de Siqueira, próximos ao Parque de Exposições Pedro Felício Cavalcante, em Crato, durante o período da Expocrato, foram alvo das atenções da grande multidão que participou do maior evento festivo da região do Cariri. Lá, o Clube dos Diretores Lojista do Crato, associado a Prefeitura local, prestou um tributo a diversos cratenses que se destacam em atividades relacionadas às arte, cultura e educação, através da exposição das fotos dos homenageados.
A iniciativa foi bem recebida por toda a opinião pública. Da nossa parte, enaltecemos este ato de reconhecimento às ilustres personagens cratenses.
Vejam algumas fotos: