xmlns:fb='http://www.facebook.com/2008/fbml' xmlns:og="http://opengraphprotocol.org/schema/"> 13/05/2017 | Blog do Crato
.

VÍDEO - Estamos de volta com as transmissões da TV Chapada do Araripe ( E agora, com alguns programas ao vivo ). Serão vários programas abordando temas diversos, como a realidade da nossa região, do Ceará e do mundo; Programas científicos, atualidade, entrevistas, e transmissão de eventos ao vivo. ( Veja o vídeo e compartilhe ). www.tvchapadadoararipe.com



Comunidade Cratense no Facebook - Mais de 25.000 seguidores. Clique em Curtir e adicione a sua Foto !

13 maio 2017

13 de maio: 129 anos da abolição da escravatura

O Monarca e sua Família são independentes, imparciais e apartidários, condições que garantem o hígido cumprimento do Poder Moderador; no entanto, sob nenhuma hipótese podem se isentar das causas justas e caras ao povo que representam e pelo qual são responsáveis, atuando como fomentadores e representantes do caminho certo a ser seguido. Assim, graças a Deus, foi no Brasil.
Em 13 de Maio de 1888, a Princesa Imperial Dona Isabel, na qualidade de Regente do Império, coroou a causa pela qual sua Família advogou desde o princípio: a abolição do espúrio instituto da escravidão.
Uma das tantas provas? A primeira página do "Livro de Ouro da Câmara Municipal de Petrópolis", de 1884 (cuja reprodução se encontra na arte que acompanha esta publicação). Nele consta o registro de doações feitas espontaneamente para emancipação dos escravos da região.
A Princesa Imperial assina, juntamente ao seu esposo, "SS.AA. Conde e Condessa d'Eu", assinatura que somente tomaria após o exílio. Já o Imperador Dom Pedro II, resguardando ainda mais sua imagem de possíveis ataques, em primeiro lugar assina: "Um Brasileiro".
Essas assinaturas, na realidade, não escondem aqueles que doaram as maiores quantias, somadas em 1 Conto de Réis, mas reforçam a justiça promovida pelo Imperador, sua filha-herdeira e seu genro.
A Família Imperial do Brasil nunca se eximirá de lutar pelas causas justas e morais que consideram as corretas para os rumos de nosso povo e grande Nação, dos quais é a primeira servidora.
No júbilo apoteótico da assinatura da Lei Áurea, o Barão de Cotegipe saudou a Princesa Imperial Regente, antecipando o que viria a acontecer dentro de pouco mais de um ano, como retaliação pelo ato:
"Vossa Alteza redimiu uma raça, mas perdeu o trono."
A Princesa, respondendo ao Barão, prontamente disse, formulando, no fundo o dever de um Monarca frente às causas que deve advogar para o benefício de seu povo:
"Mil tronos eu tivesse, mil tronos eu daria para libertar os escravos do Brasil!"
(Postado originalmente no Blog Pro Monarquia)


Combatendo as Injúrias – por Pedro Esmeraldo

Não me é possível acompanhar o ritmo musical de certas pessoas despudoradas que frequentam esse estabelecimento comercial e de convívio social – Cantinho do Pimenta. Naquele espaço,  amigos íntimos deveriam ser amistosos e inseparáveis. Infelizmente, pessoas desajeitadas acompanham as conversas com  vozes desordenadas,  que refletem atitudes inapropriadas, muitas vezes apresentando comportamento de pessoas possuidoras de pensamento negativo.
Por certo, pensam que o mundo é só deles. E tudo fazem para arrefecer as amizades de outros amigos,  além chegam com espírito elevado e procuram acertar com o bom desempenho da sobriedade e a sucessão dos bons  frutos que alimentam o ser humano.
Infelizmente, há deles fanfarrões e hiperbólicos!
 Andam curvados no caminho da subserviência e se deixam elevar-se com desânimo ao plano superior. Pensam que são os maiorais, pertencem a legenda dos ignomiosos. Tentam subir ao plano superior, pensando em tudo que é ruim. Seguem o caminho na lei da ignorância. Levam tudo de roldão, mas não conseguem se sobressair devido ao exagero de sua vaidade, pois se apresentam com o tom de grandeza, e ao mesmo tempo, são possuidores de anormalidades, retirando de si os pensamentos ético e positivo que se intitulam como produtores de livros (que por certo são produzidos por terceiros).
Alguns chegam a tanto exagero, julgando erroneamente  que o mundo é produzido por eles mesmos, e ao mesmo tempo, dizem loas quando realizam seu sonho exagerado que subscrevem artigos promovidos por pessoas que realizam a sua sorte, escrevendo manifestos que não são deles.
A maioria deles é destemperada e vive sem ânimo para enfrentar o relevo da sapiência ruidosa.  Acomodam-se no seu trabalho e não sabem voar alto; tentam, inutilmente, guerrear para imitar Ícaro, o herói da mitologia grega. Mas espatifam no solo porque suas asas são de cera e são ao mesmo tempo derretidas pelo calor do sol. Outros elementos ficam totalmente parados, contaminados de pensamento negativo por que não têm força moral para enfrentar o batente da escuridão provocada por eles mesmos, já que ficam sem forças para enfrentar as diabruras dos gananciosos. Acham que o mundo é deles. Fracassam, titubeiam não têm moral para combater o bom combate, porque são preguiçosos e nada fazem a não ser dormir em berço esplêndido.
Digam-me com toda atenção, sempre são acompanhados de pessoas hipócritas que possuem o pensamento diferenciado, pois ninguém acredita em seu trabalho porque são alheios ao bom comportamento do homem sério.
Falo moderadamente. Não sou de esmorecer e nem de brigar à toa. Mas sou de combater as injúrias que lançam contra mim. Caminho na retidão dos princípios éticos. Não penso em desrespeitar a ninguém, mas luto com o suor,  e frequento um bom caminho, palmilhado de bons princípios morais. Digo com toda sinceridade sou um lutador incansável e confirmo que ando na luta contra adversidade e lutando contra o malabarismo desses incrédulos que andam sangrando as águas,  que percorrem os lagos sinuosos e os rios bravios, mas sigo com pessoas amoldadas e amigos árduos que permanecem na sinceridade e na vaidade que ficam firmemente seguindo atrás dos bons princípios éticos acompanhando retidão da moral e da seriedade.
Não fiquem destemperados para enfrentar o voo das aves de rapina que têm como objetivo surrupiar os outros animais menores. É isto que todos pensam: esses homens que andam querendo dilapidar os animais mais fracos, no pensamento da moral e da postura que deve retirar essa gleba, já que o seu comportamento humano releva ao pináculo da montanha gloriosa que vem enaltecer a mente humana.

Edições Anteriores:

Outubro ( 2017 ):

01 02 03 04 05 06 07 08 09 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 24 25 26 27 28 29 30 31