xmlns:fb='http://www.facebook.com/2008/fbml' xmlns:og="http://opengraphprotocol.org/schema/"> 02/06/2017 | Blog do Crato
.

VÍDEO - CONVERSA FRANCA - O DESCASO NO CRATO - Dihelson Mendonça ( 30-11-2017 ).
Estamos de volta com as transmissões da TV Chapada do Araripe ( E agora, com alguns programas ao vivo ). Serão vários programas abordando temas diversos, como a realidade da nossa região, do Ceará e do mundo; Programas científicos, atualidade, entrevistas, e transmissão de eventos ao vivo. ( Veja o vídeo e compartilhe ). www.tvchapadadoararipe.com



Comunidade Cratense no Facebook - Mais de 25.000 seguidores. Clique em Curtir e adicione a sua Foto !

02 junho 2017

Quantos presidentes já teve a república brasileira? -- por Armando Lopes Rafael


Este ano, a República Federativa do Brasil (nome que substituiu a antiga denominação oficial dos “Estados Unidos do Brasil”, em vigor de 1889 a 1967) completará 128 anos de triste existência. Segunda a “contabilidade” republicana nesses 128 anos tivemos 33 presidentes. E a lista oficial inclui 2 presidentes que não chegaram a tomar posse: Júlio Prestes e Tancredo Neves. Ora, se incluiu até quem não assumiu o mandato, cometeu uma tremenda injustiça, pois outros brasileiros chegaram a exercer a Presidência da República (seja por meses, semanas ou mesmo dias) e não constam na lista oficial...
E quem foram esses que assumiram o mandato de Presidente da República e não são citados? Abaixo relaciono os “injustiçados”:
1) Augusto Fragoso
2) Isaias de Noronha
3) Mena Barreto
(Essa “Junta Presidencial” esteve na Presidência da República entre 24 de outubro a 3 de novembro de 1930, antecedendo a posse de Getúlio Vargas como “Chefe do Governo Provisório”, que existiu de 1930 a 1934. Depois, Getúlio Vargas emendou o mandato como “Presidente Constitucional” – ele outorgou uma nova Constituição – de 1934 a 1937 e virou ditador por mais 8 anos, até 1945. Getúlio ficou 15 anos na Presidência e ainda é o mais longevo dos nossos presidentes)
4) José Linhares (cearense de Baturité, que era presidente do Supremo Tribunal Federal e exerceu a Presidência da República após a queda da ditadura Vargas, entre outubro de 1945 a janeiro de 1946).
5) Carlos Luz (era presidente da Câmara dos Deputados e foi investido como Presidente -- de 8 a 11 de novembro de 1955-- em face de um golpe militar que tirou do poder o presidente Café Filho).
6) Nereu Ramos (era presidente do Senado Federal e foi investido como Presidente -- de 11 de novembro de 1955 a 31 de janeiro de 1956 -- em face de novo golpe militar que derrubou o presidente interino Carlos Luz).
7) Rainieri Mazzilli (como Presidente da Câmara dos Deputados assumiu durante a renúncia de Jânio Quadros 25 de agosto a 7 de setembro de 1961)
8) General Aurélio de Lira Tavares
9) Brigadeiro Márcio de Sousa e Melo
10) Almirante Augusto Rademaker
(os últimos três citados eram os Ministros do Exército, da Aeronáutica e da Marinha, e assumiram - numa Junta Militar -  "o exercício temporário da Presidência da República", para o que não havia qualquer previsão constitucional. Estes ministros militares proibiram o emprego da expressão “Junta Militar”, quando, em 6 de outubro de 1969, declararam "extinto" o mandato do presidente Costa e Silva, que sofrera um AVC e estava impossibilitado de continuar na Presidência. E não deixaram o Vice-Presidente Pedro Aleixo, que era civil, assumir como previa a Constituição em vigor, naquela época).
Como se vê, deixam de incluir na  "lista oficial"  10 (dez) brasileiros que efetivamente exerceram a Presidência da República. Com isso o número de Presidentes da República no Brasil sobe para 43.
O que dá (apesar da famigerada reeleição que beneficiou Fernando Henrique Cardoso, Luiz Inácio Lula da Silva e Dilma Vana Rousseff com dois mandatos para cada um) uma média de menos de 3 anos para cada mandato dos nossos Presidentes da República...E isso, se, daqui para novembro próximo, Michel Temer não for afastado da Presidência e no seu lugar assumir o cidadão Rodrigo Maia (que nasceu no Chile) e é o atual Presidente da Câmara dos Deputados...

Texto e postagem de Armando Lopes Rafael.

CRATO - Previsão do tempo para hoje, 02 de Junho de 2017



Bom dia, Crato ! 
Para o dia de hoje, 02 de junho de 2017, os serviços de meteorologia indicam dia de sol com algumas núvens e não chove. Apesar de que tem chovido no Crato nos últimos dias, e sempre com os dias nublados. Hoje mesmo, amanheceu chovendo. Mas, ao que tudo indica, essa chuva deve começar a ficar cada vez mais escassa em face do período. Estamos terminando a quadra invernosa, para entrar na época mais fria do ano ( Junho e Julho ), para em seguida, termos aqueles 6 meses em que não cai uma gota dágua nesta região. Segundo a meteorologia, teremos ainda para hoje, temperatura máxima de 30 graus e mínima de 22. 



Indústria prevê que economia encerre o ano com estabilidade


Com agenda intensa no Ceará ontem (1º), o presidente da Confederação Nacional da Indústria (CNI), Robson de Andrade, passou mensagem de otimismo e esperança a empresários cearenses neste momento de dificuldade política e econômica. Para ele, mesmo diante do cenário de instabilidade, o País já começa a mostrar sinais de retomada do crescimento, tendo o Produto Interno Bruto (PIB) registrado crescimento de 1% no primeiro trimestre deste ano.

Durante almoço realizado na Federação das Indústrias do Estado do Ceará (Fiec), em Fortaleza, Andrade disse que a economia nacional deverá ficar estável em 2017, com crescimento zero, "o que já vai ser muito bom na comparação com 2016". Afirmou que a indústria, um dos setores que mais sofrem com a crise político-econômica, começará a se recuperar com maior intensidade a partir do próximo mês de dezembro, chegando a crescer 4% em 2018, com o "PIB médio ficando entre 3% e 3,5%". "Nós temos uma reunião que fazemos com 104 CEOs de grandes empresas, realizada a cada três meses em São Paulo. Na última reunião, a expectativa dos empresários foi que os juros vão estar em torno de 8%, com uma inflação de 4%. Para nós, isso é muito otimista e estimulante. Vamos, sim, recuperar a economia do Brasil neste ano e nos próximos", apontou.

Em relação ao desemprego, cuja taxa continua em ascensão e atingiu 13,65% em abril, Andrade destacou que o problema será resolvido à medida que a confiança do empresariado aumentar, algo que, em sua opinião, já pode ser observado. Segundo ele, a indústria já começou a ocupar a capacidade ociosa de produção, as exportações nacionais vêm aumentando significativamente e o consumidor está mais confiante. Porém, diz que a volta do emprego só poderá ocorrer em médio prazo e depende de mudanças como a reforma trabalhista. "Os empregos dependem, principalmente, dos investimentos. Tudo isso acontece quando existe confiança que o País vai crescer e que o empresário pode empregar porque vai ter para quem vender. Por outro lado, a volta dos empregos também está ligada a uma possível reforma trabalhista, porque, hoje, para contratar mão de obra, existem muitos problemas. A nossa justiça do trabalho legisla, cria jurisprudência e atua de forma diferente nas regiões do País. Como não há uma regra, isso cria muita insegurança jurídica. Com a aprovação da reforma, certamente, teremos mais empresas com intenção de contratar".

Denúncias contra Temer

Sobre as atuais denúncias envolvendo o presidente Michel Temer, o presidente da CNI preferiu ficar isento, mas pontuou que "qualquer irregularidade deve ser combatida". Por outro lado, falou que as notícias ruins divulgadas intensamente pela imprensa nacional cria um ambiente de pessimismo no País e desmotiva os brasileiros, "passando a imagem de que os empresários são muito parecidos com a classe política negativa, o que não é verdade". "Não é só com força policial e medidas judiciais que a gente faz as correções necessárias. Não é isso que vai fazer mudar a política brasileira e o cidadão brasileiro, mas a educação. No futuro, nós só vamos resolver essas questões éticas que temos enfrentado com a educação dos jovens hoje. Não é com sistemas de repressão", reforçou, chamando a atenção para a necessidade de apuração dos fatos.

Convergência

O presidente da Fiec, Beto Studart, ressaltou durante o evento que existe uma convergência entre os posicionamentos e interesses do empresariado cearense e da CNI, que visam ao desenvolvimento do Brasil e, consequentemente, do Ceará. "A CNI é a pilota número um de todas as grandes mudanças que o Brasil deve ter", acrescentou, dizendo que não existe qualquer interesse político-partidário dos empresários. Para Studart, mesmo com a turbulência no Congresso Nacional, as possibilidades de o País retomar o crescimento são grandes. O presidente diz que a economia está dando sinais de "uma certa independência em relação à política", com o preço do dólar caindo ante o real e o decréscimo na taxa básica de juros (Selic), que saiu de 11,25% para 10,25%, além de outros indicadores econômicos. "O ministro da Fazenda e o presidente do Banco Central continuam trabalhando e nós, empresários, acreditamos na retomada do crescimento. Em breve, vamos conseguir inverter essa curva. A crise política coloca em risco esse avanço, mas isso não quer dizer que vamos novamente para o buraco. A política está ficando meio ao largo". O presidente da Fiec está otimista em relação à aprovação da reforma trabalhista, "que é o primeiro ponto para o País retomar o emprego". Quanto à reforma previdenciária, outra mudança defendida por parte do empresariado, Studart acredita que a aprovação das novas regras deverá ser postergada, pois precisam de uma maior discussão.

Agenda

Na manhã de ontem, Robson de Andrade sobrevoou o Complexo Industrial e Portuário do Pecém (Cipp), com o governador Camilo Santana. À noite, o presidente da CNI seguiu para o Centro de Eventos do Ceará, onde abriu a Fortaleza Brazil Stone Fair.

Estímulo

"A expectativa dos empresários é que os juros estejam em torno de 8%, com uma inflação de 4%. É estimulante"

Robson de Andrade - Presidente da CNI
Fonte: Portal Verdes Mares




Chuvas castigam quatro estados em três regiões


O número de municípios atingidos pelas chuvas em Pernambuco subiu para 31, enquanto o número de desalojados é de 39.725, e o de desabrigados, aqueles que perderam as casas, é de 3.560.

Já em Alagoas, o corpo de um adolescente de 13 anos que estava desaparecido no município de Satuba (AL) foi encontrado no rio Mundaú. Com isso, já são 13 mortes como resultado das chuvas, sendo 8 vítimas em Alagoas e 5 em Pernambuco. Durante reunião realizada ontem com a bancada da Assembleia Legislativa de Pernambuco, foi apresentada pelos parlamentares proposta para prorrogar o prazo de pagamento do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) para os comerciantes formalizados nas regiões atingidas.

Rio Grande do Sul

A forte chuva que vem atingindo o estado do Rio Grande do Sul desde a semana passada levou 41 municípios a declarar situação de emergência, segundo a Defesa Civil. Segundo o órgão, 673 famílias estão desalojadas e 226 desabrigadas. A chuva atingiu 4.790 pessoas entre desalojadas e desabrigadas.
O nível do Rio Uruguai continua a subir nas cidade de Itaqui, Iraí, Uruguaiana e São Borja.
A Defesa Civil do Rio Grande do Sul informa que, em conjunto com as coordenadorias regionais, continua em estado de alerta trabalhando no monitoramento das áreas que oferecem riscos e oferecendo ajuda necessária para os municípios atingidos naquele estado.

Amazonas
As intensas chuvas que atingem o Amazonas e provocam o transbordamento dos rios levaram metade das cidades do Estado a decretar situação de emergência. Dos 62 municípios amazonenses, 32 já decretaram emergência desde o início do ano.
Segundo a Defesa Civil estadual, a enchente de 2017 está entre as dez maiores já registradas nas últimas nove décadas.

Fonte: Última hora




Resposta a um grafiteiro anônimo -- por Pe. André

A fachada da Paróquia de São Miguel e Santa Rita, em Milão (Itália) amanheceu pichada; "Aborto liberado"
Caro escritor anônimo de paredes:
   Lamento que você não tenha conseguido tomar o exemplo da tua mãe. Ela foi corajosa. Te concebeu, prosseguiu a gravidez e te deu à luz. Podia te abortar. Mas não o fez. Ela te criou, te alimentou, te lavou e te vestiu. E agora tens uma vida e uma liberdade. Uma liberdade que está usando para nos dizer que seria melhor também que pessoas como você não deve haver neste mundo. Desculpa mas não concordo. E admiro muito a tua mãe porque ela foi muito corajosa. E o é até hoje, por que, como qualquer mãe, tem orgulho de você, mesmo quando te portes mal, porque ele sabe que dentro de ti há bondade que só deve conseguir vir para fora.
   O aborto é o "Não faz sentido" de cada coisa. É a morte que ganha contra a vida. É o medo que ganha de um coração que não quer lutar e viver, não morrer. É escolher quem tem direito de viver e quem não é, como se fosse um direito simples. É uma ideologia que vence uma humanidade a que você quer tirar a esperança. Toda a esperança. Eu admiro todas as mulheres que embora entre mil dificuldades têm a coragem de seguir em frente. Tu obviamente de coragem não tens. Já que é anônimo. E já agora também quero te dizer que o nosso bairro é já tentei tantos problemas e não precisamos de gente que dá cabo das paredes e que destrói o pouco de bom que nos resta.
   Queres provar que és corajoso? Melhora o mundo ao invés de destruí-lo. Ama em vez de odiar. Ajude quem está no sofrimento a suportar as suas penas. E dá a vida, ao invés de tirá-la! Estes são os verdadeiros corajosos! Felizmente o nosso bairro, que destrói, está cheio de gente corajosa! Que sabe amar você também, que não sabe nem o que escreve.
Eu assino:
Pe. André

Edições Anteriores:

Dezembro ( 2017 ):

01 02 03 04 05 06 07 08 09 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 24 25 26 27 28 29 30 30